Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 22 de dezembro

22.12.2011

 

Clipping 22 de dezembro

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assunto: Assembleia dos policiais

 

PERDEU, PLAYBOY!

Entre as sugestões levantadas na assembleia dos policiais civis, terça-feira, foi grande a quantidade de agentes que defendeu operações na virada do ano em Jurerê Internacional e Balneário Camboriú. Eles entendem que aplicando o tolerância zero à turma da alta, as ações terão reflexo também no governo. Sujeito com carro importado, então, será o primeiro a ser parado nas blitze. Te cuida, bacana!

 

ALIÁS

A participação do delegado-geral da Polícia Civil Aldo Pinheiro D’Ávila na assembleia foi decisiva para que os policiais revissem sua posição de greve durante a Operação Veraneio. A exemplo do comandante da PM, coronel Nazareno Marcineiro, na reunião dos praças, foi lá e conversou olho no olho.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Nova pista no sul da ilha

 

Nova pista será aberta hoje, mas falta segurança

Obra na SC-405 será inaugurada sem semáforos, ciclovias e acostamento para carros e pedestres

Sem semáforos, acostamento mínimo para pedestres e ciclovia abrirá na manhã de hoje a terceira pista da SC-405, que liga o Centro ao Sul da Ilha de SC. Até o dia 30, serão duas faixas no sentido Bairro-Centro e uma no sentido contrário. A Polícia Militar Rodoviária (PMRV) admite que a sua operação será novidade até mesmo para os policiais.

Para melhorar o histórico problema de trânsito na região, houve pressão para a abertura da nova faixa antes do Natal e Réveillon, quando o fluxo de veículos aumenta muito na local. A via tem 2,38 quilômetros e custou R$ 7,6 milhões, incluindo a obra e as desapropriações de 93 imóveis. Ontem, operários corriam contra o tempo para deixar tudo pronto. Às 9h30min, o governador Raimundo Colombo fará a inauguração com o descerramento de uma placa.

A principal novidade é a existência da faixa reversível, que será a do meio. Até o dia 30, eventualmente ela poderá mudar para o fluxo no sentido Centro-bairro, mas isso só será decidido no local pelos policiais. Para não correr riscos e evitar ser surpreendido, a recomendação policial é que o motorista procure nesses dias trafegar preferencialmente nas pistas laterais. Outra regra é não mudar de faixa. Para evitar isso, as pistas estão separadas por tachões. Ultrapassar também será proibido e motociclistas não podem andar ao lado dos carros e sim atrás ou na frente. Carga e descarga poderão ser feitas das 22h às 6h.

Moradores preveem problemas para fazer retorno. A partir de agora, quem sai de ruas transversais ou do comércio não poderá cruzar a rodovia, tendo que dobrar sempre à direita e procurar retorno a frente.

– No início, sempre tem motorista que vai infringir o trânsito. Por isso, tentaremos dificultar ao máximo para que o motorista não saia da canaleta (da mesma faixa) – alertou o major Márcio Antunes, comandante da 1ª Companhia da PMRV.– As filas vão continuar – reconheceu o tenente-coronel José Norberto de Souza, comandante da PMRV.

Cinco semáforos serão implantados para indicar o sentido da faixa reversível. Mas os técnicos que fazem a instalação acreditam que dificilmente a concluirão até o dia 30. Depois que entrarem em funcionamento, será montado um esquema de faixa reversível. A tendência é que o tráfego então seja liberado em duas faixas no sentido bairro-Centro das 6h até às 15h, e no sentido inverso (Centro-bairro) das 15h às 6 horas do dia seguinte.

 

 

Manifestação antes mesmo de inaugurar

Indignados com a falta de espaço para os pedestres na rodovia da SC-405, que terá uma terceira faixa inaugurada hoje, moradores e comerciantes da localidade protestaram no final da tarde de ontem.

Munidos de faixas e cartazes, interromperam o tráfego por várias vezes. Eles reivindicam mais faixas de pedestres, ciclovias e acostamentos para que eles possam trafegar com mais segurança.

Moradores também pedem mais retornos, necessários principalmente para os motoristas que moram ou trabalham na região. Nelsiane da Silva Pereira, 21 anos, mostra as cicatrizes deixadas nos braços, após ser atropelada na faixa de segurança da rodovia.

– Agora tenho medo. Com meu filho, não me arrisco a atravessar – afirma Nelsiane.

O aposentado Nelson Manoel Pereira, 66 anos, conta que suas duas filhas foram atropeladas no local e agora temem ir à escola porque têm que atravessar a rodovia.

Para o confeiteiro Adailton da Rocha, 32 anos, no local deveria ser colocado um redutor de velocidade para ficar mais seguro. Segundo ele, em menos de um mês três pessoas foram atropeladas na rodovia.

 

Deinfra diz que vai estudar os pedidos dos moradores

O presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Paulo Roberto Meller, lembra que a obra foi executada de acordo com o projeto e as demais necessidades serão avaliadas nas próximas semanas. Ele afirma que pedidos da comunidade que puderem ser atendidos serão feitos.

– Reconheço a questão dos pedestres, mas não podemos esquecer que se trata de uma rodovia estadual, a segunda mais movimentada, e a prioridade é para quem circula por ela – disse Paulo.

