Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 04 de maio

4.5.2012

CLIPPING

04 de maio de 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Tenente-coronel Newton Ramlow

                    Flanelinha furtado

 

 

NA GELADEIRA

O ex-comandante do 4º Batalhão da PM, tenente-coronel Newton Ramlow, entrou com ação na Justiça para cobrar as horas extras trabalhadas do Estado no período em que atuava na Capital. Desde que foi transferido para o 24º BPM de Biguaçu, mudou até fisicamente.

A começar pelo peso, pois emagreceu bastante.

 

TÁ FEIA A COISA

Pra se ter uma ideia da onda de insegurança, o flanelinha que cuida dos carros em frente à Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Bairro Coqueiros, em Florianópolis, teve a sua mochila furtada enquanto ajudava um motorista a estacionar. Levaram um sanduíche de pão com mortadela. E ele ficou sem almoço.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Grevistas param trânsito na Capital

 

Em ato radical, grevistas param trânsito na Capital

Protesto de professores da rede estadual causou transtorno em parte da cidade na tarde de ontemNa tentativa de dar visibilidade à greve, que está com baixa adesão da categoria, os professores da rede estadual decidiram fechar, ontem, a SC-401 para que o governo recebesse o comando do movimento no Centro Administrativo. Por causa da manifestação, por volta das 15h, chuva e uma perseguição policial na Avenida Beira-Mar Norte (leia mais na página 35), houve engarrafamento sentido Centro-Norte da Ilha, o que contribuiu para piorar a situação do trânsito.

Os professores tiveram reiterada a posição do governo de que só volta a negociar com o fim da greve.

O fechamento do tráfego foi nos dois sentidos da SC-401 e durou cerca de meia hora, até ser liberado. A Polícia Rodoviária Militar calculou em sete quilômetros de fila para cada um dos sentidos da rodovia.

Na avaliação do secretário Eduardo Deschamps, da Educação, o fechamento da rodovia foi “injustificável”.

Sobre o pedido de negociação, o secretário lembrou que durante a greve do ano passado houve várias reuniões e, mesmo assim, o movimento se estendeu por 62 dias:

– Vamos manter a posição, já declarada antes da paralisação, de só voltar a conversar depois que as atividades forem retomadas. Não vamos repetir o que ocorreu em 2011 – disse o secretário.

O secretário disse que não estava no Centro Administrativo quando os professores foram protocolar o documento pedindo a retomada de negociações. O ofício foi recebido pela Casa Militar. Em protesto, alguns professores se acorrentaram aos pilares da sede do governo.

De acordo com dados da Secretaria de Educação, cerca de 200 manifestantes participaram de um ato no Centro de Chapecó. Em torno de 200 teriam estado em Florianópolis.

 

Categoria marca assembleia geral para o dia 8 de maio

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte) anunciou para o dia 8, terça-feira, nova assembleia no CentroSul, em Florianópolis. Para a presidente do Sinte, Alvete Bedin, a expectativa é boa:

– Fizemos duas grandes manifestações. Em Chapecó, reunimos 1,2 mil professores de toda a região, e em Florianópolis cerca de 1 mil estiveram em frente à Assembleia.

No Oeste, os professores foram recebidos na Secretaria de Educação e mostraram números do movimento na região. O Sinte estima adesão de 20%. A previsão era de que depois do feriado de 1o de Maio este número alcançasse 50%. Para a presidente do Sinte, os números são diferentes, e existem cidades onde as aulas estão 100% suspensas.

Uma das reivindicações da categoria é o reajuste do piso em 22,22% de forma igual. De acordo com o Sinte, o governo deu o aumento total somente para parte dos professores, principalmente em início de carreira. E isso dividido em cinco parcelas até 2013.

Atualmente, a rede pública estadual de ensino conta com 65,8 mil professores, dos quais 22 mil são efetivos na ativa, 19,8 mil ACTs e 24 mil aposentados, distribuídos em 1.112 unidades escolares. O número de alunos é de 640 mil.

Enquanto o Sinte estima que 20% dos professores estejam em greve, a Secretaria de Estado da Educação divulga que a adesão é de 1%

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Multas em SC

 

Homenagem a 24 PMs mortos

Evento marcou o início das comemorações pelo aniversário de 177 anos da Polícia Militar em Santa Catarina, na Capital

O rapaz alegre que estudava Direito e resolveu ser policial militar para servir e proteger a sociedade era o orgulho da família Niches, de Florianópolis. Aos 26 anos, Leandro Rodrigo Niches não sobreviveu a um tiro acidental. Ele é um dos 24 PMs mortos em serviço nos últimos cinco anos, homenageados durante solenidade, ontem, no quartel do comando-geral da corporação, na Capital. O evento marcou o início das comemorações pelo aniversário de 177 anos da PM em Santa Catarina, dia 5 de maio.

