Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 26 de julho

26.7.2011
CLIPPING
26 de Julho 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Visor
Assuntos: Civil e PM
                 Delegacia de Polícia Marítima
 
UNIFICAÇÃO
Além da Associação dos Delegados, a “crise” da Civil e PM também será debatida nesta terça-feira pelo Sindicato dos Policiais Civis de SC (Sinpol). Será às 20h30min numa reunião interna da diretoria e filiados.
PELO MAR
A Polícia Federal inaugura em agosto, na Capital, a Delegacia de Polícia Maritima (Depom). A sede foi construída embaixo da cabeceira continental da ponte Colombo Salles. A nova Delegacia atenderá toda a Região Sul
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Gerais e acidentes/incêndios
 
Detonação de rochas fechará a SC-401
A SC-401 voltará a ser interditada para explosão de rochas na quinta-feira, entre os quilômetros 16 e 17, das 14h30min às 15h40min. Serão utilizados aproximadamente 1,5 mil quilos de dinamite para a detonação de rochas no local.
A atividade ocorrerá para dar continuidade às obras de duplicação da rodovia, que deverá ter as quatro pistas entre os acessos de Jurerê e Canasvieiras já liberadas no início da temporada de verão. As alternativas de desvio durante o período da interrupção são a SC-402 (SC-401 a Jurerê), a Rodovia Virgílio Varzea e a SC-406 (Ingleses–Barra da Lagoa).
 
Blitze educativas para motociclistas
Em comemoração ao Dia do Motociclista, haverá blitze de orientação hoje, na Avenida Ministro Victor Konder, das 10h e 11h, e na Avenida Abraão João Francisco, das 15h às 16h. Os motociclistas receberão material educativo sobre segurança no trânsito. A programação é promovida pela Codetran com as Associações de Motociclistas de Itajaí, Sindicato dos Mototaxistas, Fundação Cultural de Itajaí e Tony Center Motos Honda.
 
Menina se perde na mata
A busca de socorro para a mãe levou uma menina de 12 anos a perder-se numa mata em Guabiruba, na manhã de ontem. A caminhonete em que as duas estavam caiu numa ribanceira de 100 metros e foi parar dentro do Rio Guabiruba do Sul.
Desesperada ao ver a mãe, Eunésia Maria Smanioto, 42, gravemente ferida, Patrícia Smanioto caminhou por mais de uma hora para procurar ajuda. Mãe e filha foram socorridas pelos bombeiros e levadas ao Hospital Azambuja, em Brusque.
O acidente ocorreu por volta das 7h, no Bairro Planície Alta. Eunésia teria se perdido numa curva da estrada de chão e sinuosa. Ao cair no rio, a caminhonete da família, uma Mitsubishi L200, ficou parcialmente submersa. Eunésia, que em decorrência do acidente teve um traumatismo craniano e perfurou os pulmões, teve forças para sair do veículo e deitar-se sobre a parte da lataria que estava fora da água. Uma vizinha que passava pela estrada a pé viu a mulher e avisou os bombeiros.
– Chegamos a pensar que a menina tivesse sido lançada para fora – conta o soldado do Pelotão de Bombeiros, Adriano Schwertner.
Apesar de ter fraturado uma das mãos e o tornozelo no acidente, Patrícia conseguiu subir uma trilha, mas pegou a direção errada. Foi encontrada numa trilha de mata fechada, quase duas horas depois do acidente.
 
Mortes no trânsito
– Araranguá – Wagner Assis, 29 anos, morreu na madrugada de ontem, na BR-101. Ele estava numa Honda Biz e bateu de frente contra um Fiat Ducato.
– Meleiro – Daniel Preis, 20 anos, morreu na madrugada de ontem após cair num barranco. Ele perdeu o controle do veículo numa curva da SC-483.
– Caçador – Antonio Vargas, 64 anos, morreu atropelado no domingo à tarde. A vítima tentava atravessar a rodovia Honorino Moro, próximo à entrada para o bairro Martello, no perímetro urbano. Vargas foi atingido por um Ford Ka e, com o impacto, foi arremessado por cerca de oito metros. A condutora do veículo, de 23 anos, não sofreu ferimentos.
– Joinville – Maicon Betti, de 23 anos, morreu após bater em um poste quando seguia de carro pela Rua Japão, no Bairro Boa Vista, na manhã de sábado.
– Taió – no domingo, Antônio Carlos Mees, 47 anos, morreu após ser esmagado por um trator-esteira, que estava sobre um caminhão. Acredita-se que o caminhão tenha deslizado e, para não cair na ribanceira, o motorista resolveu manobrar o trator-esteira para retirá-lo do caminhão. Durante a tentativa, o trator esteira-caiu em cima do motorista.
 
