Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 14 de dezembro

14.12.2011

 

CLIPPING

09 de dezembro 2011

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Operação Veraneio

                   Complexo prisional do Sul do Estado

 

RC NA PRÁTICA

Depois de toda a pompa e circunstância no lançamento da Operação Veraneio, ontem, em Floripa, Raimundo Colombo fez questão de conhecer de pertinho como funciona um das 14 bases móveis de patrulhamento ostensivo que serão utilizadas no Litoral. Dá só uma olhada na cara de compenetrado do RC diante da explicação do coronel Nazareno Marcineiro, comandante-geral da PM.

 

GESTÃO DE CRISE

O governo do Estado resolveu partir para o convencimento dos moradores de Imaruí sobre as vantagens da construção de um complexo prisional no município do Sul do Estado. Contratou até uma empresa de comunicação para “vender” à comunidade as respectivas benesses. Numa reunião organizada na segunda à noite, no município do Sul do Estado, foi falado sobre a melhoria na economia para uma plateia de cerca de 200 convidados. O prefeito Amarildo Matos de Souza era um dos mais curiosos. A turma do “contra” não foi.

____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Temporal

 

Pedra desliza e mata um na Capital

Rocha com 200 toneladas caiu sobre a casa de uma aposentada no Morro da Mariquinha e deixou outras 20 famílias desalojadas

A forte chuva que atingiu Florianópolis na tarde de ontem – 40% do que era esperado para o mês inteiro em menos de uma hora – deixou 20 famílias desalojadas e uma vítima fatal.

Por volta das 15h, no alto do Morro da Mariquinha, uma pedra com 200 toneladas deslizou e atingiu duas casas e uma lavação. A aposentada Claudete Andrade Ferreira, 65 anos, morreu soterrada e cinco carros e uma moto ficaram destruídos.

A ocorrência mobilizou mais de cem pessoas da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Batalhão de Operações Aéreas e Secretaria de Assistência Social e Obras. De acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, Luis Eduardo Machado, a área não era considerada de risco.

– É um local com pouca habitação, pouca perda de vegetação e de material rochoso maciço. O que ocorreu foi raro, é como se uma imensa área rochosa tivesse se partido ao meio.

O geólogo e voluntário da Defesa Civil, Rodrigo Sato, avaliou a área e disse que há muitos anos deveria haver uma fenda no meio da rocha, que se partiu na tarde de ontem. Segundo ele, seis mil metros cúbicos de terra desabaram com a pedra e uma segunda rocha ainda pode desabar.

– A probabilidade de um segundo deslizamento é muito grande – diz.

Além das duas casas destruídas, 20 moradias localizadas no alto do morro foram interditadas e possivelmente, segundo a Defesa Civil, não poderão mais ser habitadas. O prefeito da Capital Dário Berger esteve no local e afirmou que todas as famílias atingidas serão cadastradas na Secretaria de Assistência Social e, dependendo de cada caso, poderão receber aluguel social no valor de R$ 300 mensais por até três meses.

– Vamos analisar e área e tomar as decisões necessárias. Se elas não puderem voltar, vamos estudar a construção de novas casas em áreas seguras ou uma indenização.

As famílias atingidas foram encaminhadas para as salas da passarela Nego Quirido, no Centro, que funcionará como um abrigo provisório. Hoje, de médico, enfermeiro e psicólogo da Secretaria Municipal de Saúde estará acompanhando as famílias.

 

Chuva pelos próximos dias

O tempo deve permanecer instável até o final dessa semana no Estado. A influência de um sistema de baixa pressão mantém a variação de nuvens e a condição de chuva, principalmente entre o Planalto e o Litoral.

As precipitações vão ocorrer em forma de pancadas, concentradas nas madrugadas e entre tardes e noites. Não se descarta a possibilidade de temporal e granizo nesse período.

Hoje a temperatura deve ser elevada, com sensação de ar abafado. Haverá vento de nordeste a sul, de fraco a moderado, com possibilidade de rajadas ocasionais. Amanhã e sexta-feira, além das pancadas de chuva, podem ocorrer descargas elétricas da Serra ao Litoral, principalmente no início e fim do dia.

 

Ocorrências em outras cidades

– Balneário Barra do Sul – O centro e a região das salinas foram os locais mais afetados pelo temporal, assim como a Praia do Bispo, onde pelo menos 20 casas foram atingidas. O número pode ser maior porque muitas casas são de veraneio e os donos não estavam. Pelo menos três famílias ficaram desalojadas. Não há desabrigados. A prefeitura teve parte da estrutura comprometida pelo vento e granizo. Parte do telhado ficou destruído e há suspeitas de que a fiação elétrica tenha sido prejudicada. Computadores, arquivos e documentos foram perdidos. Não haverá atendimento ao público hoje.

– Joinville – Choveu em poucas horas 40% do previsto para todo o mês de dezembro na cidade. A coincidência com a maré alta fez com que algumas ruas do Centro ficassem alagadas, atingindo várias lojas. Também foram registrados alagamentos próximos à Univille e Estrada da Ilha, além das ruas do Bairro Anita Garibaldi. A chuva alagou casas nos bairros Bucarein, Floresta, Glória, América, Vila Nova, Paranaguamirim, Jardim Sofia, Guanabara e Fátima.

– Jaraguá do Sul – Dois pontos de alagamentos nos bairros Ribeirão Grande do Norte e Vila Rau e a queda de três árvores em algumas ruas. A lona do circo-escola no Bairro Vila Lenzi foi arrancada com a força do vento.