O pai do soldado Leandro, Jorge Ney, agente prisional, a mãe Marlene, dona de casa, e a irmã caçula, a vendedora Fernanda, não seguraram as lágrimas durante a homenagem ao jovem morto em 21 de novembro de 2011, e aos outros PMs. A maioria deles morreu em serviço, em confronto com criminosos.

A cerimônia foi triste. Alguns momentos deram um ar solene e belo à homenagem, como trechos da ópera Va Pensiero, de Giuseppe Verdi, tocados pela banda da corporação enquanto os nomes dos PMs mortos eram lembrados, e a salva de tiros executada pelos cadetes da Academia de Polícia Militar da Trindade, vestidos com uniforme de gala.

– Esta semana é de festa para a PM de SC em razão dos bons serviços prestados, mas temos momentos de tristeza na corporação, como a morte dos 24 PMs em serviço. Isto não pode ser esquecido jamais. Temos que reverenciar e lembrar deles sempre – afirmou o comandante-geral da PM no Estado, coronel Nazareno Marcineiro.

Muito emocionada, a mãe do soldado Leandro recebeu do secretário de Segurança Pública, César Grubba, e do comandante-geral, um buquê de flores do campo.

– A gente busca uma força que nem sabe que tem. Acredito na vida após a morte, e é isso o que me dá coragem, acreditar que um dia vou reencontrá-lo. Não vai ficar só na memória – explicou Marlene, que sempre ficou com o coração apertado por causa dos riscos da profissão do filho.

O pai contou com orgulho:

– Ele amava o que fazia, tanto que foi enterrado com a roupa do serviço.

Leandro pediu ao pai para deixar o supermercado onde trabalhava e fazer o curso preparatório de PM.

– Sai que o pai te ajuda – disse Jorge ao filho, que se formou PM aos 20 anos.

– Ele era meu herói. Uma das melhores pessoas que conheci, sempre zelando pela família, brincando. É assim que vou lembrar dele, sempre alegre – disse a irmã Fernanda.

Leandro Niches era soldado do Pelotão de Patrulhamento Tático do 7o Batalhão de PM. E pai de Mariá, hoje com dois anos e três meses de idade.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: Greve dos professores

 

Estratégias equivocadas

Quando decidiram decretar greve geral nas escolas da rede estadual, os professores podem ter falhado por desinformação ou pela ausência de análise de conjuntura. O mesmo governo que o magistério emparedou na histórica greve de 2011 mudou a estratégia. Antecipou-se às ações dos professores, comunicou-se com mais competência com a sociedade e anunciou benefícios que acabaram sensibilizando parte do magistério como os que recebiam o piso e os ACTs e a própria opinião pública. Era hora, portanto, de manter o movimento unido e mobilizado em torno de duas legítimas reivindicações. Ou seja: descompactação da tabela salarial e aplicação dos 22% na carreira no menor prazo possível. Sem paralisação, para merecer o aval das comunidades.

 

Ninguém precisou invocar píton para prever que o movimento iria começar fragilizado e que teria fatores adversos a enfrentar, com hipótese remota de sucesso. A imagem de despreparo que o governo transmitiu em 2011 pode estar sendo transferida ao Sinte este ano. Resultado: a greve é inexpressiva e não tem mais o integral respaldo da sociedade.

A radicalização que se registra agora produz dois fenômenos políticos que prejudicam a imagem do Sinte e do magistério na opinião pública. Bloquear a SC-401, a mais movimentada e importante estrada estadual de Santa Catarina, deixa de ser equivocada estratégia politica para se aproximar de ato suicida. Alguém tem dúvidas de que os usuários – até aqueles simpáticos à causa dos professores – ficaram irritados e, sofrendo prejuízos e transtornos, passaram a condenar a greve?

 

 

O IMPASSE

Outra questão: o que queriam os professores com o fechamento da SC-401? Exigir que o governador Raimundo Colombo recebesse os dirigentes do Sinte. Ocorre, em primeiro lugar, que o governador não se encontrava no Centro Administrativo. Despachava na Casa d’Agronômica. Segundo, o secretário Eduardo Deschamps manteve a posição oficial e não recebeu o comando de greve. Os líderes foram atendidos no Teatro Pedro Ivo por servidores da Secom e da Casa Militar. Entregaram um ofício pedindo uma reunião. E saíram de mãos vazias.