Fogo em depósito no Norte
Um depósito de tecidos na Rua Albano Schmidt, no Bairro Boa Vista, em Joinville, pegou fogo na madrugada de ontem. Uma mulher, que não quis se identificar, conta que guardava retalhos no local e que cedeu o espaço para um morador de rua. O homem de 48 anos diz que não estava no local na hora em que o fogo começou. Mas desconfia-se que uma xepa de cigarro possa ter causado o incêndio. A mulher solicitou que ele se retirasse do local, por ter colocado a vida da família dela em risco.
 
– Deixei ele ficar morando aqui por pena, por causa do frio. Mas bem que tinham me avisado que ele tinha problemas com alcoolismo e que já tinha incendiado o barraco onde morava. Se os bombeiros não tivessem chegado rápido, minha casa também teria sido incendiada.
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Moradores de Blumenau buscam resposta para o desaparecimento de árvores
 
O sumiço das árvores
Moradores buscam respostas para o desaparecimento de exemplares
“Pois é, cadê a sombra que tinha aqui?”, questiona Orondes Nogueira da Silva, taxista do ponto 16 da Praça Washington Luiz, em Blumenau. Ele repete a dúvida que os moradores da área alimentam há dois meses, quando amanheceram sem vislumbrar três das cinco árvores que havia no espaço público.
Desde que começou a revitalização da praça, em maio, duas palmeiras e um ficus foram arrancados pela prefeitura por não serem consideradas plantas nativas da região. A indignação virou frase pichada no muro: onde estão as árvores? Outras devem ser plantadas até setembro, garante o diretor de Serviços Urbanos de Blumenau, Valdeci Dutra. De sábado para domingo, outra frase apareceu no muro: “Cadê bancos?” Estes só serão instalados no final da obra, previsto para setembro.
Mas a árvore protagonista da semana passada era uma sibipiruna, cortada com outra da mesma espécie porque já estavam mortas e ofereciam risco. O corte teve autorização da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Faema). Na Rua Alwin Schrader, mesmo decepado, o cipreste-vermelho de 10 metros de altura agoniza sem os galhos, arrancados há três semanas. Sócio da MBA Engenharia, responsável pela obra, Felipe Avelar explica que a árvore estava comprometida com fungos e que obteve laudo.
– Fizemos uma poda radical, mas estamos tentando recuperá-la. Não queremos removê-la, até porque a árvore faz parte do projeto de sombreamento – explica.
A gerente da Unidade de Conservação da Faema, Priscila Guedes, diz que o corte de árvores nativas sem autorização da Faema rende multa a quem for pego em flagrante, mesmo que a planta esteja em terreno privado.
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Promotoria de Justiça vai analisar o recadastramento de táxis
 
Promotoria de Justiça vai analisar o recadastramento
Inquérito do Ministério Público apura arrendamentos irregulares de concessões e acúmulo de cargo
O relatório de recadastramento dos taxistas de Florianópolis deve ser encaminhado ainda esta semana para a Promotoria de Justiça. O documento foi entregue ao procurador-geral de Justiça Lio Marcos Marin pelo vice-prefeito e secretário de Transportes João Batista Nunes na última sexta-feira.
 
Segundo a assessoria de imprensa do Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC), a promotoria não havia requisitado o recadastramento à prefeitura, mas o documento deve ser analisado. Porém, não existe um prazo para a sua conclusão.
O credenciamento de 276 taxistas ocorreu em maio deste ano com o objetivo de analisar supostas regularidades envolvendo os veículos e também os seus condutores.
O recadastramento foi realizado pela Secretaria de Transportes, com o acompanhamento da Comissão de Mobilidade Urbana da Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina (OAB/SC), da Câmara de Vereadores e do Tribunal de Contas. Dois inquéritos referentes a táxis na Capital foram instaurados no MPSC no ano passado.
De acordo com a assessoria de imprensa, um dos inquéritos tratava do acúmulo de cargos de taxistas que eram também servidores públicos.
O inquérito resultou em uma recomendação à prefeitura da Capital, para que regularizasse a situação, fazendo com que os funcionários optassem por um dos dois cargos: servidor público ou taxista.
 
