Área do associado

Área do associado

Clipping dos dias 18 a 20

20.6.2011
Clipping dias 18 a 20 de junho
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Três morrem em acidente na Via Expressa Sul
 
Três morrem em acidente com jogador do Figueira
Dudu dirigia sem carteira de habilitação e bateu o carro na Via Expressa Sul, na Capital, matando amigos que vinham na carona
As imagens mostram o jogador Dudu, do Figueirense, com as mãos na cabeça. Ao seu lado, em chamas, o Hyundai Vera Cruz que dirigia, mesmo sem ter carteira de habilitação. Era o desespero do atleta instantes após o acidente que terminou com as mortes de três amigos que estavam no veículo, na madrugada de ontem, na Via Expressa Sul, em Florianópolis.
Eduardo Francisco da Silva, o Dudu, 31 anos, foi autuado em flagrante pela Polícia Civil por homicídio culposo (sem a intenção de matar), pagou fiança e ganhou o direito de responder ao processo em liberdade. A Polícia Militar Rodoviária afirma que ele dirigia sem carteira de habilitação, quando, às 3h30min, perdeu a direção, saiu da pista e colidiu contra um poste de sustentação de placa de trânsito.
Com o impacto, o carro voltou para o meio da pista e incendiou. Dudu saiu sem ferimento. Leonardo Gomes Barbosa, 31, que estaria no banco da frente, sobreviveu. Morreram os outros ocupantes: Emerson Neves, Rosemberg Martins Espirito Santo e Edmilson Felix Moreira. Edmilson foi socorrido, mas morreu no final da manhã, no Hospital Celso Ramos.
Os três corpos continuavam à noite no Instituto Médico Legal (IML), à espera do reconhecimento. Emerson e Rosemberg morreram carbonizados, o que dificultava a identificação visual. As vítimas eram amigos de Dudu que vieram do Rio de Janeiro e teriam chegado no sábado.
Procurado ontem pela reportagem, Dudu não foi encontrado para comentar o acidente. No prédio em que mora, no Bairro Estreito, ninguém atendeu ao interfone. Segundo policiais rodoviários do posto do Sul da Ilha, no momento do acidente houve a suspeita que estaria dirigindo embriagado, pois um dos policiais sentiu cheiro de álcool ao se aproximar dele. Dudu não fez o teste de bafômetro.
Nas imagens de pessoas que fotografaram e filmaram o acidente, ele aparece nervoso, com as mãos na cabeça e chutando a porta do veículo enquanto os bombeiros apagavam as chamas. Nessa hora, Emerson e Rosemberg ainda estavam nas ferragens do carro e morreram carbonizados.
A carcaça do carro importado do atleta está no pátio do posto policial da SC-405. Só restaram pedaços de ferro retorcidos, um pneu e parte de uma das placas. Policiais disseram que, pela batida e marcas de freios, ele seguia em alta velocidade. Antes do local do acidente há um pequeno desnível da pista. Os policiais suspeitam que ali ele pode ter começado a perder a direção. Um laudo será enviado à Polícia Civil em até três dias.
Na Central de Polícia, onde foi feito o flagrante, a informação é de que Dudu também foi autuado por dirigir sem habilitação. Não foi divulgado o valor da fiança. Ele só ficaria preso se fosse autuado por homicídio doloso (quando há intenção de matar).
 
 
Fotógrafo foi o primeiro a chegar ao local
O fotógrafo Edson Fernando, 31 anos, seguia para casa, no Sul da Ilha, após trabalhar em um casamento, e foi um dos primeiros a ver o carro em chamas na Via Expressa Sul. Ele parou e começou a fotografar o acidente, às 3h38min.
– Cheguei praticamente no mesmo instante que os bombeiros. Ainda havia duas pessoas dentro. Quem viu o carro daquele jeito não acredita como alguém conseguiu escapar sem ferimento – disse Edson, que soube tratar-se de um jogador do Figueirense só ontem à tarde, pela internet.
Morador da Capital há 12 anos, o paranaense disse que Dudu andava para os lados, nervoso, e chutou uma mala que caiu do veículo. Segundo Edson, o jogador não aparentava embriaguez. Dudu vinha do Sul da Ilha em direção ao Centro com os amigos. Estaria retornando de uma festa, o que a polícia não confirma. Uma outra informação não confirmada pela polícia é que uma moto estaria ao lado do carro antes do acidente e em alta velocidade.
 
Apoio do clube e de colegas
A notícia sobre o acidente de carro envolvendo o atacante Dudu, na madrugada de ontem, em Florianópolis, caiu como uma bomba no Estádio Orlando Scarpelli. Antes do jogo contra o Atlético-PR, o abatimento era geral. Alguns atletas até imaginaram que teriam problemas no confronto. Não foi o que aconteceu.
O time jogou bem e ganhou com certa tranquilidade, por 2 a 0. O goleiro e capitão Wilson foi um dos que pensaram que o desfecho seria pior:
– Vivemos uma semana bastante conturbada. Hoje (ontem), na hora do almoço, senti todo mundo triste, abatido, mas no jogo isso mudou e superou os problemas – disse.
Para confortar o companheiro de equipe, o atacante Héber comemorou o seu gol soltando pipa.
– Dedico o gol a você. Melhoras – escreveu o atacante no Twitter.
 
