Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 18 de abril

18.4.2011
CLIPPING
18 Abril 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Visor
Assunto: Sistema de segurança da Catedral
 
BIG BROTHER
Tudo bem que Deus tudo vê, mas é aquela velha histórica: precaução e canja nunca fazem mal. O sistema de segurança da Catedral agora conta com monitoramento de câmeras.
Sabe como é…
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Fim de semana sem mortes em BRs de SC
 
Fim de semana sem mortes em BRs de SC
Nota negativa foi das rodovias estaduais, onde três morreram no sábado
Pela primeira vez em 2011, as rodovias federais que cortam o Estado não registraram mortes no trânsito em um fim de semana. Os dados são das 23h de ontem, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A estatística negativa do final de semana ficou por conta das estradas estaduais. Foram três mortes, todas no sábado.
Um dos acidentes mais graves aconteceu na SC-401, na manhã de sábado, em Florianópolis. George Luiz Tomaz, 30 anos, dirigia um Celta com placas de Belo Horizonte e não resistiu depois de atingir frontalmente um caminhão.
O corpo de George foi enterrado na manhã de domingo no cemitério de Canasvieiras, no Norte da Ilha, na Capital. A batida ocorreu perto da casa de shows Life Club, num trecho não duplicado da SC-401.
Também na manhã de sábado, por volta de 9h, Jorge Luis da Rosa Cavanholi, 32 anos, morreu na SC-474, em São João do Itaperiú, no Vale do Itajaí. Jorge estava na carona de uma Saveiro com placas de Porto Alegre que invadiu a pista contrária e bateu de frente num caminhão de Massaranduba, no km 7,3 da rodovia. Warner Silva dos Santos, 19, foi encaminhado ao hospital com ferimentos graves.
Em Orleans, no Sul de Santa Catarina, um motociclista não resistiu aos ferimentos depois de atingir uma árvore no km 172 da SC-438. Luan Zabot Marcon, 18 anos, dirigia uma Honda CG 150 quando perdeu o controle do veículo e saiu da pista.
 
PRF faz campanha para Semana Santa
Para tentar evitar mais um feriadão trágico no trânsito em SC, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) promove antes e durante a Semana Santa a campanha Acenda os faróis, dê uma luz para a vida. A intenção é estimular as pessoas a adotarem medidas simples, como manter os faróis ligados mesmo durante o dia. Para a PRF, essas são pequenas medidas que podem interferir na vida de todos.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Corpo de adolescente que fazia aula de remo é encontrado
 
Adolescente é encontrado
Depois de três dias, o corpo do jovem que fazia uma aula de remo foi localizado na Baía Sul ontem
A angústia da família Chaves teve fim na manhã de ontem, quando Aguinaldo Chaves foi encontrado sem vida boiando nas águas da Baía Sul, em Florianópolis. Aos 15 anos, ele desapareceu na quinta-feira durante uma aula de remo.
As buscas pelo rapaz começaram após o barco em que ele estava virar próximo à Ponte Pedro Ivo Campos, a cerca de 300 metros da margem – distância não recomendada aos praticantes do esporte. O jovem que estava com ele agarrou-se no barco e foi resgatado com vida por uma embarcação. Aguinaldo, assustado, teria dito que preferia nadar até a margem. Os dois faziam parte do projeto social Floripa Futuro, que atende crianças carentes do Morro da Caixa e recebe recursos da Fundação Casan (Fucas).
O corpo foi localizado por volta de 11h de ontem. Aguinaldo foi visto boiando próximo ao CentroSul, a cerca de 700 metros de onde teria desaparecido. A necropsia confirmou que a causa da morte foi asfixia por afogamento. Ele foi sepultado após ser liberado pelo Instituto Médico Legal (IML), devido ao avançado estado de decomposição. Em luto, a Fucas suspendeu todas as atividades esportivas de hoje. O atendimento aos cerca de 200 jovens assistidos será retomado na próxima semana. Segundo o diretor Diogo Alencastro, a assistência psicológica e social às duas famílias envolvidas deve continuar.
O acidente também sepultou um sonho: o de participar de competições pela primeira vez. Aguinaldo e o colega vinham treinando para disputar a segunda etapa da Copa Catarinense. Os dois praticavam remo há cerca de oito meses. As circunstâncias do acidente serão investigadas pela Marinha e pela Polícia Civil.
 