Cerca de 20 trabalhadores recorrem contra prefeitura
A prefeitura acatou a recomendação, mas cerca de 20 taxistas recorreram à Justiça para manter as concessões que tinham.
Alguns deles conseguiram liminares que permitiram que continuassem a exercer o cargo de taxistas temporariamente. Mas segundo a assessoria do MPSC, na maior parte dos casos a Justiça entende que o acúmulo de cargos é irregular.
O outro inquérito apura supostos arrendamentos ilegais de concessões de taxistas e corre sob sigilo no Ministério Público. Não há prazo para a conclusão das investigações.
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Prefeitos reunidos em Florianópolis
 
PREFEITOS REUNIDOS EM FLORIANÓPOLIS
Recursos do PAC para saneamento básico, restos a pagar e acessibilidade. Estes foram alguns temas debatidos no 9º Congresso Catarinense de Municípios, realizado no CentroSul, em Florianópolis. O evento foi aberto pelo governador Raimundo Colombo, que anunciou o programa Badesc Cidades, que financiará a construção de pavilhões industriais e projetos de engenharia. Hoje, o secretário estadual de Educação, Marco Tebaldi (PSDB), falará sobre a municipalização do ensino fundamental e a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti (PT), participa da conferência de encerramento.
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Petistas divergem sobre as prévias para eleições
 
Petistas divergem sobre as prévias para eleições
Ex-presidente Lula já trabalha para evitar disputas internas para escolha dos nomes às prefeituras
A campanha municipal do ano que vem está motivando uma discussão interna no PT.
Em contraponto à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o PT não realize prévias nas eleições municipais de 2012, o líder do governo federal na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), lembrou, ontem, que o estatuto do partido prevê a realização de consultas primárias quando a legenda tiver mais de um nome para uma disputa eleitoral.
O deputado federal avaliou que Lula tem agido em busca de uma “melhor solução” ao pregar que a sigla chegue a um acordo na escolha das candidaturas.
O ex-presidente já manifestou incômodo com o instrumento em eleições passadas. Em 2002, ficou contrariado ao ter que disputar com o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) a escolha do candidato do partido ao Palácio do Planalto. Venceu com folga: 84,4% dos votos válidos.
Suplicy confirmou, ontem, que foi convidado pelo P-SOL para disputar a prefeitura pela legenda socialista. Mas ele afirmou que não aceitou o convite e defendeu a realização de prévias no PT.
– As prévias fazem parte do estatuto. Se tiver dois candidatos, o estatuto define que vão ter prévias – destacou Vaccarezza, após participar de seminário na capital paulista.
– O Lula está defendendo uma melhor solução para o partido, que seria nós chegarmos a um acordo. Mas ele mesmo já disputou prévias, quando foi candidato a presidente. Então, o nosso estatuto obriga a ter prévias – observou o parlamentar.
O parlamentar salientou que ainda é cedo para definir o nome do PT para a sucessão da prefeitura de São Paulo, no ano que vem.
O ex-presidente é contra a realização de prévias e já trabalha para evitá-las na escolha dos candidatos petistas nas disputas municipais. Lula avalia que o modelo com voto dos filiados deixa sequelas na disputa e mais atrapalha do que ajuda.
Em viagens, o ex-presidente já articula alianças de outras siglas com o PT. Em São Paulo, o petista defende a candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad, encontrando resistência em algumas alas da sigla, que pregam a candidatura da senadora Marta Suplicy. Também está na disputa seu ex-marido, o senador Eduardo Suplicy.
O PT está “cindido em Minas Gerais, não sabe que rumo seguir no Rio Grande do Sul e muito menos em Fortaleza, Recife e Curitiba”.
Ontem à noite, ao chegar ao Clube Monte Líbano, onde recebeu o Prêmio Personalidade do Ano da Revista Vida Imobiliária, Lula negou que esteja conspirando contra as prévias e que seja contra esse modelo.
– Eu que propus a criação de prévias no PT – argumentou.
Lula estava acompanhado da mulher, Marisa Letícia, e de Miguel Jorge, ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
O evento na capital paulista teve o patrocínio de empresas privadas, como Gerdau e Ultragaz, da Caixa Econômica Federal e, também, do governo federal.
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Central de integração começa a operar hoje
 