Atleta vinha treinando separado do elenco
Outros jogadores fizeram o mesmo pela rede social e enviaram mensagens de apoio a Dudu. O goleiro reserva Ricardo e o meia Breitner, ex-Figueirense e atualmente no Criciúma, deram força ao jogador e disseram estar juntos com o colega.
O mesmo discurso adotou a diretoria do Figueirense. Segundo o diretor de Futebol, Marcos Moura Teixeira, o clube não medirá esforços para ajudar o atleta. Com contrato até o fim do ano, Dudu vinha treinando em separado e, no momento, não fazia parte dos planos do técnico Jorginho.
– Não temos que ficar externando opiniões. Já repercutimos muito esse assunto. Vamos dar todo o apoio ao atleta e a questão será resolvida pelas partes envolvidas – explicou Teixeira.
O gerente de Futebol, Chico Lins, esteve com Dudu no Hospital Celso Ramos antes de ele ser liberado e viu o jogador bastante abalado.
– O Dudu chorava muito e não conseguia falar – comentou.
 
 
Caso é parecido com o de Edmundo
O acidente com o atacante Dudu, do Figueirense, lembra outra tragédia no trânsito envolvendo jogador de futebol: Edmundo, o “Animal”, que anos depois jogaria no Figueirense. Foi há 16 anos, quando dirigia uma Cherokee e bateu num Uno na saída de uma boate, no Rio de Janeiro. Duas pessoas que estavam no outro carro morreram. A terceira vítima que perdeu a vida estava no carro do jogador. Mais três pessoas, ocupantes do carro do atleta, ficaram feridas.
Nos dois casos, situações parecidas: três mortes e indiciamento por homicídio culposo (sem intenção de matar). No caso de Edmundo, ele também respondeu por lesões corporais. Julgado pela Justiça fluminense, o jogador foi condenado em 1999 a quatro anos e seis meses de prisão em regime semiaberto. Na semana passada, a Justiça do Rio determinou a sua prisão. Edmundo ficou apenas um dia preso e foi libertado graças a um habeas corpus conseguido por sua advogada. A perícia apontou que ele dirigia em alta velocidade.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Caminhada em Fpolis pelos direitos
 
 
Caminhada pelos direitos
Despida de pudores, vestida como bem entende, a Marcha das Vagabundas invadiu a pista da Avenida Beira-Mar Norte, na Capital, na tarde de sábado. Junto à Marcha da Liberdade, reuniu cerca de 200 pessoas, segundo cálculos da Polícia Militar (PM), que caminharam do trapiche ao bar Koxixo’s.
As manifestações defenderam causas como o direito das mulheres, legalização da maconha, diferentes opções sexuais, proteção ao meio ambiente e até o passe livre. O nome Marcha das Vagabundas pretende questionar o uso negativo do termo, que estigmatiza as mulheres.
As duas caminhadas se encontraram no trapiche. A ideia inicial – uma passeata pela calçada – foi substituída pela invasão da pista. A PM teve que chamar reforços para acompanhar a marcha e auxiliar o tráfego. O evento, organizado, que foi divulgado no Facebook, começou a ser discutido no curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de SC (UFSC).
– Tem que acabar com essa história de que mulher não pode nada. Não pode usar roupa decotada, não pode sair sozinha na rua depois das 22h. Pode sim! Tem que punir o estuprador – ressaltou Luísa Bonetti, uma das organizadoras da marcha.
A Marcha da Liberdade foi criada depois da repressão policial à Marcha da Maconha, em São Paulo. A das Vagabundas (SlutWalk) surgiu no Canadá após um policial afirmar, em palestra na Universidade de Toronto, que as mulheres deveriam evitar se vestir como prostitutas para não serem vítimas de estupro. A declaração gerou revolta e protestos em ruas de diversas cidades do mundo.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Cinco mortes no final de semana nas rodovias de SC
 
Cinco mortes no final de semana em SC
Cinco pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais de Santa Catarina neste final de semana – as cinco no sábado. Somente na BR-470 foram quatro mortes. A outra aconteceu na BR-101 em Tijucas, no Vale do Rio Tijucas.
A ocorrência mais grave foi em Indaial, no Vale do Itajaí, e foi registrada por volta das 5h de sábado, no km 64,9 da BR-470. O motorista Jader Pinto da Silva, 22 anos, teria perdido o controle do veículo, um Astra com placas de Blumenau. O carro acabou saindo da pista e capotando. Jader e o passageiro, Pedro Pinto da Silva, 21 anos, morreram no local.
Algumas horas antes, pouco depois da meia-noite, uma colisão frontal já havia provocado a morte de uma pessoa na mesma rodovia. O acidente ocorreu no km 58,5 da BR-470, em Blumenau. A moto Yamaha Factor, com placa de Caçador, e a caminhonete S10, com placas de Rio do Sul, bateram de frente, provocando a morte do motociclista Cleiton dos Santos Pereira, 24 anos. O motorista da S10, Dilso Machado, 55 anos, não ficou ferido.
Também na BR-470, na noite de sábado, por volta das 21h10min, a Polícia Rodoviária Federal registrou a morte por atropelamento de um homem no km 140, próximo ao primeiro trevo de entrada da cidade de Rio do Sul, no Alto Vale. O motorista de um automóvel Gol com placa de São José não teve tempo de frear quando percebeu que um homem atravessava a pista. A vítima morreu na hora. Segundo os bombeiros que atenderam a ocorrência, o homem não portava documentos.
Na BR-101, na manhã de sábado, um acidente matou o médico Emiliano José da Silva, 40 anos. Ele dirigia um Corolla quando capotou, por volta das 8h30min, no km 170,6 da rodovia, em Tijucas. Uma ambulância chegou a ser enviada para o local, mas o motorista não resistiu.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Greve do magistério
 