“Ele queria salvar vidas”
ENTREVISTA: Leonina R. Chaves, Vó do jovem que morreu afogado
Aliviada com a localização do corpo, mas ainda sofrendo pela tragédia, a família de Aguinaldo prepara-se, agora, para enfrentar a falta que o rapaz fará no dia-a-dia. A avó dele, Leonina Ribeiro Chaves, 56 anos, falou com o DC. Ela criou o jovem desde que nasceu.
 
Diário Catarinense – A senhora se arrepende de permitir as aulas?
Leonina Ribeiro Chaves – Não. Depois que passou a praticar, ele decidiu ser bombeiro, queria salvar vidas. Mas agora é diferente. O irmão dele, 13 anos, vai abandonar as aulas. Estamos todos com medo do mar.
 
DC – E como vai ser agora?
Leonina – Nossa maior tristeza era não saber onde ele estava. Mas, graças a Deus, ele foi encontrado e agora pode descansar em paz. Vai ficar na saudade. A hora de levantar para ir à escola, de chegar da escola. Os próximos dias vão ser bem duros.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Adolescente morre ao cair de parapente
 
Sonho de voar acabou mais cedo
Vitor Hiram Stringari, de 14 anos, morreu no sábado, quando caiu da cadeirinha que estava presa ao equipamento de voo
A tarde ensolarada de sábado ficaria para sempre na memória de Vitor Hiram Stringari. Aos 14 anos, ele realizava um sonho: voar de parapente. Na companhia do pai, Adair Stringari, e do irmão mais novo, ele foi ao Morro Azul, no limite entre Timbó e Pomerode, para fazer um voo duplo com o piloto, amigo e vizinho Aureli João dos Santos, o Joãozinho. Estava ansioso. Logo após a decolagem, porém, Vitor caiu e morreu.
A cadeirinha onde o adolescente estava não o segurou. O jovem ainda pediu ajuda, mas não houve chance de socorrê-lo.
– Eu vi meu filho cair, eu vi meu filho cair – dizia ontem o pai, antes do velório, amparado por familiares.
Stringari contou que ele e os filhos foram para o Morro Azul a convite de Joãozinho. Piloto de parapente, ele sempre os convidava para ver os saltos. Pai e filhos já tinham ido mais vezes, mas sábado, pela primeira vez, Vitor iria se aventurar pelo céu.
Segundo o pai, por volta das 16h, Joãozinho pediu para uma mulher preparar o jovem para o salto. O pai viu o filho colocar a cadeirinha própria para voos e ouviu ela dizer que o piloto faria o último ajuste no equipamento. Minutos antes do salto, Vitor fez fotos com o pai.
Stringari lembra de tê-los visto prontos para o salto. Correram e, quando o pé do piloto deixou de tocar o chão, o garoto caiu. Joãozinho ainda teria cruzado a perna na tentativa de agarrar Vitor. Não deu certo. O jovem escorregou e despencou.
– O piloto me disse que o Vitor pediu “Me segura, me segura”, mas ele não conseguiu fazer mais nada.
 
Um garoto dedicado à família e à religião
Filho de pais separados, o adolescente morava com a mãe e o irmão. O pai sempre estava presente, mas sábado era o dia dedicado especialmente aos filhos. Vitor cursava o primeiro ano do Ensino Médio, à noite, na Escola de Ensino Médio Professora Elza Henriqueta Techentin Pacheco. Durante o dia, enquanto a mãe trabalhava, ele cuidava do irmão. Era responsável pela alimentação e cuidados com a criança. Religioso, ia quase todos os sábado à Igreja Aliança Bíblica de Avivamento.
Abalado, o pai acredita que tudo não passou de uma grande fatalidade. Explica que conhece Joãozinho há anos. Não duvida da experiência e da competência do amigo.
– Foi uma grande fatalidade. Era pra acontecer – afirmava.
O corpo de Vitor será enterrado hoje, às 10h, no Cemitério Jardim da Saudade, em Blumenau.
Entretanto, de acordo com o presidente da Federação Catarinense de Voo Livre (FCVL), Edson dos Santos, a entidade não permite que menores de 16 anos, mesmo com autorização dos pais, façam voo livre. Segundo ele, Joãozinho também não tinha autorização da FCVL nem da Associação Brasileira de Voo Livre para fazer voos duplos.
 