O presidente lembra que até o dia 30 serão colocadas cinco sinaleiras de reversão e não para o trânsito.

– Assim que as sinaleiras entrarem em funcionamento, o tráfego será liberado em duas faixas sentido bairro-centro, das 6h até às 15h e, no sentido inverso, das 15h às 6h do dia seguinte – explica.

__________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Incêndio

 

Incêndio destrói suíte de pousadaUm incêndio destruiu a suíte de uma pousada na noite de ontem na Praia Brava, no Norte da Ilha, em Florianópolis. Ninguém ficou ferido.

Os bombeiros foram acionados por volta das 22h30min. Dois caminhões foram usados para conter as chamas, que comprometeram a estrutura de outros quartos.Um turista estava hospedado na suíte, mas não estava na pousada na hora do incêndio. A perícia irá indicar o que deu origem ao fogo.

____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: Polícia Civil

A polícia na orfandade

A população catarinense e o governo estadual ficam devendo à Polícia Civil, neste fim de ano e durante a temporada, pela serena decisão de não paralisar as atividades e não boicotar a Operação Veraneio. Era o que estava definido em cronograma de prestigiada assembleia com 1,2 mil participantes. Vão continuar o silencioso protesto, que incomoda o governo, mas não prejudica o sistema de segurança pública.

O clima na base, contudo, não é bom. A maioria sente-se frustrada com a mobilização pacífica dos últimos meses e o não atendimento das mínimas reivindicações. Sentimento escancarado nas manifestações da última assembleia.

O comparativo com os ganhos da Polícia Militar tornou-se inevitável nas etapas da negociação, concluída com poucos avanços.

A indagação que permanece ficou sem resposta: por que, afinal, a Polícia Militar teve tantas conquistas e a Polícia Civil saiu derrotada no cabo de guerra com o governo?

Entre as várias leituras, destaca-se a de caráter político. O que se viu foi uma atuação determinada das lideranças da Polícia Militar. Na Assembleia Legislativa, o implacável deputado Sargento Soares, presidente da Aprasc. Mesmo na oposição, batalhou pela anistia dos militares punidos, depois defendeu a promoção dos praças que estavam no mesmo posto há 25 anos, uniu forças com os oficiais e batalhou direto com o comando-geral da PM. O presidente da Associação dos Oficiais – Acors –, coronel Fred Schauffert, teve também atuação competente e firme em defesa de promoções na cúpula. Ambos articulados em ação convergente. Fechando o tripé, o próprio comandante-geral, coronel Nazareno Marcineiro, numa intervenção inédita de pacificação da corporação. Uma articulação celebrada numa consagradora e emocionada presença na assembleia dos praças, com direito a aplausos entusiásticos.

 

 

DECEPÇÕES

A Polícia Civil também obteve uma unidade histórica do Sinpol com o Sintrasp e a Adepol,abraçando delegados e policiais civis. Cumpriram todas as etapas de um processo inédito e complexo. Mobilizaram as regionais, realizaram as maiores assembleias da história, executaram o plano com intervenções que avançavam de forma gradativa. Tudo dentro da lei e da ordem, democraticamente, pedindo melhorias salariais.

A última assembleia geral indicou claramente por que os policiais saíram frustrados. O representante da Polícia Civil, deputado Maurício Eskudlark (PSD), foi bombardeado nos discursos. Ao invés de defender os colegas de corporação, como fez o deputado Soares, resolveu atacá-los. Na Assembleia, classificou os policiais civis de “baderneiros e bando de desocupados”, fato que mereceu críticas veementes nas reuniões da classe.

A divisão ficou evidenciada nos conflitos com Eskudlark até nas assembleias dos policiais. Resultado de desencontros entre o parlamentar e o ex-deputado Júlio Teixeira, principal assessor do delegado-geral, Aldo Pinheiro D’Ávila. O próprio delegado-geral permaneceu na sombra, ao contrário do comandante da Polícia Militar. E entrou em várias divididas. Na reunião que culminou com a assinatura do polêmico acordo salarial, Aldo chegou a ameaçar o presidente da Adepol, Renato Hendges.

O cenário se completou com o secretário de Segurança ausente, o governo sem um articulador eficiente, a Casa Civil omissa e a inexistência de uma blindagem do governador para o fechamento de um acordo.

Assim, a Polícia Civil está frustrada e desmotivada porque acabou ficando na estrada. Sem pai

nem mãe.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria:  Informe Político

Assunto: Entrevista com Raimundo Colombo

 

Uma reforma a caminho

O governador Raimundo Colombo confirmou o que era voz corrente nos corredores do poder em Santa Catarina: em fevereiro fará uma reforma do colegiado. Em tese, antecipará a saída dos secretários que pretendem concorrer na eleição do ano que vem, e que teriam que se desincompatibilizar em abril. Na prática, deverá aproveitar para realizar ajustes em áreas que não tenham o desempenho desejado por Colombo.