Por enquanto, sem acordo com o governo
A greve do magistério ultrapassa um mês. Em nota oficial, o governo afirma ter negociado com diálogo. De acordo com a coordenadora estadual do Sindicato dos Trabalhadores, Alvete Bedin, as assembleias regionais decidiram pela continuidade da paralisação. Amanhã, o comando de greve se reunirá mais uma vez com os professores para definir como proceder nos próximos dias. Em Joinville, depois da greve, as escolas municipais voltam às aulas hoje.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Cacau Menezes
Assunto: Caso Goetten
 
Mensalão
O processo que corria em segredo de Justiça contra o ex-deputado Nelson Goetten, preso sob a acusação de violência sexual contra menores, agora vem à tona, um mês depois de noticiado por Cacau.
O processo investiga a destinação que Goetten deu a R$ 3 milhões recebidos do governo do Estado para a viabilização de sua carreta de shows. Há um mistério a ser decifrado: por que o governador Luiz Henrique destinou tanto dinheiro para um caminhão de showmícios.
Nos bastidores da política, o caso é conhecido como Mensalão de Taió, terra de Nelson Goetten.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: SC pode ter 665 doadores ilegais
 
 
SC pode ter 665 doadores ilegais
As doações de campanha estão na mira da Procuradoria Regional Eleitoral de Santa Catarina, que ajuizou 665 representações contra pessoas físicas e jurídicas do Estado.
As ações se referem às supostas doações acima dos limites legais na campanha eleitoral de 2010. Dessas ações, 517 envolvem pessoas físicas, enquanto as outras 148 tratam de pessoas jurídicas. O prazo para a PRE propor as representações venceu na terça-feira, dia 14, data na qual se completaram 180 dias da diplomação dos candidatos eleitos em SC.
As ações serão analisadas no domicílio eleitoral de cada doador, ou seja, serão enviadas para as zonas eleitorais de todo o Estado, em atendimento à determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) firmada no dia 9 de junho. Não há prazo para julgar as representações e os processos delas tramitam em segredo de justiça. De acordo com a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997), pessoas físicas podem fazer doações em dinheiro ou estimáveis em dinheiro para campanhas eleitorais desde que os valores correspondam até 10% dos rendimentos brutos auferidos no ano anterior ao pleito. Já as doações e contribuições de pessoas jurídicas estão limitadas a 2% do faturamento bruto do ano anterior da eleição.
Caso as infrações fiquem comprovadas, as pessoas físicas e jurídicas estarão sujeitas ao pagamento de multa no valor de cinco a 10 vezes a quantia doada em excesso.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Tarado da Lagoa
 
 
Polícia apresenta bandido
O homem conhecido como “tarado da Lagoa” foi preso em Florianópolis. O delegado responsável pelo caso, Anselmo Cruz, anunciou a prisão sábado, mas deve revelar a identidade e apresentar o suspeito somente hoje. Há seis meses, o assaltante vinha cometendo crimes na Lagoa da Conceição. Nesse período, foram pelo menos 20 furtos a residências, cinco roubos e duas tentativas de estupro, segundo a Polícia Civil.
A última vítima do homem foi uma empresária de 33 anos, atacada no Canto da Lagoa. Por volta de 2h do último sábado, o assaltante invadiu a casa da mulher, que estava sozinha, torturando-a durante duas horas. O criminoso amarrou a empresária e agrediu o rosto dela com socos e coronhadas. A vítima só conseguiu escapar depois de se atirar contra uma janela de vidro e sair correndo para a rua.
O rosto da mulher ficou desfigurado por causa dos hematomas provocados pelas agressões. Desde dezembro, o criminoso vinha sendo procurado por policiais da delegacia de polícia da Lagoa da Conceição.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
 
Crime choca família
Jovem encontrado em uma vala estava desaparecido desde quinta-feira
Na tarde de ontem, foi enterrado o corpo de Jeferson de Lima dos Santos, 20 anos. Ele estava desaparecido desde quinta-feira. O corpo foi encontrado em uma vala localizada próximo a sua residência, na localidade de Jativoca, no Bairro Nova Brasília, em Joinville, por volta das 16h de sábado. Segundo a tia dele, Roselete Alves de Lima, 44 anos, ele estava amarrado e envolto em um cobertor. Até agora ninguém foi preso.
Quem encontrou o corpo foi o primo dele, Anderson Rafael de Lima, 24 anos. Muito abalada, a mãe de Jeferson, Maria de Lurdes de Lima, 43 anos, ainda tinha esperanças de encontrá-lo vivo. Segundo ela, ele teria saído às 23h de quinta-feira para ir a festa perto de onde mora, também no Jativoca, e sumiu.
Na sexta-feira pela manhã, a tentativa de encontrá-lo quase resultou em morte. Segundo a Polícia Militar, o tio de Jeferson atirou três vezes contra Carlos Antônio Martins Garcia Júnior, 20, por acreditar que ele teria dado sumiço no sobrinho. Nelson José Alves de Lima, 49, fugiu logo em seguida e ainda não foi encontrado pela polícia.
Testemunhas informaram que Júnior chegou a um mercado para comprar créditos para o celular quando começaram as agressões e os tiros. Até a tarde de ontem, ele continuava internado em estado estável no Hospital São José.
– Os agressores têm certeza que Júnior teria matado Jeferson – afirmou o tenente da PM, Daniel Rodrigues.
A família tentou fazer justiça com as próprias mãos depois que, perto de uma escola municipal, foram encontrados baldes com roupas e toalhas cheias de sangue, cabelos, massa encefálica e uma enxada.
Maria de Lurdes confirmou que as roupas eram do filho e reconheceu peças de roupas do Júnior também. A delegada Cristine George foi procurada, mas não atendeu a imprensa.
 