Os exaltados discursos dos professores foram feitos com o uso de um carro de som, instalado no jardim do Centro Administrativo. Ali, os professores acusaram o governo de não cumprir a lei, de não pagar o piso na carreira. E, claro, responsabilizaram a mídia pela minguada adesão à greve.

Vários cartazes e faixas foram colocados no jardim e exibidos nas proximidades do prédio. A maior delas estava fixada em destaque no alto do carro de som. Assinado pelo Sinte de Itajaí, anunciava: “Governo corrupto derruba-se com lutas”. Conlutas é o braço sindical do PSTU representado no Sinte. A CUT, identificada com o PT, também marcou forte presença, com bandeiras vermelhas e faixas. Em ano eleitoral, esta partidarização acaba comprometendo e rachando o movimento. Além disso, se o governo é corrupto, como proclamam os grevistas, não é digno de nenhuma negociação.

A presidente do Sinte, Alvete Bedin, acusa o governo de intransigência, por não reabrir as negociações sobre a tabela proposta. O governo reiterou, em nota oficial, que só abrirá conversações após o fim da greve, fato que os professores sabiam antes da paralisação.

Nova assembleia estadual vai acontecer em Florianópolis no dia 8 de maio, sem que haja qualquer sinal de acordo. Como os grevistas fulminaram os deputados governistas, a Assembleia Legislativa, agora, está fora da intermediação política.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Bombeiros

 

Bombeiros não chegam a consenso

Ficou mais distante o consenso sobre a polêmica proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite aos municípios aprovar convênios com os bombeiros voluntários para a verificação de normas de incêndios em construções.

Os representantes das entidades que representam a categoria, que está presente em 31 cidades do Estado, rejeitaram a proposta mediada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

Com a decisão, a proposta deve ser colocada em votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa na terça-feira, dia 8. A data é considerada limite para uma decisão sobre o assunto.

No dia 24 de abril, após receber uma comissão de defensores da aprovação da emenda constitucional, o presidente da CCJ, deputado Romildo Titon (PMDB), acertou o prazo para que houvesse a tentativa de acordo entre as corporações.

As sugestões de mudança no texto da PEC apresentados pelo MPSC haviam sido aprovados pelas entidades que representam os bombeiros militares. Faltava o aval dos voluntários, que discutiriam as soluções encaminhadas pelo MPSC em assembleia. A resposta negativa, encaminhada por e-mail, veio na quarta-feira.

– Eu fiquei surpresa, porque os pedidos dos bombeiros voluntários foram contemplados, apenas com mudanças de redação e posição no texto da lei. Como não foram apontadas quais são as objeções, não temos mais o que medir – afirma a procuradora Walkyria Danielski.

 

Proposta precisa de 24 votos em plenário

A procuradora entende que a emenda em tramitação não resolverá o impasse criado entre voluntários e militares, por esbarrar na legislação nacional que reserva aos bombeiros militares a tarefa de realizar esse trabalho de fiscalização.

A saída seria fazer a regulamentação por lei complementar, o que esbarra na posição dos voluntários de ter o direito de celebrar convênios com os municípios estabelecido na Constituição do Estado.

Com parecer contrário do relator, deputado Amauri Soares (PDT), na CCJ, o texto precisa de cinco votos favoráveis para seguir para votação em plenário. Passando pela comissão, são necessários os votos de 24 parlamentares para aprovação.

Levantamento informal realizado na semana passada mostrou que 14 deputados são a favor da proposta e sete são contra. Outros 18 ainda não têm uma opinião obre o projeto e um não foi localizado.

 

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Informe Político

Assunto: Caso Chiarello

 

Oportunidade

A decisão da Polícia Federal acompanhar as investigações e analisar o inquérito da Polícia Civil, e do Instituto Médico Legal de São Paulo de acompanhar os laudos produzidos IGP na morte do vereador Marcelino Chiarello (PT), em Chapecó, é positiva.

 

É a oportunidade de se ter opinião técnica de um ângulo diferente. Agora, que seja feita à luz da coleta de dados e não de um declarado revanchismo. Esta história já está com muitos pontos que merecem atenção redobrada no esclarecimento, sem considerar o estrago que os fatores emocional e partidário podem trazer na sua elucidação.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Agente prisional detido com arma

 

Agente prisional detido com arma

O agente prisional Edson Josué Berté foi preso, no início da madrugada de ontem, após ser visto entregando uma arma a um comerciante de São José, na Grande Florianópolis. O comerciante precisou pagar fiança de R$ 1 mil para ser liberado.