O próprio governador admite que ainda faz análises sobre como deve conduzir o processo. Nas pastas centrais, o pré-candidato declarado é o deputado estadual Cesar Souza Junior (Turismo, Esporte e Cultura), do PSD, em Florianópolis. Outra aposta quase certa está em torno do projeto do deputado federal Marco Tebaldi (Educação), do PSDB, em Joinville. São situações diferentes. Tebaldi saiu desgastado da greve do magistério e poderia, ainda, ser empurrado pelos tucanos nacionais para voltar ao cargo que já ocupou por outras duas vezes.

Debandada deve ocorrer nas secretarias regionais. Pelo menos metade dos detentores dos postos está mapeada pelos seus partidos ou disposta a entrar na disputa. Fale-se que o número pode chegar a 20 dos 36, além de rodízios que já estavam acertados entre PMDB, PSDB e PSD. Se alguém tinha dúvida que as regionais são, de fato, trampolins eleitorais, pode cravar a certeza.

Na especulação criada em torno da reforma, a modificação prometida por Colombo seria muito mais cirúrgica. O bisturi passaria por setores de permanente crise entre os aliados, algo que envolve o staff formal e pessoas ligadas ao governador. Será um momento de fortes emoções no Centro Administrativo com repercussões na aliança que elegeu Colombo?

 

Alô, alô

Durante a entrevista do balanço de governo, o governador Raimundo Colombo recebeu duas ligações sobre assuntos delicados.

Uma tratava sobre o problema que as universidades e faculdades comunitárias catarinenses têm com o imposto de renda dos docentes e funcionários, uma verdadeira bola de neve que ameaças as instituições. A outra era do secretário Cesar Grubba (Segurança Pública), que queria checar se as propostas divulgadas em nota pelo delegado-geral da Polícia Civil eram confirmadas por Colombo. Recebeu uma resposta: “Não é tudo isso”.

 

O que era

Empenhado em resolver as pendências salariais e acabar de vez com negociações por categoria, Colombo havia conversado minutos antes com o delegado-geral de Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila, e acertado que a incorporação do adicional de permanência de 5%, benefício que já existe na PM, seria efetivada. E que os 613 aprovados em concurso seriam nomeados caso dissipada a possibilidade de greve. Uma comissão analisará a compactação da carreira, hoje em oito níveis.

Aldo D’Ávila participou da assembleia dos colegas de corporação. Assistiu à deliberação de continuar a campanha salarial, sem greve e sem boicote da operação veraneio.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Aprovada criação de novas vagas

 

Aprovada a criação de 1.293 novas vagas

Segundo a oposição, os cargos no Itamaraty vão custar R$ 600 milhões

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou projeto de lei que cria 1.293 cargos para o Itamaraty. Segundo a oposição, os cargos vão ter um impacto de R$ 600 milhões.

A proposta ainda terá que ser analisada pelo plenário da casa em regime de urgência. Pelo projeto, são 400 cargos de diplomata e 893 cargos oficial de chancelaria. Senadores oposicionistas e governistas divergiram sobre a criação dos cargos.

O líder do DEM, Demóstenes Torres (GO), disse que a criação dos cargos não está em sintonia com a política de responsabilidade fiscal defendida pelo governo. Ele lembrou que o Palácio do Planalto vetou reajuste salarial aos servidores em 2012.

– A presidente Dilma Rousseff não deve nem ter conhecimento de que isso está sendo votado nessa comissão, se não, ela impediria essa votação. Essa proposta tem muitas implicações, os gastos não são apenas com salários, mas também com diárias, passagem, aluguel. Não é fácil – disse.

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) saiu em defesa da criação dos postos. Ela afirmou que a presidente tem ciência da votação e que, apesar dos ajustes e as restrições ao aumento dos servidores, esses postos são prioridade para o governo. A petista lembrou que desde o governo Lula houve um aumento de representações do país e que isso faz parte da nova política externa brasileira:

– Ela (presidente) não considera pouco importante (esse projeto).”

A senadora afirmou, ainda, que o governo do PT, mesmo sob críticas da oposição, “não teve medo de colocar o Brasil onde sempre quis, mas nunca esteve”. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse ainda que os cargos serão preenchidos por concursos.

O Senado aprovou, também, um projeto de lei que cria 24 cargos comissionados para o Ministério do Esporte. A proposta tinha parecer favorável da CCJ e segue, agora, para sanção da presidente. Segundo o projeto, os cargos vão compor uma estrutura específica para tratar do futebol e da defesa dos direitos do torcedor. A previsão de gastos é de R$ 1,5 milhão.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Explosões em caixas eletrônicos

 

 

Cinco caixas atacados na região

Criminosos conseguem destruir quatro equipamentos em Guabiruba. Em Ibirama, dinamite não detona e três são detidos

As agências bancárias do HSBC e da Viacredi em Guabiruba, Vale do Itajaí, ambas em um edifício da Rua Brusque, ficaram destruídas após a explosão de quatro caixas eletrônicos na madrugada de ontem.Ninguém ficou ferido. Sete assaltantes participaram da ação. Os estabelecimentos ficam a 800 metros da base das polícias Militar e Civil e ao lado do Corpo de Bombeiros, no Centro.