 
Pego em flagrante, suspeito é linchado
Um homem tentou estuprar uma menina de nove anos no Morro do Horácio, no Bairro Agronômica, em Florianópolis, sábado. A tentativa ocorreu durante o dia, por volta das 15h30min. Segundo a polícia, o suspeito era parente da vítima e foi surpreendido no começo do ato. Revoltados, os moradores da comunidade conseguiram deter o suspeito e acabaram agredindo o homem. A Polícia Militar foi acionada, mas o autor da tentativa de estupro teve de ser levado para o hospital. Depois de receber alta, ele será encaminhado para a 6ª Delegacia de Polícia.
 
Duas mortes e quatro presos
Duas pessoas foram assassinadas na madrugada de sábado ao saírem de uma danceteria no Bairro Ponta de Baixo, em São José, na Grande Florianópolis. Fernando Silva da Rocha, 22 anos, morreu no local. Roberto da Luz Fomes, 20 anos, morreu no hospital. Quatro pessoas foram presas.
O crime ocorreu por volta das 5h. Fernando e Roberto foram surpreendidos por quatro homens. Eles atiraram contra o carro, atingindo as vítimas. Entre os suspeitos detidos, dois são adolescentes, com 15 e 17 anos. Ele foram encaminhados para a 6ª Delegacia de Polícia da Capital. Os outros dois envolvidos, Adilson da Silva Prudêncio, 33 anos, e Ricardo Roberto Alves, 23 anos, estão na Central de Polícia de São José. As vítimas e os suspeitos seriam de gangues rivais e a ação teria sido um acerto de contas.
_____________________________________________________________________
Veículo: Jornal de Santa Catarina
Editoria: Polícia
Assunto: Casas assaltadas em Blumenau
 
Duas casas são assaltadas na madrugada desta segunda em Blumenau
Suspeitos levaram aparelhos eletrônicos e eletroeletrônicos. Não houve agressão às vítimas
Durante a madrugada desta segunda-feira, duas casas foram invadidas nos bairros Tribess e Escola Agrícola, em Blumenau. Em nenhum dos casos as vítimas foram agredidas. Os suspeitos levaram aparelhos eletrônicos e eletroeletrônicos, além de objetos pessoais, como um anel e roupas.
O primeiro furto ocorreu na Rua Germano Fahreneit, no Tribess, por volta da 1h30min. Segundo a Polícia Militar, o proprietário relatou que a casa foi arrombada, mas não havia ninguém em casa. Do local, foram levados um forno Fisches, um microprocessador, uma antena parabólica, uma câmera fotográfica digital, um aparelho de DVD, duas televisões e uma impressora.
A outra ocorrência foi na Rua Theodoro Lueders, na Escola Agrícola, às 4h40min. Neste caso, a família estava em casa quando dois homens invadiram o local e anunciaram o assalto. As vítimas não puderam afirmar se os suspeitos estavam armados e não conseguiram identicar ninguém. Não houve agressão física. Desta residência foram levados um aparelho de DVD, um microssystem, um relógio de pulso e um anel de ouro com as iniciais do proprietário MVG.
Nos dois casos, a Polícia Militar fez rondas pela região, mas ninguém foi encontrado. Até o momento, nenhum objeto foi recuperado. Os proprietários das casas registraram boletim de ocorrência.
_____________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: Geral
Assunto: Blitze da PM e Conurb já tiraram 141 veículos de circulação em Joinville
 
 
Blitze da PM e Conurb já tiraram 141 veículos de circulação em Joinville
Cerca de 90% das ocorrências foram de irregularidades na documentação
As blitze eletrônicas devem continuar por tempo indeterminado em Joinville. Até agora, a parceria entre a Conurb e a Polícia Militar, iniciada em 20 de maio, resultou no recolhimento de 141 veículos.
Cerca de 90% foram por causa de irregularidades na documentação, constatadas por meio da utilização do equipamento de identificação óptica de caracteres, o OCR (Optical Caracter Recognition), capaz de ler as placas dos automóveis. As blitze estão sendo realizadas em pontos diferenciados para surpreender os motoristas.
— Não adianta nada ficar em um único local, pois os motoristas acabam encontrando rotas alternativas para fugir da fiscalização —, afirma o diretor-presidente da Conurb, Francisco de Assis.
Ao longo dos 25 dias, ocorreram 15 blitze, quatro delas à noite. Enquanto o número de recolhimentos varia de seis a 15 durante o dia, em uma noite 25 veículos irregulares foram tirados de circulação e uma embriaguez foi flagrada.
— A parceria com a Conurb visa não apenas a punir as irregularidades, mas coibir crimes, como o da falsificação de documentos —, afirma o comandante da 5ª Região da Polícia Militar, Cantalício de Oliveira.
Segundo ele, neste período, uma pessoa que estava com mandado de prisão foi presa e duas pessoas foram detidas embriagadas. Além de recolher veículos com irregularidades, o cometimento de infrações resultou na apreensão de 17 carteiras de habilitação e em 302 multas.
Segundo o comandante, o número está dentro do esperado.
— Os resultados estão satisfatórios, até porque Joinville é uma cidade em que grande parte dos veículos está legalizada —, diz.
A ação já faz parte do Plano de Comando e Direção, implantado pela PM de Santa Catarina para reduzir os índices de criminalidade nos municípios, segundo Cantalício.
_____________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: Polícia
Assunto: Depois de escândalo sexual, Goetten é acusado de fraude de R$ 3 milhões
 