Local íngreme e de difícil acesso
Com claridade suficiente para o resgate, às 6h10min de ontem, as buscas ao corpo de Vitor Hiram Stringari – que tinham sido paralisadas às 3h – foram reiniciadas. Por volta das 7h30min, o corpo do adolescente foi encontrado. O subcomandante do Corpo de Bombeiros de Pomerode, Ricardo Shoji, conta que o garoto foi encontrado no Morro da Esperança, vizinho ao Morro Azul.
Apesar de não ter informações precisas, ele diz que Vitor caiu de uma altura de cerca de 100 metros e pode ter chegado ao solo com o peso de uma tonelada, o que provocou politraumatismo.
O Corpo de Bombeiros de Pomerode recebeu o primeiro chamado sobre o acidente às 16h08min de sábado. Em seguida, equipes de resgate foram à mata. Conforme o subcomandante Ricardo, os bombeiros tiveram a companhia de um guia local. As buscas continuaram até as 18h15min, quando começou a escurecer, tornando o resgate perigoso mesmo com lanternas. O local de mata fechada apresentava baixa visibilidade e o terreno era íngreme e cheio de pedras.
Uma reunião foi feita para recrutar o máximo de bombeiros possíveis. Por volta das 21h30min, o Corpo de Bombeiros de Blumenau ligou a Pomerode avisando que havia recebido uma ligação de vizinhos do local do acidente, que teriam escutado gritos. Bombeiros de Pomerode voltaram à mata junto com equipes de resgate de Blumenau e Timbó. Às 3h, parte da equipe deixou o local.
Uma hora depois, bombeiros de Guaramirim e Indaial chegaram para ajudar, totalizando 43 homens na busca. Eles esperaram o sol nascer para voltar à mata. Saíram do local por volta das 9h, com a retirada do corpo de Vitor Stringari.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Exército faz exposição em parque de Florianópolis
 
 
Exército faz exposição em parque
Cerca de 8 mil pessoas estiveram no Parque de Coqueiros, em Florianópolis, no final de semana, visitando uma exposição em homenagem ao Dia do Exército, que é comemorado amanhã. Havia veículos militares, morteiros, metralhadoras e barracas com material usado na missão de paz no Haiti e atendimento de saúde.
A vendedora Niura Gruber, 43 anos, ficou impressionada com uma bolacha de barro trazida de Porto Príncipe, capital do Haiti. A população do país usa a mistura entre terra e água na alimentação, um artifício para enganar a fome, explicavam militares que integraram a missãoda Organização das Nações Unidas coordenada pelo Brasil. O filho dela, Victor Gruber dos Santos, nove anos, prestava atenção.
– Havia visto na televisão, mas como eles podem comer isso – disse a vendedora.
Nos dois dias, foram oferecidos serviços de saúde, como teste de glicemia, dependência de nicotina, verificação da pressão arterial, do índice de massa corporal, aconselhamento sobre doenças sexualmente transmissíveis e álcool e drogas. O atendimento foi realizado em parceria com a Secretaria de Saúde de Florianópolis e 732 exames foram feitos. No sábado e ontem, houve apresentação musical.
As crianças também tiveram atividades e não perderam a oportunidade de caminhar sobre cordas, numa simulação do treinamento militar. Os soldados ajudavam as crianças nos exercícios e eram acompanhados de perto pelos pais, que aproveitavam para tirar fotos dos filhos usando capacete verde-oliva.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Júri popular decide destino de acusado
 