Este não foi um caso isolado. Nos últimos 30 dias, os três bancos da cidade foram alvos do mesmo crime. No fim de novembro, a agência do Banco do Brasil também foi assaltada, mas naquele dia os ladrões usaram um maçarico para abrir o equipamento. As explosões de ontem acordaram os moradores da cidade por volta das 3h40min. Um homem que mora em frente a uma das agências, mas preferiu não se identificar, descreveu a ação dos bandidos:

– A explosão foi muito rápida. Quando cheguei na janela para olhar, eles já estavam na outra agência. Em segundos, fugiram em um carro.

O soldado da Polícia Militar Luiz Carlos Silveira da Silva, que estava de plantão no momentos das explosões, contou que os assaltantes usaram um Polo branco e uma moto na ação. Mas quando chegou ao local não havia mais ninguém.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) precisou isolar a área sob suspeita de que ainda houvesse explosivos. Uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foi chamada para desarmar o artefato. Os policiais chegaram por volta das 10h30min e, com o apoio de técnicos do IGP, analisaram o local até o meio da tarde. Neste período, a Rua Brusque, principal via da cidade, ficou fechada.

De acordo com Valdemiro Coelho, tenente do Bope responsável pela ação, foi encontrado apenas um explosivo intacto. O material estava dentro da agência do HSBC:

– Encaminhamos o material para o IGP analisar. Dentro da outra agência não encontramos materiais intactos, apenas resquícios de explosivos.Coelho não soube especificar a quantidade de explosivos usados, mas explicou que o material usado não era dinamite, e sim emulsão explosiva, comumente usado em pedreiras. Os assaltantes conseguiram levar o dinheiro de dois dos quatro caixas eletrônicos alvos do assalto. A quantia não foi informada pelos bancos.

 

Tentativa frustrada e prisão

Também na madrugada de ontem, três homens foram presos após uma tentativa de furto a um caixa eletrônico na agência da Viacredi, em Ibirama. Os explosivos não funcionaram e os bandidos saíram sem levar nada.

Valdinei Alexsandro Soares, 23 anos, Jonathan da Costa Pereira, 23, e Robson Pereira, 19, tentaram explodir os caixas eletrônicos na unidade, por volta das 2h. Em seguida, fugiram em um Polo branco. Na fuga, os assaltantes bateram o carro em uma árvore. Dois deles ficaram dentro do veículo e dois tentaram escapar.

Apenas um deles, porém, segue foragido. Na revista, os policiais não encontraram armas com os suspeitos. Os três presos foram levados para a Central de Plantão Policial de Rio do Sul e depois encaminhados para o Presídio Regional da cidade.

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil também esteve em Ibirama para recolher e desarmar os explosivos.

 

Três casos no fim de semana

Além das duas ocorrências de ataques a caixas eletrônicos registradas na Região do Vale do Itajaí na madrugada de ontem, outras três ocorreram no último fim de semana na mesma região.

Em uma delas, em Pomerode, uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) também foi acionada para desarmar um explosivo que ficou dentro da agência após a ação dos bandidos.

Tenente do Bope, Valdemiro Coelho, que também esteve na ocorrência, afirmou que ainda não é possível relacionar os dois assaltos:

– Isso, apenas a investigação da Polícia Civil poderá dizer.

No furto de Pomerode, cinco homens explodiram um caixa.

Segundo a Polícia Militar (PM), os bandidos estavam em um Honda Civic prata e renderam umdos frentistas do posto. Ninguém ficou ferido e o valor levado também não foi divulgado.

 

Dez quadrilhas em ação

A Operação Rastro, montada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) para investigar criminosos que vêm explodindo caixas eletrônicos em SC foi encerrada após 40 dias.De acordo com a SSP, a força-tarefa – composta por 10 policiais civis e militares da Diretoria de Informação e Inteligência (Dini) da SSP – foi desativada porque teria cumprido sua missão. Foram 19 prisões, 10 quilos de dinamite apreendidos, além de munições e armas.

Mas os bandidos não deram trégua e, para dar continuidade aos trabalhos, uma equipe de seis policiais da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) continua nas investigações. O objetivo é desarticular cerca de 10 quadrilhas envolvidas nas explosões aos bancos catarinenses.

 

Em outubro, quando ocorreram os ataques a Penha e a São Pedro de Alcântara, duas quadrilhas atuavam no Estado. Hoje são 10. Nem todas usam armamento pesado ou têm bom conhecimento de explosivos, nem usam seguranças de área.

A polícia não descarta o envolvimento de integrantes de uma facção paulista em algumas quadrilhas que estão agindo em Santa Catarina.

Porém, a polícia diz que qualquer bandijdo pode pertencer à facção, já que a adesão a essas organizações é cada vez maior, dentro e fora das prisões, em São Paulo e outros estados. Bandidos de fora de SC também têm participação das explosões, pois teriam percebido a facilidade de praticar este tipo crime aqui.

 

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Morte na SDR

 

Suspeitos de homicídio no Oeste ainda estão foragidos

Corpo do gerente de infraestrutura da SDR de Dionísio Cerqueira foi enterrado na tarde de ontem

A polícia ainda não conseguiu localizar os dois suspeitos do assassinato do gerente de infraestrutura da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Dionísio Cerqueira, Dalmar Libardoni, 51 anos, morto na tarde de terça-feira, em sua sala, no prédio da secretaria.