 
Depois de escândalo sexual, Goetten é acusado de fraude de R$ 3 milhões
Projeto incluía um caminhão equipado com palco e som que passava por cidades de SC
Acusado por crimes sexuais, o ex-deputado Nelson Goetten volta a ser notícia, desta vez, acusado de enriquecimento ilícito, fraudes e promoção pessoal. A Justiça quer saber o destino de mais de R$ 3 milhões que foram repassados pelo governo do Estado para um projeto que incluía um caminhão equipado com palco e som que passava por cidades catarinenses para divulgar as potencialidades catarinenses
 
Do caminhão de shows às verbas milionárias
As denúncias são de quando Goetten era deputado estadual e federal e não têm relação aos motivos que o levaram à cadeia, no dia 30 do mês passado — ele permanece preso em Itapema, no Litoral Norte. Em razão do foro privilegiado que tinha enquanto ocupava mandato, o inquérito das suspeitas de crimes financeiros só agora está sendo analisado pelo Ministério Público Estadual de SC. A determinação foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antonio Dias Toffoli, em fevereiro deste ano.
Enquanto tramitou no STF, a ação pretendia o ressarcimento aos cofres públicos de R$ 3.069.729. O dinheiro entrou na conta de cinco associações do Alto Vale entre os anos de 2005 e 2006 pelo Fundo Social e pela Secretaria de Estado da Fazenda. Ao estilo showman, Goetten andava por cidades catarinenses em um caminhão com palco e som e cuja finalidade seria divulgar as potencialidades das regiões catarinenses.
O caminhão de Nelson foi lançado em outubro de 2003, em Rio do Sul. O alvo da ação é justamente esse projeto, pelo qual é suspeito de se beneficiar com dinheiro e também politicamente.
O então deputado estadual pelo PFL (sigla que hoje é o DEM) arrastava multidões apresentando ao microfone shows e espetáculos de dança em todos fins de semana. Participava dos eventos, em especial aos da Banda Curingas. Subia no palco também para proferir discursos políticos. O seu nome era citado e mencionado pela banda, exaltando-o como idealizador do projeto.
Para o Ministério Público, a prova de que o caminhão serviria para sua promoção foi o material da campanha nas eleições de 2006, quando concorreu e se elegeu deputado federal com mais de 75 mil votos. A investigação constatou, também, supostas fraudes na execução do empreendimento. Num documento do STF a que o DC teve acesso (veja alguns trechos em destaque), o MP escreve que as “verbas recebidas vêm tendo sua finalidade desviada em proveito do deputado (…) num esquema de grandes proporções, fazendo com que os recursos públicos sirvam a fins de promoção pessoal e enriquecimento ilícito”.
 
_____________________________________________________________________
Veículo: Notícias do Dia
Editoria: Hélio Costa
Assunto: Delegado conclui inquérito sobre suposta compra de votos na Câmara
 
 
Delegado conclui inquérito sobre suposta compra de votos na Câmara
Não foi encontrado vestígios de propina nas contas bancárias dos envolvidos, mas o policial conseguiu reunir fortes provas testemunhais
Mesa Diretora
O delegado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais, Ronaldo Bortolini, deve concluir esta semana o inquérito policial que apura a suposta compra de votos na eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Florianópolis. Como o caso é muito complexo, Bortolini pediu prorrogação do prazo para poder investigar com mais profundidade. Ele vasculhou, com autorização judicial, contas bancárias dos envolvidos, mas não encontrou vestígios de propinas. No entanto, conseguiu fortes provas testemunhais. O delegado não quis revelar o desfecho do relatório final, mas deu para perceber que vai ter gente indiciada. Qualquer que seja a conclusão do inquérito policial não deverá ocorrer nenhuma alteração no quadro político do legislativo municipal, mas a expectativa é muito grande para os vereadores. Vamos aguardar.
 
 
 
BLOGS
 
Paulo Alceu
 
Desabafo
As manifestações do deputado Sargento Soares mostrando-se desmotivado com a política acabaram atingindo outros agentes públicos, entre eles, o ex-vereador e ex-secretário de Cultura e Educação de São José, professore Marcos Canetta. “Confesso que também estou cansado e esgotado. Lidar com este tipo de gente vendida, mentirosa, corrupta, descompromissada com a cidade e o Estado, resolvendo os seus problemas e de quem representa, fugindo dos grandes e necessários debates da sociedade atual, enoja e maltrata aqueles que, como o Sargento e Deputado Amauri Soares, fazem da política um exercício da representação pública e cidadã.”
 