Júri popular decide destino de acusado
Dentinho será julgado amanhã por matar Rafael Hanser no Ano-Novo de 2009
Era noite de Ano-Novo de 2009. Rafael Hanser, 22 anos, revia os amigos no centrinho de Canasvieiras, em Florianópolis, depois de três anos morando na Áustria. Acabou vítima de um tiro fatal que encerrou de forma trágica os festejos da família.
Dois anos e quatro meses após Rafael ser morto, o Tribunal do Júri da Capital vai julgar o acusado pelo assassinato. Adriano Balthazar dos Santos, o Dentinho, 21 anos, irá a júri popular a partir das 9 horas de amanhã, no Fórum.
O réu é acusado de homicídio e porte ilegal de arma. Segundo a denúncia do Ministério Público (MP), Dentinho atirou contra Rafael por volta das 5h da madrugada de 1º de janeiro de 2009, na Rua Madre Maria Vilac, esquina com a Avenida das Nações, em Canasvieiras.
Rafael estava com amigos quando foi atingido por Dentinho, que estava num Astra e se aproximou do local. O MP afirma que a vítima recebeu o tiro de forma inesperada e que não esperava ser atacada.
O motivo da morte ainda não foi esclarecido. Dentinho também morava no Norte da Ilha. Ele fugiu e acabou sendo capturado quatro meses depois do assassinato por policiais civis da Delegacia de Homicídios da Capital, em Torres, no litoral gaúcho. Dentinho continua preso na Penitenciária de Florianópolis.
A polícia divulgou na época que ele teria confessado o crime. Em depoimento, disse que apontou a arma para assustar Rafael e que o tiro foi acidental. O tiro atravessou o braço e se alojou no peito da vítima.
Os policiais não acreditam na versão e suspeitam que o acusado ficou enciumado ao ver Rafael conversando com uma mulher que seria sua ex-namorada. Outro motivo seria briga de trânsito – Rafael teria batido de raspão no carro de Adriano.
Rafael morava na Áustria e desembarcou na cidade para comemorar a virada do ano com familiares e amigos na praia.
 
Crime repercutiu em jornais do exterior
A morte de Rafael Hanfoi notícia nos jornais da Áustria. Ele tinha dupla cidadania e morava e trabalhava regularmente no país da Europa Central, como empregado da construção civil.
O julgamento será presidido pelo juiz da Vara do Tribunal do Júri, Luiz Cesar Schweitzer. O DC não conseguiu falar ontem com o advogado de defesa do réu.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Mulher morre e tem o corpo queimado
 
Mulher morre e tem o corpo queimado
Cátia Regina da Silva, 35 anos, foi morta e teve o corpo todo queimado na manhã de ontem, no Bairro Nossa Senhora das Graças, num local conhecido como Matadouro, próximo ao Presídio Regional da cidade.
O delegado da Central de Operações Policias, Alan Pinheiro de Paula, contou que foi possível identificar perfurações provocadas por objeto cortante, mesmo com o corpo carbonizado. A suspeita é que o homicídio tenha sido provocado por uma faca.
Ainda nesta semana, a polícia começa a ouvir testemunhas. Segundo o delegado, por enquanto, ninguém foi preso e não há suspeitos.
Moradores disseram à polícia que Cátia era catadora de papelão. O corpo foi reconhecido por familiares logo após o crime.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Homem morto com tiros pelas costas
A Polícia Civil de Blumenau está à procura do autor dos disparos que mataram Alexandre Gregório de Almeida, 30 anos, neste domingo, às 12h30min. Almeida foi morto com dois tiros pelas costas logo na entrada da Rua Pedro Krauss Sênior, Bairro Vorstadt. Segundo o Instituto Médico Legal (IML), um disparo atingiu o peito e outro o braço direito. O corpo já foi liberado do IML. Há suspeita de que o crime – o 12º homicídio do ano na cidade – esteja relacionado com o tráfico de drogas.
 
Três assaltam caixa eletrônico em Biguaçu
Três homens foram presos em flagrante ontem à noite, após assaltar o caixa eletrônico do Banco Santander no campus da Univali, em Biguaçu. Eles estariam fugindo com cerca de R$ 50 mil em dinheiro, colocados dentro de uma sacola plástica, quando foram pegos por agentes da Polícia Militar. Por volta de 21h, eles teriam chegado à agência e rendido o vigilante, que foi amarrado com a própria gravata que usava e preso em uma sala de aula. Os três assaltantes já tinham passagem pela polícia.
 