Duas pessoas são suspeitas do homicídio. Elas foram flagradas por câmaras de monitoramento de segurança. Uma delas foi identificada: Mário Duarte, um dos donos da Construtora MD Edificações e Saneamento Ltda., responsável pela construção da Escola Estadual Irineu Bornhausen, que deveria estar em fase de conclusão. A outra pessoa que acompanhava Duarte durante a ação ainda não foi identificada.

Em agosto, o secretário de Desenvolvimento Regional, Flávio Berté, já havia notificado a empresa por atrasos na obra de R$ 2,5 milhões. Berté disse que foi pago pouco mais da metade do valor, relativo ao que já havia sido executado. Mas a construtora queria mais valores, alegando que a medição não estava certa. Berté acusou a empresa de falsificar um laudo para participar de licitações de construção de outras escolas, o que foi denunciado pelo secretário e resultou na desclassificação da empresa.

–Eles disseram que tinham concluído a escola, o que não é verdade.

Berté afirmou ter sido ameaçado de morte por Duarte há dois meses, e registrado boletim de ocorrência. As ameaças contra o secretário teriam se estendido ao gerente.

– Ele era um servidor que defendia o bem público – lamentou Berté, que não estava na secretaria na hora do assassinato de Libardoni.

O diretor-geral da SDR, Sedi Zanella, estava na sala com Libardoni quando chegaram os dois homens. Zanella disse que terminou o assunto e caminhou cerca de 20 metros em direção à cozinha, onde iria tomar água, quando ouviu os disparos.

– Não deu um minuto – contou.

Em seguida, começou uma gritaria na repartição, onde estavam 20 pessoas. Um funcionário foi na janela e gritou para chamarem a polícia. O empregado de uma loja que fica em frente à secretaria disse ter ouvido os tiros e, em seguida, visto um senhor correndo em direção a um automóvel Fiat Strada de cor prata.

–Tinha um adesivo da construtora – afirmou o empregado.

Ontem, a sede da construtora, em Barracão (PR), estava fechada. A Polícia Civil segue as investigações e tenta localizar os suspeitos. O comandante da PM de Dionísio Cerqueira, tenente-coronel José Leopoldo Alves de Moura, disse que há informações de que o advogado de Duarte teria prometido apresentar seu cliente hoje.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Brasileiro vê na violência o maior problema

 

Brasileiro vê na violência o maior problema

Pesquisa divulgada ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) colocou a violência, aliada à falta de segurança, como o maior problema do país na visão do brasileiro.

A pesquisa Percepção sobre pobreza: causas e soluções traçou a percepção da população sobre os principais problemas brasileiros, a evolução da renda familiar nos últimos cinco anos, as principais causas da pobreza e como sair dela, e sobre as ações que o governo poderia realizar para acabar com a pobreza.

Para 23% dos brasileiros, o maior problema é a violência/segurança, seguida pela saúde (22,3%). Corrupção (13,7%) e desemprego (12,4%) aparecem como o segundo conjunto de problemas mais citado. Educação fica com 8% e a pobreza/fome foi citada por 6,1% dos entrevistados.

As regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste identificam a saúde como o principal problema. Para a região Norte e Nordeste é a violência/insegurança que mais preocupa. O desemprego é mais importante para o Nordeste e a corrupção, para o Sul.

A população de baixa renda considera saúde, violência e desemprego como principais problemas.

Foram entrevistadas 3.796 pessoas no período de 8 a 29 de agosto.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Operação prende traficantes

Três dias acordados e três mil quilômetros sem parar. Estes são os efeitos da cocaína segundo os os caminhoneiros detidos na operação para desmontar o esquema de venda de droga às margens da BR-101 em Biguaçu, na Grande Florianópolis.

A operação conjunta entre Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar ocorreu na tarde de terça-feira. Três traficantes foram presos em flagrante no comércio de drogas. Dois caminhoneiros também foram detidos quando compravam cocaína.

Eles disseram à PRF que já usaram rebite (anfetamina usada para perder o sono), mas não faz mais efeito. Por isso, cheiram cocaína para manterem-se acordados em longas viagens sem precisar descansar.

No flagrante de terça-feira, foram apreendidos 25 petecas de cocaína, 400 gramas de maconha, uma motocicleta, R$ 2 mil, dois carros e dois caminhões. Foram presos três homens por tráfico e dois caminhoneiros por posse e uso de droga.

 

 

BIGUAÇU

As apreensões

NO BRASIL

O nome é uma alusão ao deus grego dos sonhos.

– 41.366 comprimidos de anfetaminas

– R$ 30.485,00

– 7 armas de fogo e 55 munições

– 2 carros, 1 motocicleta

– 37 presos

– Goiás – 12 mil comprimidos de anfetaminas, R$ 5 mil. Oito presos.

– Maranhão – Apreendidos 8270 comprimidos, R$ 18.428,00, três armas de fogo e 40 munições. Nove pessoas presas.

– Piauí – 15.454 comprimidos e três armas. Oito presos

– Bahia – 1.271 frascos de medicamentos irregulares apreendidos.

– Ceará – 3 mil cápsulas de anfetaminas.