 
Cantada
Desde a prisão do ex-presidente do PR catarinense, Nelson Goetten, por envolvimento com aliciamento de menores, que o ex-deputado Ivan Ranzolin e o vice-prefeito de Florianópolis, João Batista, que assumiu a presidência provisória do PR estadual, estão empenhados no fortalecimento da sigla. Percorrem o Estado semanalmente e exaustivamente. Batista esta semana foi visto tentando seduzir o suplente de vereador o florianopiolitano Thiago Silva do PPS. Está otimista.
 
Cláudio Prisco
 
Convenções em 2011
Segundo Mauro Mariani, apenas Ronaldo Benedet, que é ligado a Eduardo Moreira pelo componente regional, e Rogério Mendonça, pelo alinhamento ao ex-deputado João Matos e ao ex-governador Paulo Afonso Vieira, não são contra a prorrogação do mandato dos dirigentes partidários. Na bancada federal, Celso Maldaner, Valdir Colatto e Gean Loureiro também sustentam a oxigenação partidária.
Entre os deputados estaduais, alguns são favoráveis à renovação, mas evitam se manifestar temendo represálias, observou Mariani, insinuando que a condição de Pinho Moreira como vice-governador inibe os parlamentares, que dependem do governo para atender suas bases políticos. Os prefeitos também puxam o frei de arrumação, já que não se sustentam abrindo mão das liberações da administração estadual para obras, sem falar nos convênios. 
Mauro Mariani concorda com Casildo Maldaner de que a tendência do diretório é referendar a permanência dos atuais dirigentes, até porque Eduardo Moreira e Paulo Afonso controlam a maioria dos membros. Só que não está descartada a possibilidade deste grupo propor a realização de convenções municipais entre setembro e outubro e a estadual em dezembro, mesmo que as mudanças não sejam processadas.
O raciocínio de Maldaner e Mariani é que a simples realização das convenções serviria para motivar o partido em todo Estado, em uma espécie de mobilização prévia ao embate de 2012, ainda mais que nenhuma outra sigla tem a capilaridade do PMDB, organizado em todos os 293 municípios catarinenses.
Recentemente, o PMDB veiculou os comerciais de televisão, com inserções em rede estadual, tendo como protagonistas os presidentes interino (João Matos), o a época licenciado (Eduardo Moreira), além dos senadores Luiz Henrique e Casildo Maldaner. A abordagem foi a descentralização dos oito anos de LHS como governador, a participação do PMDB no governo Colombo e as atividades partidárias.
“O enfoque foi equivocado. Tínhamos que ter concentrado na eleição municipal, abrindo espaço para prefeitos peemedebistas mostrarem suas experiências administrativas, criando um clima para o pleito”, protestou Mauro Mariani.
 
 
O futuro do PMDB de SC
Eduardo Pinho Moreira vai aproveitar a reunião desta segunda-feira da executiva do PMDB para acertar os detalhes da convocação do diretório estadual, atendendo assim solicitação de boa parte da bancada federal peemedebista, interessada em convenção regional para renovar o comando partidário ainda em 2011, antes das eleições municipais do próximo ano.
A executiva nacional do PMDB deliberou em março, por unanimidade, que os diretórios estaduais e municipais também poderiam prorrogar seus respectivos mandatos. Como não houve deliberação da cúpula pela prorrogação, mas pela autonomia, os senadores Luiz Henrique e Casildo Maldaner, além dos deputados federais Mauro Mariani e Edinho Bez, desencadearam um movimento pela renovação.
Mariani foi o primeiro a se manifestar, inclusive apresentando-se como candidato à presidência, embalado pela maior votação proporcional da história de Santa Catarina. No pleito de 2010, ele totalizou 186 mil votos, suplantando em mais de 20 mil sufrágios Esperidião Amin, ex-governador de dois mandatos.
Retornando de Brasília na quarta-feira à noite, Mauro Mariani assinalou que disputaria com Eduardo Moreira o comando da sigla, embora entenda que o exercício do cargo de vice-governador deveria tornar incompatível a eleição à presidência do partido. Defende um dispositivo legal, vetando a acumulação. 
“Em um momento de conflito administrativo, ele vai se posicionar como presidente do PMDB ou vice-governador. Seguramente a legenda ficará no prejuízo, já que Pinho Moreira teria que flexibilizar, considerando a necessidade de evitar uma confrontação com o governador, o geraria uma crise institucional”, pondera Mariani.
 
 
Visor
 
Glauco Côrte é eleito presidente da Fiesc com 96,2% dos votos
Glauco José Côrte acaba de ser confirmado como o presidente eleito da Fiesc. Mesmo concorrendo em chapa única, recebeu 96,2% dos votos válidos, a maior representatividade na história da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina. O atual presidente, Alcântaro Correa, foi aplaudidíssimo, com direito uma carinho todo especial da namorada, Ida Aurea da Costa, presidente do Sindicato da Pesca, que o presenteou com um beijo.
 