Central começa a operar hoje
Ligações para Samu, Bombeiros e PM vão ser filtradas e direcionadas conforme a necessidade
A partir das 13h de hoje quem telefonar de Florianópolis para os números 190, 192 ou 193 será atendido em uma Central Regional de Emergência e terá sua ocorrência encaminhada à Polícia Militar, Bombeiros ou Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
 
Nesse horário, começa a implantação do Serviço de Atendimento e Despacho de Emergências (Sade) em caráter experimental na região.
Quem mora de Santo Amaro da Imperatriz até Antonio Carlos, na Grande Florianópolis, também terá atendimento unificado a partir de hoje para acionar a PM (190) e o Samu (192). A inclusão dos Bombeiros no novo sistema para essas cidades será gradativa.
Com a utilização do Sade, as três instituições passarão a ter acesso também ao Sistema de Informações de Segurança Pública (Sisp) que compartilha dados de demais órgãos como os boletins de ocorrência da Polícia Civil.
Ontem, o Conselho Superior de Polícia Civil se reuniu com o secretário de Segurança Pública do Estado, César Grubba, para debater esse compartilhamento. De acordo com o delegado geral, Aldo D’Ávila, a Polícia Civil quer que haja um melhor estudo desse compartilhamento para saber se ele de fato será benéfico ou não à população.
– Quero destacar que a Polícia Civil não é contra o Sade, o que queremos é que haja um acompanhamento do impacto do compartilhamento de boletins do ocorrência. É preciso cuidar para que não haja duplicidade de informações (no Sisp) e para que as pessoas não deixem de ir à delegacia – disse ele.
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Preso põe fogo em cela delegacia
 
Preso põe fogo em cela de delegacia
Gritos alertando sobre fogo surpreenderam os policiais da 8ª Delegacia de Polícia no Bairro Ingleses, em Florianópolis, na manhã de ontem.
Por volta das 7h30min um homem detido por dano ao patrimônio ateou fogo no colchão de uma das celas da delegacia. Por sorte o local está em obras e o fogo foi contido com uma mangueira que estava sendo usada na construção.
O detido, um jovem não identificado que se dizia legendário, foi encaminhado ao hospital com queimaduras nos braços e pernas.
O rapaz aparentando ter cerca de 20 anos foi encaminhado à delegacia por volta das 5h. Ele estava em cima do telhado de uma casa retirando e quebrando telhas. A moradora que estava sozinha em casa chamou a Polícia Militar, que buscou o jovem.
O delegado Eduardo Matos disse que o homem estava visivelmente alterado e falava coisas sem nexo. Ele disse ser legendário, estar a serviço de um capitão e que seu nome é Amam Jesus. Mas nem mesmo sua identidade ficou confirmada.
Conforme o delegado, o rapaz aguardava na cela a conclusão do BO para ser liberado, quando o preso que estava na cela ao lado gritou, avisando.
 
Material usado ainda é desconhecido
A polícia não sabe que material ele usou para queimar o colchão, pois quando entrou na cela, havia sido revistado pela Polícia Militar. Antes de entrar na ambulância o jovem disse não ter sido o autor do incêndio. As chamas não atingiram a delegacia.
___________________________________________________________________________
Veículo: Jornal de Santa Catarina
Editoria: Polícia
Assunto: IGP vistoria o presídio de Blumenau
 