 

Homem morto em casa pelo enteado

Uma reunião de família terminou em morte na noite de terça-feira em Navegantes, Litoral Norte. Segundo a polícia, Alcione da Silva Lara, 40 anos, teria sido assassinado pelo enteado, com quem conviveu por 18 anos. A agressão teria ocorrido após uma discussão.

O suspeito, José Augusto dos Santos, 25, foi preso em flagrante pelo crime. Ele trabalhava como gari e não tinha antecedentes criminais.

A prisão ocorreu com base nos depoimentos de duas testemunhas – um irmão e uma cunhada de Santos – que teriam presenciado o crime. De acordo com o relato deles, a família estava reunida num churrasco na casa de Lara, na Rua Dorival Borges de Oliveira, Bairro São Paulo, e tanto o padrasto quanto o enteado teriam ingerido bebidas alcoólicas.

Os dois iniciaram uma discussão e passaram a agredir-se fisicamente. Um dos irmãos teria tentado separar a briga, mas não conseguiu. Santos, então, teria acertado golpes contra o pescoço e o abdômen do padrasto usando uma faca de cozinha.

Lara foi socorrido pelos Bombeiros, mas já chegou morto ao Pronto Socorro de Navegantes. Segundo a polícia, Santos fugiu do local de bicicleta, antes mesmo de o padrasto ser atendido. Ele foi localizado pouco tempo depois, no Bairro Areia Branca, e detido em flagrante.

Segundo a delegada Maria de Fátima Ignácio, o rapaz chegou à delegacia de cabeça baixa e recusou-se a falar oficialmente sobre a morte do padrasto. O suspeito foi levado ao Presídio da Canhanduba.

Na tarde de ontem, o corpo de Lara foi levado para Palmas (PR), onde será enterrado. Nora dele, Jaqueline Martins disse que a família está muito abalada pelo assassinato e prefere não comentar o caso.

____________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Segurança

Assunto: Segurança na Praia do Matadeiro

 

Paz volta à praia do Matadeiro, no Sul de Florianópolis

Reunião entre polícia e moradores é primeiro passo para por fim a sensação de insegurança

Na trilha, placas posta pelos irmãos impõem proibições

Mais de 30 moradores da Praia do Matadeiro, no Sul da Ilha, se reuniram com o comando da Polícia Militar para discutir a questão da segurança na praia. O policiamento na região deve ser intensificado a partir do próximo dia 26 com a chegada de reforço para a Operação veraneio. O encontro foi bem avaliado pelos moradores.

Há duas semanas, os irmãos Leleco e Dudu espancaram um homem na praia sob acusação de que ele seria ladrão. Outros moradores também denunciaram os irmãos por agressão.  Mas a praia ficou dividida entre os que defenderam a ação dos gêmeos e os que repudiaram. Desde então o clima de insegurança tem pairado sobre os moradores. As acusações dão conta de os dois querem impor, através da força, “ordem na região”. Segundo informou o comandante do 4º Batalhão da PM, coronel Araújo Gomes, a polícia vai intensificar as ronda na região e que a entrada e saída de pessoas no Matadeiro será controlada após as 00h todos os dias.

Já partir do dia 26, uma Base Móvel da PM estará de prontidão na entrada da Armação monitorando todos os veículos que entram e saem da região. As câmeras do bairro, que começam a funcionar hoje, também servirão para aumentar a sensação de segurança  .

 

Segundo os moradores, as promessas feitas pela PM foram satisfatórias e esperam que os excessos acabem. “Foi bastante positivo. A Polícia atendeu nosso pedido e esperamos que as coisas melhorem na região”, declarou o preseidente do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) do Pântano do Sul, Carlos Thadeu.

Os gêmeos também participaram da reunião. Um deles manifestou interesse em participar das reuniões mensais do Conseg. Na semana passada, um morador da região que apanhou dos irmãos por ter andado de bicicleta na trilha, registrou um queixa na polícia. Ao total, os gêmeos têm mais de 15 boletins de corrências contra eles.

 

Monitoramento começa

Depois de quatro anos de insistências, começam a funcionar a partir desta quinta (22) o sistema de videomonitoramento da Polícia Militar nos bairros Armação e Pântano do Sul. Serão sete câmeras nos dois bairros: cinco na Armação e duas no Pântano do Sul. As e demais câmeras da região Sul só serão instaladas e ativadas no próximo ano.

A instalação dos equipamentos faz parte do convênio entre PM e Secretaria de Turismo, que prometeu a instalação e ativação de 28 câmeras em toda a região Sul da cidade. As demais câmeras de vigilâncias, nas comunidades do Campeche, Morro das Pedras, Areias do Morro das Pedras, Fazenda do Rio Tavares, Tapera, Ribeirão da Ilha e Açores só serão reativadas em janeiro.

O presidente do Conseg, Carlos Thadeu, diz que a vontade dos moradres era ver o governador presente na inauguração do sistema de monitoramento. “Ele esteve nos outros bairros, mas não virá aqui. Nos sentimos desprestigiados”, declarou. 