 
ACONTECEU NA ALESC
 
 
Chiodini viabiliza audiência na SSP com representes de Schroeder         
O deputado Carlos Chiodini (PMDB) viabilizou nesta quinta-feira (16) uma reunião de lideranças de Schroeder com o secretário da Segurança Pública (SSP), César Grubba O objetivo do encontro foi viabilizar algumas reivindicações do município do Vale do Itapocu, entre elas o aumento de efetivo nas polícias Civil e Militar e a instalação de câmeras de monitoramento no município. A comitiva era formada pelo prefeito em exercício de Schroeder, Luis Aparício Ribas, o presidente da Avevi, Valmor Pianezzer, e o delegado regional de polícia Uriel Ribeiro.
Conforme Ribas, o secretário SSP sinalizou positivamente aos pedidos. Conforme a SSP, a previsão é de que até o mês de agosto sejam incluídos na Polícia Militar mais 500 policiais em Santa Catariana. Schroeder, que está vinculado a 5ª região policial militar, com sede em Joinville, e ao 14º Batalhão da PM de Jaraguá do Sul, deverá receber novos policiais. A previsão é de que o batalhão de Jaraguá do Sul receba em torno de 47 militares.
Ainda conforme a SSP, devem ser firmados convênios para a implantação de cinco câmeras de videomonitoramento na área central da cidade.O prefeito Ribas adiantou que será discutida a viabilização com empresários da região em um próximo encontro com o tenente-coronel PM Vânio Luiz Dalmarco, coordenador do sistema de videomonitoramento da Secretaria de Segurança Pública.
Estavam também presentes o presidente da Câmara Municipal de Schroeder, Manoel Edinilson Burgart, e os vereadores Valmor Heins Stricher, Nelson João Zoz e Idelmar Zeffeld.
 
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
Veículo: Agência Brasil/Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Primeiro dia de ocupação do Morro da Mangueira ocorre sem confrontos
 
Primeiro dia de ocupação do Morro da Mangueira ocorre sem confrontos
Operação policial marca início da pacificação da favela, que vai ganhar UPP
 
Não foram registradas trocas de tiros neste domingo (19) durante o primeiro dia de ocupação policial do Morro da Mangueira, na zona norte do Rio de Janeiro. Coordenada pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), a ação marca o início da pacificação da comunidade, que ganhará a 18ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da capital fluminense.
De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança, a ocupação, que teve início por volta das 6h, ocorreu com tranquilidade. As bandeiras do Brasil e do Estado do Rio de Janeiro foram hasteadas na localidade conhecida como Caixa D´Água, no Morro dos Telégrafos.
Durante a ação deste domingo, foram apreendidos 32 veículos roubados, 300 trouxinhas de maconha e 35 tabletes da droga. Três pessoas, sendo dois menores, foram encaminhadas à 17ª DP (São Cristóvão) por porte de entorpecentes. Também foram encontrados 35 quilos de maconha no Morro do Tuiuti.
Panfletos informativos, com fotos dos criminosos mais procurados da comunidade, foram jogados do helicóptero da Polícia Militar, solicitando que a população denuncie os paradeiros e possíveis esconderijos de armas e drogas.
 
Avaliação positiva
O secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, acompanhou o primeiro dia da ocupação em um centro de operações montado em uma base do Exército, próximo à Mangueira. A ação deste domingo contou com quatro helicópteros equipados com câmeras que filmavam a ação e enviavam as imagens em tempo real para o centro de operações.
“Dificilmente as instituições policiais entravam numa área como esta sem haver troca de tiros. Hoje conseguimos isso. A polícia mais uma vez devolve o território a seus verdadeiros donos e mais uma vez chega para ficar, abrindo uma janela de oportunidades para que efetivamente se consolide a segurança pública”, afirmou Beltrame.
O secretário também defendeu a estratégia utilizada pelo Governo do Estado de anunciar antecipadamente à população as áreas que serão ocupadas pela polícia. De acordo com ele, dessa forma é possível evitar confrontos que coloquem em risco a vida de moradores. Beltrame também defendeu que a saída de traficantes das comunidades antes da intervenção policial enfraquece a atuação dos criminosos.
“A saída dessas pessoas [traficantes] para outros lugares os deixa vulneráveis porque seu espaço de atuação diminuiu e eles saem da área onde tinham domínio e a polícia, atenta, vai atrás. [Com isso,] a polícia passa a trabalhar sem trauma, podendo investigar, podendo fazer a prisão”, destacou.
 
 
Após UPPs, traficantes tentam reorganizar territórios
Aparato policial
Durante a ocupação do Morro da Mangueira, foram instalados pela primeira vez aparelhos GPS em viaturas e radiotransmissores para acompanhar a localização e a distribuição dos policiais pela comunidade. Um centro de atendimento também foi montado em uma escola estadual próxima à Mangueira. Lá, defensores públicos estiveram de plantão para receber possíveis queixas de moradores da favela.
O primeiro dia da operação policial contou com 14 veículos blindados das polícias Militar e Civil e dos Fuzileiros Navais da Marinha. Entre os blindados estava o anfíbio Lagarta M-113, capaz de derrubar barreiras de concreto e ferro, colocadas pelos traficantes. Ele ainda tem capacidade para levar até 12 pessoas de uma vez e possui uma metralhadora calibre ponto 50, com poder para derrubar até aeronaves.
Além do Bope, participaram da operação deste domingo soldados do Batalhão de Choque, da Companhia de Cães, do 3º BPM (Méier), 4º BPM (São Cristóvão) e 6º BPM (Tijuca). A Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) da Polícia Civil acompanhou a ação com reboques para remover veículos irregulares, sem documentação, suspeitos furtos. Já a Secretaria Municipal de Obras analisou algumas construções irregulares que poderão ser demolidas futuramente.
 
