Área do associado

Área do associado

Novas tecnologias de informação visam a integração entre as forças policiais

24.7.2011

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) apresenta na próxima quarta-feira (27) três novas tecnologias de informação com o objetivo de promover uma maior integração entre as forças de segurança estaduais, dar celeridade às ações operacionais, além de aperfeiçoar o sistema de inteligência da SSP. A apresentação acontecerá no auditório do Centro de Informação de Automação de Santa Catarina (Ciasc), a partir das 14 horas.

 

Entre as novas tecnologias está o Sistema de Atendimento e Despacho de Emergência (Sade), resultado de um convênio firmado em 2008 entre a SSP e o Ministério da Justiça, através da Secretaria Nacional de Segurança Pública, que tem como objeto a integração dos serviços de emergência 190 (Polícia Militar), 192 (Samu) e 193 (Corpo de Bombeiros).

 

O advento do Sade, entre outras vantagens, permitirá que as ocorrências geradas pela Polícia Militar passem a integrar a base de dados do Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), tornando-as disponíveis para o compartilhamento da informação com outros órgãos de segurança. No modelo atual, essas informações ficam registradas em um banco de dados próprio da PM, isolado do SISP.

 

Outro avanço permite que a Polícia Civil disponha das informações, a partir do atendimento inicial feito pela PM, diretamente no SISP, podendo copiar/transferir dados, endereços, mapas, históricos para o boletim de ocorrência que continuará sendo registrado em uma Delegacia de Polícia. No modelo atual, as ocorrências são transferidas da PM para a Polícia Civil através de um formulário de papel.

 

Para o secretário da Segurança Pública, César Grubba, o sistema tem por objetivo primordial iintegrar os serviços de emergências nos órgãos da segurança e saúde, respeitando em cada uma das instituições, os limites de atribuições e competências. “Temos que nos despir de vaidades corporativistas. A integração policial é uma das formas de combater a criminalidade e o Sistema de Atendimento e Despacho de Emergência, o Sade, é uma ação de visa a integração e o compartilhamento de dados”, disse Grubba.

 

As outras duas tecnologias a serem apresentadas contemplam o rastreamento da frota da Segurança Pública e a análise espacial/geográfica do crime. Atualmente, mais de 3 mil viaturas são monitoradas pela SSP. O rastreamento permitirá o monitoramento e o controle dos deslocamentos de toda a frota da SSP assim como, através de uma rotina chamada de cartão roteiro, será possível fazer a programação operacional de uma viatura para um turno de serviço.

 

Já a análise espacial/geográfica garantirá mais qualidade nas estatísticas criminais (mais próxima do real), redução de subnotificação (quando uma pessoa é vítima de uma ocorrência, é atendida pela Polícia Militar porém não comparece a uma delegacia de polícia para registrar o boletim), e duplicidade de registros.

(João Carlos Mendonça, assessor de imprensa da SSP :: Publicado por capitão Alessandro Marques, do CCS)

Fonte: www.pm.sc.gov.br