O flagrante foi confirmado por meio das imagens da loja onde o agente foi com o carro do Departamento de Ação Penal (Deap) no horário de trabalho.

– As imagens da câmera de segurança do comércio serão analisadas. O proprietário da loja afirmou que teria contratado o agente prisional para limpar a arma – disse o titular da Delegacia de Polícia do Bairro Forquilhinhas, Eduardo Hahn.

O agente prisional, com mais de 10 anos de profissão, aparece nas imagens chegando à loja com uma sacola. Ele entra no estabelecimento e, momentos depois, sai de um banheiro sem nada nas mãos. Berté foi afastado preventivamente do centro de triagem do Estreito, onde trabalhava, pelo período de 60 dias.

Durante este tempo, a Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública deverá realizar uma sindicância para apurar os fatos, a pedido do diretor do Deap, Leandro Soares Lima. O inquérito da corregedoria deverá apontar a intenção de Berté, o uso do veículo oficial, a ação durante o horário de trabalho e a origem da arma.

Ele ficou detido por algumas horas, em uma ação que contou com o Serviço de Inteligência da Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública, e polícias Civil e Militar.

A arma calibre 12 foi apreendida. A procedência será investigada pela Polícia Civil no inquérito aberto na 1a DP da cidade.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário do Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Perseguição na Avenida Beira-Mar

 

Perseguição a dupla para a Avenida Beira-Mar Norte

Viaturas policiais e helicóptero foram usados para deter bandidos que haviam roubado um carro

Um homem foi surpreendido por dois jovens armados, às 15h30min de ontem, quando parou em frente à escola de música onde o filho estuda, no Bairro Santa Mônica, em Florianópolis. O carro, um C4 Branco, foi levado pela dupla, mas foi recuperado após 20 minutos de perseguição da Polícia Militar. Os assaltantes foram presos.

Os dois suspeitos, Charles dos Passos, 20 anos, e Luiz Gustavo Costa da Conceição, 18, foram presos em flagrante na ação policial, que contou com o uso do helicóptero Águia 1 e várias viaturas.

Durante a perseguição, Passos foi detido ainda no carro da vítima, na Rua Almirante Lamego, com a arma. O outro suspeito fugiu correndo, mas foi preso logo depois por dois soldados, Áureo de Carle, 28 anos, e Manoel de Souza, 31, que estavam em seu primeiro dia de trabalho.

Luiz Gustavo foi visto caminhando na Praça dos Namorados, calmamente, como se nada havia acontecido. Segundo os policiais, ele teria entrado em um prédio em construção pra tirar a blusa que vestia quando abordou a vítima.

– Entramos na construção e conseguimos prendê-lo – comemorou o soldado Souza.

A vítima prestou depoimento na 1ª DP da Capital e preferiu não ter o nome divulgado.

– Eles anunciaram o assalto no momento em que parei o carro. Mas eles não foram agressivos, estavam calmos – disse o homem.

Segundo informações da Polícia Militar, os suspeitos afirmaram que o veículo foi encomendado e seria repassado a um desmanche de carros. Os dois jovens são moradores do Bairro Monte Cristo e afirmaram que teriam ido de ônibus até o Santa Mônica, para praticar o roubo.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Dois caixas atacados na Capital

 

 

Dois caixas atacados na Capital

Dois caixas eletrônicos foram arrombados na madrugada e manhã de ontem em Florianópolis. O primeiro equipamento, do banco Itaú, foi atacado por volta de 0h, no Terminal de Integração do Centro (Ticen). Os criminosos teriam deixado para trás algumas cédulas de dinheiro manchadas e brocas e equipamentos usados no crime. Há menos de dois meses, dois caixas foram arrombados no Ticen.

O segundo ataque foi por volta das 7h, em um equipamento do banco Santander, próximo à casa noturna El Divino, na Avenida Beira-Mar Norte. Os bandidos usaram um maçarico para abrir um buraco na parte inferior do equipamento e retirar o dinheiro.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Mulher teve que usar cinto de castidade

Um homem foi condenado a 18 anos e quatro meses de prisão, em regime fechado, por ter estuprado e colocado um “cinto de castidade” na mulher, em Brusque. Ele foi preso preventivamente em 10 de fevereiro, quando a vítima resolveu denunciá-lo depois de ter usado o objeto de arame farpado por dois meses.

O homem vai ficar preso na Unidade Prisional Avançada de Brusque.