Perícia avalia celas do Presídio Regional de Blumenau
Ação foi determinada pela Justiça após tentativa de fuga
Profissionais do Instituto Geral de Perícias (IGP) vistoriaram nesta segunda-feira à tarde as condições das 10 celas inauguradas dia 3 de dezembro para 120 detentos do regime fechado do Presídio Regional de Blumenau.
A vistoria, que durou cerca de 45 minutos, foi determinada pelo titular da 16º Promotoria de Justiça, Alexandre Piazza. De acordo com Piazza, duas razões motivaram a determinação: a tentativa de fuga nas celas T1 e T2, quando os presos serraram a grade, e a abertura de um buraco na parte interna das estruturas.
O diretor do Presídio Regional de Blumenau, Jairo dos Santos, confirmou a tentativa de fuga, que teria ocorrido sexta-feira, e explicou que os presos primeiro tentaram cavar um buraco e depois decidiram serrar as grades. Agentes prisionais detectaram a ação e esvaziaram as celas.
— Fui informado que a inspeção ocorreu por causa das celas inadequadas. Fui até onde eu pude para tentar impedir a interdição das celas. Colocamos iluminação externa no pátio e retiramos a chapa de aço para permitir maior ventilação — explica Santos.
Segundo o coordenador do IGP de Blumenau, Daniel Koch, os peritos fizeram a inspeção na ala nova e dentro de 30 dias deverá ficar pronto o laudo técnico. Conforme Koch, a demora para apresentar o parecer é ocasionada pela falta de peritos:
— Temos apenas sete peritos para 18 delegados e 12 municípios. Nossa região tem cada vez mais delegados, além de juízes e promotores cada vez mais atuantes, e nós vamos ficando para trás. As perícias são feitas, e o difícil é o perito parar e escrever o laudo. Não podemos fazer milagres. Enquanto não houver investimento em peritos, a coisa ficará cada vez pior.
Santos agora aguarda o parecer técnico do IGP de Blumenau para ver qual será o próximo passo para a unidade prisional:
— Vou esperar a determinação judicial e se for preciso interditar, será interditado.
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Dez acabam detidos por receptação de veículos
Entre os presos estão empresários de autopeças e transportadores de cidades do Oeste do Estado
Dez pessoas foram presas ontem em Santa Catarina suspeitas de participarem de um esquema que fraudava seguradoras de veículos.
Os detidos são empresários do ramo de autopeças e transportadores nas cidades de São Miguel do Oeste, Maravilha, Pinhalzinho e Urussanga. Outros seis mandados não tinham sido cumpridos até o final da tarde de ontem. Cerca de 50 Policiais Civis, com o apoio do Núcleo de Operações Especiais da Polícia Rodoviária Federal, participaram da Operação Copacabana-Sul.
De acordo com o delegado Albert Silveira, a quadrilha trazia veículos do Rio de Janeiro para Santa Catarina. Os donos dos carros registravam o suposto “furto” do carro e as seguradoras indenizavam os proprietários. Em Santa Catarina as lojas de autopeças desmanchavam ou adulteravam os veículos.
Um caminhão com dois carros com placas do Rio de Janeiro foram apreendidos ontem chegando em São Miguel do Oeste. O delegado suspeita que eles faziam parte do esquema. Quatro estabelecimentos de revenda de peças de veículos foram interditados em São Miguel do Oeste, Pinhalzinho, Maravilha e Chapecó.
 
Penas podem chegar a 11 anos de prisão
Os detidos foram levados para as unidades prisionais de São Miguel do Oeste e Chapecó. Os envolvidos podem responder por crimes de estelionato, formação de quadrilha e receptação. As penas podem chegar a 11 anos de prisão, segundo o delegado. A estimativa é de que o golpe movimentava 25 veículos por mês, num total de R$ 1 milhão de prejuízo para as seguradoras. Há suspeita de receptação também em outras regiões do Estado, que serão investigadas a partir de agora. Silveira estima que a quadrilha atuava há pelo menos quatro anos no Estado.
 
 
DO PARAGUAI PARA AS MÃOS DA POLÍCIA
Pararam nas mãos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) 588 produtos vindos do Paraguai. As mercadorias foram apreendidas ontem de manhã, na BR-282, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Os produtos não tinham comprovação fiscal. Cinco passageiros traziam os equipamentos no ônibus da linha Foz do Iguaçu (PR) – Siderópolis, no Sul de SC. Entre as mercadorias estavam nove e-books; quatro projetores;19 modens e roteadores, 28 celulares; oito pendrives; 13 videogames e 350 mídias de DVD virgem. Segundo a PRF, a mercadoria está avaliada em US$ 18 mil, ou quase R$ 30 mil.
 
 
Suspeitos de assaltos vão para a cadeia
Policiais civis de Blumenau prenderam, ontem, uma quadrilha que fazia roubos na região.
Segundo o delegado da Central de Polícia, Henrique Stodieck Neto, eles seriam responsáveis por pelo menos nove roubos ocorridos nos últimos meses no Vale do Itajaí.
Foram presos Ades Morato de Lima, de 31 anos, Robson Ricardo de Almeida, 31, e Gislene da Cunha, de 38, apontada como líder da quadrilha, e um adolescente.
Edi Carlos de Vieira, de 25 anos, preso há três semanas, e outro menor de idade, que também já havia sido apreendido, também são integrantes da quadrilha.
Com eles, foram apreendidas uma arma com numeração raspada, toucas usadas nos crimes, eletroeletrônicos possivelmente roubados ou comprados com dinheiro dos roubos e drogas. Os maiores de idade deverão ser encaminhados para o presídio ainda ontem. Os menores, para o Centro de Internação Provisória (CIP).
 