Jovem é esfaqueado na cabeça em Palhoça
Um jovem foi esfaqueado na cabeça e no braço, na manhã de ontem, no Bairro Frei Damião, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Apesar dos ferimentos, Gustavo Freitas Elias, 22 anos, não morreu. Ele foi levado ao Hospital Regional de São José e seu estado não é grave, segundo a Polícia Militar. Mesmo consciente, a vítima não deu detalhes sobre os motivos do ataque e a identidade do agressor, que fugiu. Gustavo tem passagem policial por furtos de veículo.
 
Homem assassinado em saída de baile
Um homem de 27 anos foi morto com tiros na cabeça por volta das 3h30min deste domingo, no bairro Cristo Rei, em Chapecó. Elizando de Lima estava saindo de um baile quando foi assassinado. Segundo a polícia, um dos seguranças do clube onde ocorria o evento seria o principal suspeito pela morte. A vítima foi atingida por diversos disparos. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Chapecó. A Polícia Civil investiga o caso.
 
BLOGS
 
Visor
 
Santa Catarina na rota do Terrorismo
 
Atendendo a alguns pedidos, reproduzo no blog a coluna deste domingo do Visor:
Mohamed Ali Abou Ibrahim Soliman, 44 anos, é um comerciante integrado à tradicional comunidade muçulmana da Rua Conselheiro Mafra, no coração de Florianópolis. Toma café com os amigos diariamente, por volta das 9h30min, sempre na mesma lanchonete do Mercado Público. Ri das repetitivas piadas que o chamam de Osama e homem-bomba. Geralmente, atende apenas pelo apelido de Egípcio. Casado com uma brasileira, é pai de uma menina, também nascida no Brasil. Soliman, de acordo com a edição de 6 de abril da revista Veja, é acusado de ter participado, em 1997, do atentado que matou a tiros de metralhadora 62 turistas nas ruínas do hotel Luxor, no Egito.
Foi preso pela Polícia Federal em Foz do Iguaçu, em 2002, por seu suposto envolvimento com o terrorismo no Egito. Respondeu a um processo de extradição, solicitado por seu país de origem, onde teria sido condenado à pena de morte pela Justiça egípcia. Para defendê-lo, contratou Amauri Serralvo, um dos mais renomados, e caros, advogados do Distrito Federal. A ação foi arquivada por falhas processuais. Ele, inocentado. Desde então, vive no país absolutamente legalizado. Possui visto permanente e não tem um só registro de conduta desabonatória. Mas uma simples consulta à PF confirma que, para a Interpol (braço internacional das polícias), seu nome segue na lista de difusão Vermelha, que o considera um criminoso procurado em outros países.
O Visor teve acesso ao acórdão do STF, relatado pelo ministro Carlos Velloso, que indeferiu o pedido de extradição, onde consta o depoimento dele à Polícia Federal. Soliman garantiu que nunca usou armas e nem integrou grupos terroristas. Segundo a revista Veja, ele foi treinado no Afeganistão pelo grupo de Osama Bin Laden e pertenceria à organização al-Gama’a al-Islamyya, criada em 1973 e que depois subordinou-se a Bin Laden. Em 2003, também conforme a Polícia Federal, Soliman ingressou com uma solicitação formal de refugiado. Ainda não obteve resposta. Ao ser procurado pela reportagem do DC em um prédio da Conselheiro Mafra, sexta-feira à tarde, os funcionários dua sua loja limitaram-se a informar que ele estava viajando para Foz do Iguaçu.
 
Cláudio Prisco
 
Compromisso
 
O novo chefe do Ministério Público de Santa Catarina tem como meta fazer diagnóstico da situação das áreas mais sensíveis: saúde, educação e segurança pública, mas em conjunto com as instituições constituídas. O objetivo é contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos catarinenses, sem abrir mão da atribuição constitucional de exigir o cumprimento das leis.
O Colégio de Procuradores de Justiça deu posse a Lio Marcos Marin na sexta-feira à noite, para um mandato de dois anos: biênio 2011/2013. “O Ministério Público não pode nem deve arvorar-se como único responsável pela solução dos problemas que afligem a sociedade. As pessoas querem e esperam resultados e eficiência do serviço público”, declarou o novo procurador geral de Justiça.
O novo chefe do Ministério Público de Santa Catarina tem como meta fazer diagnóstico da situação das áreas mais sensíveis: saúde, educação e segurança pública, mas em conjunto com as instituições constituídas. O objetivo é contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos catarinenses, sem abrir mão da atribuição constitucional de exigir o cumprimento das leis.O Colégio de Procuradores de Justiça deu posse a Lio Marcos Marin na sexta-feira à noite, para um mandato de dois anos: biênio 2011/2013. “O Ministério Público não pode nem deve arvorar-se como único responsável pela solução dos problemas que afligem a sociedade. As pessoas querem e esperam resultados e eficiência do serviço público”, declarou o novo procurador geral de Justiça.
 