Pacificação de favelas
Além da Mangueira, as comunidades Morro dos Telégrafos, Candelária e Tuiuti também foram ocupadas. Quando inaugurada, a 18ª UPP fechará um conjunto de favelas que compreende todo o Maciço da Tijuca. A região também compreende as comunidades dos morros do Turano, Salgueiro, Formiga, Andaraí, Borel, Macacos e São João, todas já pacificadas.
A pacificação dessa região beneficiará indiretamente cerca de 550 mil pessoas, segundo a Secretaria de Estado de Segurança. Diretamente, a pacificação do Complexo da Mangueira beneficiará aproximadamente 21 mil moradores.
Essas comunidades do Maciço da Tijuca ficam próximas ao estádio do Maracanã e do ginásio do Maracanãzinho, dois equipamentos esportivos que serão usados na Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas de 2016. Com o fechamento do cinturão de segurança, o trajeto até o complexo esportivo vai poder ser feito desde a zona sul do Rio, passando pelo centro da cidade, sem que se passe ao lado de favelas dominadas por traficantes.
Hoje, o Rio possui 17 UPPs. As unidades instaladas são: Santa Marta, em Botafogo; Cidade de Deus, em Jacarepaguá; Batan, em Realengo; Chapéu Mangueira/Babilônia, no Leme; Pavão-Pavãozinho/Cantagalo, em Copacabana/Ipanema; Ladeira dos Tabajaras/Cabritos, em Copacabana; Providência, na zona portuária; Fallet/Fogueteiro, em Santa Teresa; Prazeres/Escondidinho, em Santa Teresa; São Carlos/Mineira, no Estácio; Turano, no Rio Comprido; Salgueiro, Formiga, Andaraí e Borel, na Tijuca; Macacos, em Vila Isabel; e São João/Matriz, no Engenho Novo.
 
Com 18 UPPs em funcionamento, 315 mil pessoas serão beneficiadas diretamente e cerca de 1,5 milhão indiretamente, segundo estimativas da Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro.
_____________________________________________________________________
Veículo: Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: RJ: Homem morre após furar blitz da PM
 
 
RJ: Homem morre após furar blitz da PM
Bloqueio foi montado para impedir a fuga de criminosos do Morro da Mangueira
Um homem morreu na madrugada desta segunda-feira (20) após furar uma blitz montada para impedir a fuga de criminosos do Morro da Mangueira, na zona norte do Rio. A favela foi ocupada no domingo por soldados do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).
De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava em um Honda Fit com outros dois homens. Eles furaram o bloqueio próximo ao largo de Benfica, iniciando uma troca de tiros. O homem baleado, identificado como Aloysio Mattos Martins Júnior, de 45 anos, chegou a ser levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, mas não resistiu aos ferimentos.
Os outros dois passageiros do veículo conseguiram fugir em direção à Favela do Arará, dominada pela facção criminosa que agia no Morro da Mangueira. O Honda Fit foi levado para a 21ª DP (Bonsucesso), onde a ocorrência foi registrada.
 
 
_____________________________________________________________________
Veículo: Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Acidente com helicóptero na Bahia
 
 
Marinha localiza corpo de vítima do acidente com helicóptero na Bahia
Funcionário do IML de Porto Seguro afirma que corpo é de Mariana Noleto. Até o momento, duas pessoas seguem desaparecidas
A Marinha brasileira informou nesta manhã que localizou o corpo de mais uma vítima do acidente do helicóptero que caiu em Trancoso, na Bahia na noite da última sexta feira. Os mergulhadores acharam próximo ao local do acidente o corpo de Mariana Noleto, namorada de Marco Antônio Cabral, filho mais velho do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). Este é o 5º corpo encontrado pelas equipes.
Os mergulhadores retomaram as buscas a partir das 6h, segundo a Marinha. Até omomento, duas vítimas seguem desaparecidas – Jordana Kfuri e o empresário e piloto do voo Marcelo Almeida.
Segundo informações da Marinha, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para identificação por volta das 2h. Um funcionário do IML confirmou ao iG que familiares já identificaram o corpo de Mariana. O corpo foi liberado para a família por volta das 4h.
 
Vítimas
O acidente com um helicóptero que caiu no distrito de Trancoso, por volta das 21h, deixou seis mortos, incluindo duas crianças. No momento do acidente, segundo os bombeiros, as condições do tempo eram ruins. Chovia muito e havia muita neblina. Por volta das 23h, a equipe de Sérgio Cabral publicou uma mensagem na sua conta de Twitter confirmando que Mariana estava no helicóptero.
O filho do governador escapou pois iria no voo seguinte. Segundo assessoria, Sérgio Cabral não chegou a deixar Porto Seguro – o governador embarcaria depois. Entre os mortos, estão: Jordana Kfuri Cavendish; o filho dela, Luca, de 3 anos; a babá dele, Norma Batista de Assunção, de 49 anos; Gabriel Kfuri, de 2 anos; e o piloto e empresário Marcelo Almeida.
Somente a irmã de Jordana, Fernanda, de 34 anos, foi encontrada com vida. Ela chegou a ser internada em estado grave no Hospital Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, porém não resistiu aos ferimentos e morreu.
A aeronave, um Esquilo prefixo PR-OMO, ocupada por sete pessoas, decolou do aeroporto da cidade com destino ao condomínio de luxo Jacumã Ocean Resort, na Fazenda Jacumã, ao norte da praia do Outeiro, ainda no distrito de Trancoso.
O chefe do gabinete civil do Governo Fluminense, Régis Fichtner, viajou para o local do acidente. Além do filho de Sérgio Cabral, o marido de Jordana, Fernando Cavendish, também não embarcou no helicóptero, pois ele estava com a lotação total. Ainda não há informações precisas sobre as causas do acidente.