Golpes ferem aposentado
Um aposentado foi agredido, a golpes de enxada, dentro da própria casa, em Araquari, no Norte do Estado. Ele foi encontrado caído na cozinha, por vizinhos que acionaram os bombeiros, por volta das 9h30 de ontem. Mas a suspeita, segundo os bombeiros de Araquari, que conduziram Martins Nunes da Silva, de 57 anos, para o PA de Araquari, é de que a agressão tenha acontecido na noite anterior.
A polícia diz que já tem pistas sobre o autor do crime e acredita que a agressão esteja relacionada ao tráfico de drogas. A casa fica num local conhecido ponto de consumo de drogas em Araquari e já foi palco de um assassinato, em maio desse ano.
___________________________________________________________________________
Veículo: Notícias do Dia
Editoria: Geral
Assunto: Três novas áreas para construção do complexo penitenciário da Grande Florianópolis são descartadas
 
 
Três novas áreas para construção do complexo penitenciário da Grande Florianópolis são descartadas
Mais três áreas descartadas por barreiras ambientais
Três novas áreas escolhidas para abrigar as instalações do novo complexo penitenciário da Grande Florianópolis foram descartadas pelos órgãos ambientais. Um estudo de viabilidade solicitado pela Secretaria de Justiça e Cidadania apontou, ontem, novas barreiras ambientais. As três áreas ficavam na região da Baixada do Massiambu, em Palhoça, onde deve ser construído o novo complexo para 2.200 presos. Ao total, cinco áreas já foram descartadas na região.
Os estudos foram realizados ao longo da semana passada, e assim como no estudo realizado em um terreno anterior, os laudos da Fatma (Fundação do Meio Ambiente) apontaram o risco de danos ambientais. O presidente da Fatma, Murilo Flores, deve se reunir ainda esta semana com o governador Raimundo Colombo para discutir a escolha de uma nova área. Por enquanto as recomendações do órgão são de que se busquem novas áreas.
A escolha de Palhoça para abrigar o novo complexo da Grande Florianópolis foi firmado ainda no governo passado. Em troca de desativar a Colônia Penal Agrícola de Palhoça e ficar com a área para o município, a prefeitura se comprometeu a ceder uma área mais ao sul do município para o Estado.
 
 
BLOGS
 
 
Paulo Alceu
 
Nova destinação
O secretário César Souza Júnior anunciou que o governo aplicará mais R$ 15 milhões para concluir as obras da ex-arena esportiva de Canasvieiras em Florianópolis. Agora, com o aval da comunidade, será um centro de eventos e uma escola para formar profissionais de serviços básicos para um turismo de qualidade e eficiência. Mas não pode ser abafado o custo de R$ 5 milhões que teve a obra até aqui, e que está parada há um ano. Deve sim ser investigado centavo a centavo para saber se realmente foi esse o gasto para um esqueleto de obra.
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
Veículo: Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: São Paulo reduz homicídios em 12%, mas latrocínios crescem 20%
 
São Paulo reduz homicídios em 12%, mas latrocínios crescem 20%
Estado de São Paulo teve menos homicídios dolosos do que o primeiro semestre do ano passado. Capital reduziu esse crime em 28,79%
 
A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo divulgou nesta segunda-feira os números da criminalidade no Estado no primeiro semestre de 2011. Em relação aos crimes considerados mais graves, os homicídios dolosos (com intenção de matar) registraram queda de 12,2% em relação aos seis primeiros meses de 2010. Já os latrocínios (roubo seguido de morte) aumentaram em 2011, com 27 casos a mais que no ano passado.
De acordo com a SSP, a queda no número de homicídios dolosos no semestre representa 278 mortes a menos do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando houve 2.278 casos. Mantida a tendência verificada desde o começo do ano, a estimativa é de que São Paulo encerre 2011 abaixo da chamada zona de epidemia, classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quando há 10 ou mais homicídios por grupo de 100 mil habitantes/ano. A estimativa com os números obtidos até o momento é de taxa de 9,60/100 mil habitantes. No Brasil é de 25/100 mil habitantes.
Pela manhã, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) comemorou a queda nos homicídios. “É o menor índice dessa série histórica”, afirmou durante visita ao 31.º Distrito Policial (Vila Carrão), na zona leste da capital paulista. “Esse índice vem caindo há dez anos graças a uma política pública bem executada”, observou o secretário de Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto.
Apesar da redução no número de homicídios, o balanço também mostrou outra tendência que já era verificada nos últimos meses no Estado: o aumento no número de roubos seguido de morte. No primeiro semestre de 2011, foram 27 latrocínios a mais do que no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 134 casos. O aumento para 161 casos representa 20% de aumento.
 