____________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Segurança

Assunto: Supermercado no centro de Florianópolis é assaltado

 

Supermercado no centro de Florianópolis é assaltado na primeira hora do dia

Bandidos renderam clientes e funcionários. Os caixas, com dinheiro de troco, foram esvaziados

Polícia chegou no local 40 minutos depois do chamado

Três homens participaram do assalto ao Supermercado Imperatriz, na avenida Mauro Ramos, área central da cidade, por volta das 8h desta quarta-feira (21). Um deles, provavelmente adolescente, armado, entrou na loja no momento em que os caixas se preparavam para arrumar o troco nas gavetas. Um comparsa ficou do lado de fora dando cobertura para a ação, enquanto o terceiro esperava os dois em um carro. Os primeiros clientes que também chegavam para fazer compras tiveram que ficar no interior da loja durante toda o ataque.

Aparentemente tranquilo, o adolescente caminhou pelo corredor de entrada da loja, impediu a saída de uma idosa e, com dois toques nas costas, abordou a auxiliar de caixa para exigir que lhe entregasse o dinheiro que havia na polchete que ela carregava. Como a loja estava abrindo, os ladrões conseguiram levar apenas o dinheiro que seria destinado ao troco do começo do dia. Toda a ação durou menos de 15 minutos. A quantia roubada pelos ladrões não foi divulgada, mas policiais apuraram que eles conseguiram esvaziar pelo menos três caixas.

Assim que saiu da loja, caminhando, o assaltante entrou em um Honda Fit preto. Eles seguiram pela rua Monsenhor Topp, em direção ao morro do Escalador, no maciço central do morro da Cruz. Por volta das 8h15, clientes acionaram a polícia, que só chegou ao local 40 minutos depois.

Imagens do circuito interno de TV poderão ajudar a polícia nas buscas aos criminosos. A suspeita é de que o carro usado na ação seja roubado para cometer este e outros crimes na região.

____________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Polícia

Assunto: Homicídios em SC

 

Placar macabro

Até ontem, a Capital catarinense registrava 91 homicídios desde o início do ano, contra 94 ocorridos em 2010. A situação preocupa. O delegado Enio de Oliveira Matos, da Divisão de hHomicídios informou que a maior parte dos casos está ligada ao tráfico e consumo de drogas. “Pelo ritmo, vamos ultrapassar o número de mortes de 2010”, me disse ele. Como aquele cidadão que foi morto em Ingleses. Um trabalhador que depois que caiu na droga teve o fim que teve. Foi tirado de casa no rabecão.

 

Clínicas

As principais vítimas dos homicídios são jovens. E os crimes são praticados por pessoas violentas, as investigações são prejudicadas porque ninguém nunca fala nada para a polícia. Enquanto não se adotar a política de internamento de viciados a situação não vai mudar. Esses jovens entram e saem das delegacias todos os dias. Cumprem pena, fogem, são soltos e caem no mundo do crime de novo. Quando não vão para a cadeia, são retirado de casas em um carro do IML.

 

BLOGS

 

Moacir Pereira

 

Nova política salarial dos servidores é lei

A nova politica salarial dos servidores públicos de Santa Catarina virou lei. Os projetos aprovados pela Assembleia Legislativa foram sancionados pelo governador Raimundo Colombo. A Secretaria de Comunicação emitiu a seguinte nota sobre a nova lei:

“A partir de hoje, com a sanção dos projetos de lei pelo governador Raimundo Colombo, estão oficializados para 2012 os reajustes de salário e do vale alimentação dos servidores públicos de Santa Catarina. No próximo ano, também entra em vigor a data-base para revisão anual da remuneração e dos subsídios, definida para o mês de janeiro de cada ano, além dos abonos dos servidores e militares da

Segurança Pública e do Grupo de Justiça e Cidadania. A remuneração foi reajustada em 8% sobre a base de dezembro e será aplicada em duas etapas: janeiro e maio. “Por exemplo, um servidor que ganha R$ 2 mil até dezembro de 2011, vai ganhar R$ 2.080,00 em janeiro de 2012 e R$ 2.160,00 em maio, além do vale-alimentação”, explica o diretor da Secretaria da Administração, Luiz Antônio Dacol. A medida abrange cerca

de 130 mil servidores catarinenses, com impacto mensal de R$ 32,7 milhões aos cofres do Governo do Estado.

O auxílio alimentação, antes definido em R$ 6,00, receberá ajuste de 100%, também repassado em duas etapas. A primeira inicia em janeiro e cada servidor receberá R$ 10,00 por dia útil de trabalho. A partir de maio, o valor passar a ser R$ 12,00. O reajuste representa R$ 8,5 milhões na folha salarial do Governo e beneficiará cerca de 70 mil servidores catarinenses.”

