Área do associado

Área do associado

Notas publicadas na coluna e no blog do jornalista Roberto Azevedo

27.11.2011

 

Nota na coluna ”Informe Político”, do jornalista Roberto Azevedo, no Diário Catarinense do dia 26 de novembro:

 

NOME, ENDEREÇO E VIZINHANÇA
Da série de outdoors que a Associação dos Oficiais e a Associação dos Praças espalharam pelo Estado, um está instalado em local estratégico na Capital. É este registrado na foto. À direita, atrás da estrutura, fica a Casa d’Agronômica, residência oficial do governador do Estado. À esquerda, a 6ª Delegacia de Polícia Civil. Se a cobrança é por igualdade na decisão salarial da Segurança Pública, com alusão ao título do livro escrito pelo então senador Raimundo Colombo, a vizinhança esta alertada sobre a cobrança todas as vezes que passa pelo local.

 

Entre os militares
Nota emitida pelo coronel Fred Harry Schauffert, presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Bombeiro Militar demonstra que a paciência da categoria, aliada a dos praças, está prestes a acabar.
Sem poupar palavras, Schauffert sugere um contato “olhos nos olhos” do governador com a categoria e sobe o tom ao dizer: “Ao Militar é proibida a greve. Desta forma, não podemos parar. Por outro lado, podemos parar o Estado”.
 
A reação
O comandante-geral da PM, coronel Nazareno Marcineiro, disse que as declarações de Schauffert cabem a ele. Marcineiro teve uma conversa na última quinta-feira com as nove associações que congregam oficiais e praças, prática que adotou há meses, quando houve reação favorável da maioria à anistia aos praças envolvidos nas manifestações de 2008.
O comandante-geral repassou aos presentes que o governador Raimundo Colombo tem reiterado que não haverá tratamento diferente entre as polícias.
 
 
Na Civil
A falta de avanço na reunião dos policiais civis com a comissão de negociação salarial do governo preocupa os representantes do Sinpol, Sintrasp e Adepol. Técnicos do governo passarão o final de semana a fazer cálculos e projeções sobre as possibilidades. Intervenções da cúpula do Centro Administrativo são aguardadas.
 
 
ADENDO
 
– Os contatos entre o comandante-geral da PM e o secretário César Grubba (Segurança Pública) tem se tornado mais frequentes e são diários.
 

 

 

 

Nota no Blog do jornalista Roberto Azevedo, no dia 25 de novembro:

Presidente da Associação de oficiais sobe o tom ao tratar de salários
Com uma declaração forte sobre a questão salarial da categoria, pirncipalmente dos praças das corporações, o presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar e Bombeiro Militar, coronel Fred Harry Schauffert, considerou, nesta sexta-feira, que: “Ao Militar é proibida a greve. Desta forma, não podemos parar. Por outro lado, podemos parar o Estado”.
O contexto das afirmações foi um release encaminhado à imprensa, onde o oficial relata o contato da Acors e da Aprasc com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nazareno Marcineiro, na última quinta. Schauffert disse, também, que está na hora do governador Raimundo Colombo ter um contato cara a cara (olhos nos olhos) com os militares, a exemplo do que ocorreu com associações classistas da Polícia Civil.
A polêmica na PM e no BM está na negociação salarial com delegados, agentes, investigadores e peritos da Civil, ora em campanha salarial. Outdoors foram espalhados por Santa Catarina pela a