Sobre o crescimento dos casos de latrocínio, o secretário afirmou: “Houve um aumento que nos preocupa e estamos estudando, colocando policiamento onde há maior incidência desse crime.” Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), este tipo de crime está recebendo atenção especial das polícias paulistas.
 
Capital
De acordo com os números divulgados, a capital paulista deu decisiva contribuição para a redução dos homicídios dolosos no Estado e lidera a redução de mortes intencionais, com recuo de 28,79% em relação ao primeiro semestre do ano passado. De janeiro a junho de 2011, foram 190 casos a menos: 660 no primeiro semestre de 2010 contra 470 em igual período de 2011.
A cidade de São Paulo também registrou aumento no número de latrocínios até a metade de 2010. No primeiro semestre de 2011 ocorreram cinco latrocínios a mais do que no mesmo período do ano passado.
 
Outros números
Três modalidades de crime contra o patrimônio voltaram a cair no primeiro semestre do ano no Estado: os roubos em geral, roubos de carga e as extorsões mediante sequestro. Os roubos de carga caíram 3,8% no primeiro semestre deste ano, com 132 casos a menos. Foram registrados 3.345 até junho, contra 3.477 em igual período do ano passado.
As extorsões mediante sequestro também apresentaram queda no semestre. De janeiro a junho deste ano foram apontados 12 casos a menos – o que representa uma redução de 26,09%. Os roubos a banco caíram 15,89% no acumulado dos últimos 12 meses. De julho de 2010 a junho de 2011, foram registradas 217 ocorrências, contra 258 de julho de 2009 a junho de 2010.
No mesmo período analisado, os furtos de veículos aumentaram em 7,77%, enquanto os roubos de carros cresceram 9,77%.
A SSP atribui a contínua redução das mortes intencionais em todo o Estado “à investigação, identificação e prisão dos autores de homicídios, à melhoria da gestão policial, com o aumento do número de policiais militares nas ruas, ao recolhimento de armas ilegais e ao investimento do Estado em segurança pública, inteligência policial e tecnologia da informação”.
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Câmara
Editoria: Segurança
Assunto: Preso poderá ter direito à cópia do decreto de prisão preventiva
 
Preso poderá ter direito à cópia do decreto de prisão preventiva
Sandes Júnior: muitas pessoas humildes são detidas sem saber o motivo.
De autoria do deputado Sandes Júnior (PP-GO), o Projeto de Lei 246/11 torna obrigatória a apresentação de cópia integral da decisão do juiz no momento da prisão preventiva. O objetivo é dar ao preso e aos seus familiares informações completas sobre a decisão e facilitar o procedimento para um eventual recurso ao Judiciário. A proposta altera o Código de Processo Penal (Decreto-Lei 3.689/41).
Sandes Júnior ressalta que os mandados de prisão expedidos não têm nenhuma informação sobre os motivos ou fatos que ocasionaram a decisão. “Muitas pessoas, na maioria das vezes os mais humildes, ficam detidas sem o conhecimento certo das razões que os levaram ao cárcere”, afirma. Em sua avaliação, isso representa enormes obstáculos aos familiares e muitas vezes impede que eles procurem os tribunais.
A proposta também determina que o preso ateste no próprio mandado o recebimento da cópia da decisão. Caso ele não queira ou não saiba assinar, duas testemunhas deverão fazê-lo. Dessa forma, segundo o deputado, o processo terá maior transparência com a comprovação inequívoca do recebimento dos documentos.
O projeto é idêntico ao PL 3912/08, do ex-deputado Bernardo Ariston, que foi arquivado ao final da legislatura passada.
Tramitação
A proposta será analisada em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.