Paulo Alceu
 
Adiamento estratégico
O diretório do PSDB foi escolhido ontem. A Executiva só na quarta-feira às duas da tarde. Por quê? Querem tentar o consenso. Mas o que ficou claro foi o equilíbrio de forças. Ninguém poderia afirmar com convicção quem venceria a disputa pelo comando do partido durante a convenção de domingo. Tanto o deputado Marcos Vieira como o ex-governador Leonel Pavan tinham chances de vitória, embora o discurso pela renovação ocupasse lugar de destaque mantendo Pavan numa posição desconfortável. Por isso, de repente, o adiamento visando preservar a sigla de um embate desgastante. Mas o certo é que há uma visível e incontestável divisão onde a liderança do ex-governador foi colocada à prova e questionada pela falta de maior sintonia com as bases. Foi aí que o deputado Marcos Vieira encontrou espaço para fortalecer seu discurso e colocar o partido numa avaliação mais profunda não aceitando imposições.
 
Identificados
São 127 pontos onde ocorreram mais de 70% dos acidentes de trânsito com vítimas em Santa Catarina. Em maio será lançado o Rodovia Segura pelo governo do Estado com a responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura realizar obras e sinalizações nestes locais. Faltará é claro conscientizar o motorista de que se ele não valoriza a própria vida pelo menos respeite a dos outros.
 
Postura
Depois do episódio da minirreforma onde o presidente da Comissão de Finanças e relator do projeto, deputado Gilmar Knaesel, criticou a respeito do descumprimento das atribuições da Comissão de Constituição e Justiça no que se refere à matéria, foi solicitada por ele uma reunião com o presidente da Assembléia, Gelson Merísio, para, digamos, colocar o trem nos trilhos. Segundo Knaesel as comissões não podem mais desempenhar o papel que não lhes cabe. “O presidente é o grande juiz e caberá a ele o respeito ao Regimento Interno.”
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
Veículo: Portal Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Escola do Rio reabre após massacre
 
 
Após massacre, escola Tasso da Silveira retoma atividades
Oficinas de arte e atividades culturais envolvendo pais e alunos serão realizadas na tarde desta segunda-feira (18)
As atividades na Escola Municipal Tasso da Silveira, onde o atirador Wellington Menezes de Oliveira disparou contra alunos no último dia 7, serão retomadas na tarde desta segunda-feira (18), com oficinas de arte e eventos culturais para ajudar na readaptação dos alunos. No ataque, 12 estudantes morreram e outros 12 foram baleados.
De acordo com a instituição, os estudantes das turmas do 8.º e do 9.º anos serão os primeiros a retomar os estudos. As aulas regulares só devem voltar em duas semanas.
Duas das vítimas do massacre que escaparam com ferimentos e ainda estão se recuperando, Carlos Matheus Vilhena de Souza e Alan Mendes da Silva, ambos de 13 anos, encaram a volta de modos distintos. Alvo de três tiros, Alan já avisou aos pais que quer estar no colégio hoje. Já Carlos Matheus vai ficar em casa.
 “O Carlos Matheus ainda está com muita dor. De início, ele disse que não voltaria, mas agora aceitou. Ele não quer perder o ano”, explicou Carla de Souza, de 31, mãe de Carlos. “Além da dor física, tem todo o aspecto psicológico. Ele viu várias amigas sendo mortas na sua frente.” Alex Sandro Ferreira da Silva, de 33, pai de Alan, disse que o filho ainda inspira cuidados, mas “já passou pelo colégio depois que saiu do hospital” e “quer voltar”.
 