 

Paulo Alceu

 

Segurança Pública

Foi concluído o relatório de ações desenvolvidas este ano pela Secretaria de Segurança Pública. Para o secretário Cesar Grubba o trabalho foi positivo com considerável investimento, embora reconheça que há muito o que fazer e melhorar devido a carências históricas que necessitam, é claro, de uma gestão atuante e inteligente. Disse que é esse o desafio de 2012, ou seja, manter essa política com o foco no trabalho. Deu também a entender, com essa declaração, de que deve continuar no comando da segurança pública apesar da reforma do secretariado em fevereiro do ano que vem, já oficializada pelo governador. Claro, que ao investir em 2011, por exemplo, R$ 90 milhões em equipamentos, que pelo visto ainda não foram suficientes, pois há deficiências, é natural que ficam registrados avanços no setor, mas muitos deles também sufocados por insatisfações salariais que começam a ser ajustadas, mas ainda distantes do ideal. Mas o que acaba definitivamente afetando o desempenho de uma gestão na área de segurança é o sentimento de insegurança que vem avançando diante de situações antes descabidas para Santa Catarina. São as mazelas que acabam acompanhando, infelizmente, o desenvolvimento de um Estado. Como reforçou o secretário a recomposição do efetivo policial é uma das prioridades do governo, que teve início este ano, e que será estimulada até porque polícia na rua passa uma garantia de proteção. E isso acontecendo os avanços se tornam mais visíveis e considerados.

 

 

Contratações

No ano de 2011 o Instituto Geral de Perícias nomeou 72 novos servidores entre auxiliares de medicina legal e peritos. Eram concursados que estavam represados. Ainda no primeiro trimestre do ano que vem, segundo o secretário Cesar Grubba, serão chamados mais 43 profissionais de perícia criminal. Devagarinho as pendências estão sendo resolvidas.

 

Aconteceu na ALESC

 

Sargento Soares se reúne com os comandos da Polícia e Bombeiro Militar           

Na véspera de Natal e Ano Novo, o deputado Sargento Amauri Soares (PDT) se reuniu com os comandos da Polícia e Bombeiro Militar para definir os detalhes da aplicação da lei estadual de anistia e da lei de promoções de 31 de janeiro de 2012.

Na terça-feira, 20/12, o deputado se encontrou com o coronel Nazareno Marcineiro, comandante-geral da PM, para debater como vai ser aplicada a lei de anistia (Lei Complementar 555), publicada no Diário Oficial no dia 19 de dezembro. O comandante vai formar uma comissão para analisar os requerimentos de reinclusão dos PMs excluídos. O coronel prometeu celeridade nos procedimentos e também informou que vai lotar os agentes em locais distintos daqueles que estavam quando foram excluídos.

O comandante ainda determinou a formação de uma comissão para receber os requerimentos para a promoção de mais de mil policiais no dia 31 de janeiro de 2012. O requerimento de pedido de promoção ainda vai redigido e divulgado, assim que o Projeto de Lei Complementar nº 52 for sancionado e publicado.

O projeto muda o acesso às vagas para promoção de cabo e de sargento, colocando 30% das vagas para os mais antigos e 70% das vagas para seleção interna. Além disso, há um dispositivo específico para a promoção do dia 31 de janeiro de 2012, que vai destinar todas as vagas disponíveis de cabo exclusivamente aos soldados de primeira classe, por onde de antiguidade.

Como presidente da Associação de Praças (Aprasc), o deputado entregou uma carta com seis proposições: celeridade na aplicação da anistia; promoção de todas as vagas em aberto e ativadas de cabo para o dia 31 de janeiro; preenchimento das vagas que sobraram do Curso de Formação de Cabo de 2011; apoio do comandante para conquistar a promoção merecida também para os primeiros-sargentos; questionamento sobre a situação dos cabos que realizaram os CFCs e aguardam a promoção a terceiro-sargento do Quadro Especial; pedido de tratamento igualitário na segurança pública.

Também participaram da reunião os diretores da Aprasc, sargento Manoel João da Costa (vice-presidente) e soldado Everson Henning (coordenador de imprensa), além de outros integrantes do Comando, coronel João Batista Martins (diretor de Pessoal), coronel Valdemir Cabral (subcomandante-geral e presidente da Comissão de Promoção de Praças – CPP) e coronel João Schorne de Amorim (chefe de gabinete).

 

Bombeiro

Em reunião com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel José Luiz Masnik, na quarta-feira, 21/12, o parlamentar discutiu a apresentação de projetos de lei de organização básica (LOB) – que trata de todas as funções e organização interna da instituição – de fixação de efetivo e de criação do quadro complementar de oficial. Participaram ainda o coronel Marcos de Oliveira (subcomandante-geral e presidente da Comissão de Promoção de Praças – CPP) e os tenentes-coronéis Carlos Augusto Knihs, Luis Haroldo de Mattos e Gladimir Murer.

Foi informado que o requerimento para a promoção excepcional de 31 de janeiro do próximo ano já foi elaborado pelo coronel Oliveira, subcomandante e chefe da CPP. A divulgação vai ser feita assim que o PLC nº 52 for publicado no Diário Oficial. No Corpo de Bombeiros, 102 soldados vão ser beneficiados.

 

Recesso parlamentar

Entre os dias 22 e 30 de dezembro, período de ponto facultativo dos servidores legislativos, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina interrompe suas atividades. Já de 02 a 31 de janeiro, a Casa Legislativa funcionará com seus serviços essenciais de segunda à sexta-feira, em turno único, das 13 às 19 horas.

As atividades normais reiniciam no dia 1º de fevereiro. O fim do recesso parlamentar será marcado com a sessão especial, às 15 horas do dia 02 de fevereiro, para a leitura da mensagem anual do governador e início da Sessão Legislativa.