 

Pai suspeito de abusar da filha

A Polícia Civil investiga o caso de violência e abuso sexual sofrido por uma adolescente de 15 anos no Meio-Oeste. Até o encerramento desta edição, a jovem estava internada em estado grave em Joaçaba e havia suspeita de morte cerebral.

O principal suspeito é o pai da vítima, que causou desconfiança após dar versões divergentes à polícia sobre a causa dos ferimentos da filha.

 

 

BLOGS

 

Moacir Pereira

 

Empresário é encontrado morto em hotel

A Polícia Civil de Joinville investiga desde ontem à noite a morte do empresário e publicitário Francisco Julio Borghoff da Rocha, 64 anos, encontrado morto em um quarto do Hotel Mercure Prinz, no Bairro Atiradores, na região central da cidade. Borghoff foi encontrado por funcionários do hotel, depois de uma ausência de cerca de dois dias desde o seu check-in.

O delegado regional da Polícia Civil, Dirceu Silveira Jr., acompanhou ontem, por volta das 23h, o começo das investigações e confirmou a identidade do empresário, mas não quis adiantar nehuma hipótese. O caso, segundo ele, será assumido hoje de manhã pelo delegado Leonardo Marcondes Machado, da 2ª Delegacia de Polícia.

Sócios de Borghoff na agência de publicidade PEB Planejamento e Comunicação, de Joinville, Paulo Reginato e Eliel Walter Laurindo, preferiram não comentar ontem à noite a morte do empresário. “Estou muito chocado. Tínhamos grande amizade”, limitou-se a dizer Eliel, por telefone.

Morador de Joinville, Borghoff foi trabalhar pela última vez na segunda-feira, dia anterior ao feriado do Dia do Trabalhador. Brasileiro, Borghoff também era cônsul honorário da França em Santa Catarina.

 

 

Penitenciária tem novo diretor03 de maio de 2012

 O agente penitenciário Gabriel Airton da Silveira é o novo diretor da penitenciária de Florianópolis. Assumiu no lugar do também agente penitenciário Délio José Guerra, que ocupava a função desde setembro de 2011. Gabriel Airton da Silveira é bacharel em Direito e pós-graduado em gestão de segurança pública. Para assumir a penitenciária da Capital ele deixou a gerência do presídio de Blumenau, no Vale do Itajaí, onde estava desde agosto de 2011, e será substituído pelo agente penitenciário Elenilton Ferreira Fernandes.

 

Luiz Henrique quer novo Código Florestal

Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado aprovou hoje proposta do senador Luiz Henrique e vai se reunir na quarta-feira, dia 9, para elaborar um documento sobre o Código Florestal para apreciação da Presidente Dilma Rousseff. O trabalho será conjunto com as Comissões de Constituição, Justiça e Cidadania; Ciência e Tecnologia; e Meio Ambiente – última tentativa para retomar o projeto do Senado antes do veto presidencial.

A iniciativa é resultado da articulação de Luiz Henrique com parlamentares das duas Casas no sentido de mostrar à Presidente da República que é possível votar um novo projeto em regime de urgência, urgentíssima no Senado e na Câmara – que atenda a todos: governo, Congresso Nacional, agricultores e a sociedade – tendo por base o desenvolvimento sustentável.

Luiz Henrique tem esperanças de reaver o texto aprovado por 80% dos seus pares como resultado de uma grande convergência nacional. É com essa visão que representantes das quatro comissões levarão suas considerações à presidente, dando-lhe condições de decidir pelo melhor para o desenvolvimento do País e o futuro ambiental.

 

 

Policia Militar promove mais de 200

Começam hoje as comemorações de mais um aniversário da Policia Militar de Santa Catarina, que transcorre neste sábado, dia 5 de maio. As 12,30 horas haverá o “Almoço da Saudade”, no QG da corporação, e as 19 horas solenidade na Academia da Policia Militar, com mais de 200 promoções de policiais.

Serão promovidos ao posto de coronel, por merecimento, os tenentes coronéis Ed’oner Paes Sá, Benevenuto Chaves Neto e Atair Derner Filho.

Por tempo de serviço foram promovidos a coronel Luís Roberto de Carlos, José Adalberto Bendlin, Joares Antônio de Lima, Jorge Luiz de Gomes, José Alfredo Estanislau, Adilton Maciel, Volney Manoel Cândido, Alcebíades Manoel Francisco Júnior, Rubens Volpato Philippi, Paulo Romualdo Weiss e Pedro Inocêncio de Matos