Corpo de atirador poderá ser enterrado como indigente
O corpo do atirador Wellington Menezes de Oliveira permanece no Instituto Médico Legal (IML) e pode ser enterrado como “corpo não reclamado”, na próxima semana, segundo informou a Polícia Civil.
A família tem até a próxima quinta-feira, fim do prazo de 15 dias contados desde a morte de Wellington, para fazer a liberação do corpo para o enterro. Caso isso não ocorra, ele será sepultado pelo estado no Cemitério de Santa Cruz, na zona oeste da capital fluminense. Como o corpo do atirador foi identificado, ele não é considerado indigente pela Polícia Civil.
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Estado
Editoria: Brasil
Assunto: Internos se rebelam na Fundação Casa de Sorocaba
 
 
Internos se rebelam na Fundação Casa de Sorocaba
Adolescentes estouraram grade de proteção e três conseguiram fugir. Durante a confusão, dois funcionários foram feitos reféns
Após uma tentativa de fuga dos internos de uma das unidades da Fundação Casa em Sorocaba, no interior de São Paulo, os menores se rebelaram, mantendo dois funcionários reféns. O motim começou por volta das 21h de sábado, quando os jovens conseguiram estourar uma grade de proteção próxima a uma quadra.
Segundo a Fundação Casa, três deles fugiram. Com a chegada da segurança, os menores amarraram dois funcionários, que foram mantidos reféns. Durante a confusão, um deles teve escoriações no rosto. Os internos se renderam por volta das 23h, após negociações.
Dos três fugitivos, um se apresentou espontaneamente logo após a fuga e outro foi preso. Um menor continua foragido. A unidade conta atualmente com 55 internos e tem capacidade para 56 menores.
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Estado
Editoria: Brasil
Assunto: Aécio é parado em blitz e recusa teste do bafômetro
 
Aécio é parado em blitz e recusa teste do bafômetro, diz governo
Segundo assessoria, teste \’não foi realizado\’ após constatação de que habilitação estava vencida; documento foi apreendido
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) recusou-se a fazer o teste do bafômetro ao ser abordado em uma blitz da Operação Lei Seca na madrugada deste domingo, informou hoje o governo do Rio de Janeiro. Aécio também estava com a carteira de habilitação vencida e teve o documento apreendido pelos policiais. Ele voltava para casa, no bairro do Leblon, zona sul da cidade, após sair com amigos e com a namorada, Letícia Weber.
Segundo nota distribuída pelo governo estadual, Aécio “preferiu não fazer” o teste do bafômetro. Inicialmente, a assessoria do senador afirmou “não saber” se houve de fato um pedido dos policiais para que fosse aplicado o exame para medir um eventual nível de embriaguês. Mais tarde, em nota distribuída à imprensa, a equipe de comunicação acrescentou que o teste “não foi realizado” após os policiais constatarem que a habilitação do tucano estava vencida.
“Com relação às notícias veiculadas sobre o uso ou não do bafômetro, essa assessoria informa que, uma vez constatado o vencimento do documento de habilitação e providenciado outro motorista para condução do veículo, o mesmo não foi realizado.”
No episódio, Aécio teve de desembolsar R$ 1.149. Recusar fazer o teste de bafômetro é considerado uma infração gravíssima, com aplicação de 7 pontos na carteira e multa de R$ 957. Já dirigir com a carteira de habilitação vencida também é uma infração gravíssima e rende 7 pontos. A multa por esta infração é de R$ 191,54.
A blitz da Lei Seca que abordou o senador ocorria na Avenida Bartolomeu Mitre, no Leblon. Os auxiliares do tucano, que optou por não se pronunciar por enquanto, disseram que ele fez aniversário recentemente e não percebeu que a validade de sua habilitação havia expirado. Aécio faz anos em 10 de março.
Segundo a assessoria, ele entregou a carteira ao policial e foi informado de que seria multado, teria o documento apreendido e não poderia seguir viagem. Para que o veículo não fosse apreendido, Aécio chamou um taxista para dirigir o carro até sua casa, que fica nas redondezas. Na nota, o senador cumprimentou os policiais: “O senador cumprimentou a equipe policial responsável pelo profissionalismo e correção na abordagem feita aos motoristas durante a blitz”, diz o documento.