– Curitibanos – Granizo afetou 70 famílias e deixou 60 casas danificadas.

– Grande Florianópolis – Foram registrados pontos de alagamentos em Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, São José e no Bairro Ingleses, na Capital.

– Governador Ramos – Queda de granizo, danificando 30 casas.

Fonte: Defesa Civil Estadual

 

Medo de novo em Biguaçu

Com olhar de preocupação, a dona de casa Rosangela Amorim, 44 anos, olhava para o céu, do quintal de casa, no Bairro Encruzilhada, e temia uma nova tempestade de granizo até o anoitecer de ontem. Mas só os estragos provocados pelo temporal de segunda-feira, em Biguaçu, já eram garantia de mais uma noite mal-dormida para os moradores, principalmente do Norte do município.

De acordo com a Defesa Civil de Biguaçu, foram 18 comunidades atingidas, 350 casas danificadas e três mil pessoas afetadas. Plantações foram destruídas pelas pedras de gelo. O município enviou ao Estado o decreto de situação de emergência.

Ontem, o dia foi de reconstrução. Moradores carregavam as lonas distribuídas pela Defesa Civil para cobrir os telhados esburacados. Foram mais de 30 mil metros. O material chegou a faltar no comércio da cidade.

A prefeitura fará um levantamento para avaliar a necessidade de doação de telhas a partir de hoje, com o apoio da Defesa Civil do Estado e da população. Cerca de 250 colchões começaram a ser distribuídos.

A aposentada Nylsa Schipharst, 80 anos, guardou no congelador algumas das pedras de gelo que atingiram sua casa na noite de segunda-feira, no Bairro Saudade, do tamanho de bolas de pingue-pongue.

– Em 80 anos nunca vi coisa igual. Deu uma trovoada seca e de repente começou a cair pedra do céu. Foi coisa feia, não gosto nem de lembrar.

___________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Homem usava “capacete” de papelão

Um rapaz de 22 anos foi flagrado trafegando na SC-401, no Norte da Ilha, com um saco de carvão na cabeça, na manhã de ontem.

Henrique da Silva Inocêncio teria saído de uma boate sem o capacete, que, segundo ele, estaria com um amigo. O motociclista teria improvisado o acessório para voltar para casa, no Bairro Monte Verde. Ao passar por um acidente, o rapaz foi abordado por policiais e conduzido para o posto da Polícia Militar Rodoviária. Ele foi autuado por dirigir embriagado e sem o capacete. Após o procedimento, foi liberado.

 

Motoristas morrem na Serra Catarinense

A batida frontal entre dois caminhões provocou a morte dos dois motoristas no fim da noite de segunda-feira na BR-116, km 211, em Ponte Alta, na Serra Catarinense. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, Sérgio Beleboni Junior, de 24 anos, nascido em Garibaldi (RS), seguia com um Mercedes-Benz quando tombou o veículo e invadiu a pista contrária, por volta das 23h40min. Cleverson Lemes de Morais, 35 anos, que residia em Farroupilha (RS), trafegava no sentido contrário em um Volvo FH 440 carregado de batatas e bateu de frente no Mercedes.

 

Mulher é detida por fazer topless

Uma turista de 26 anos foi detida por fazer topless nas areias da Praia Central, ontem à tarde. Os seios à mostra incomodaram frequentadores da praia, que avisaram a Polícia Militar. A mulher teria se recusado a vestir a parte de cima do biquíni alegando que vive na Itália, onde a prática é permitida. Diante da resistência em vestir-se, a turista recebeu ordem de prisão e teria reagido. A mulher acabou liberada, mas responderá um termo circunstanciado por ato obsceno.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Cacau Menezes

Assunto: Complexo Administrativo da Secretaria de Segurança

 

Sucata

 

Amanhã cedo, Raimundo Colombo vai conhecer o complexo administrativo da Secretaria da Segurança Pública, que fica em São José e funciona como um dos pátios para recolhimento de veículos apreendidos. O governador acompanhará de perto toda a operação de retirada do material ferroso, que será feita pela Gerdau – maior recicladora da América Latina e vencedora da licitação para a coleta de sucatas e ferrosos que lotam os pátios da secretaria.

A previsão é de recolher 15 mil veículos (o equivalente a 10 mil toneladas de ferro) e arrecadar cerca de R$ 1,7 milhão.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: Servidores

 

Pressão dos servidores

Repete-se outra vez, este ano, o enredo cumprido pela Assembleia Legislativa no encerramento das atividades parlamentares. Acúmulo de projetos de lei nas últimas sessões e muita polêmica envolvendo benefícios salariais aos servidores públicos.

Reivindicações de várias categorias foram atendidas pelo governo e convalidadas pelo Legislativo este ano. Outras, como os professores, tiveram o pagamento do piso salarial na base, mas continuam reivindicando aplicação na carreira. O governador Raimundo Colombo decidiu adotar uma nova política salarial que tende a eliminar esta sucessão de mobilizações corporativas. Recebeu cumprimentos. Uniformizou os índices de reposição salarial e unificou o benefício para todos. Conferiu, também, um reajuste de 100% no vale-alimentação.

 

O equívoco cometido pelo Grupo Gestor, que decide sobre estas matérias, concentrou-se sobre algumas categorias que tinham promessas oficiais de atendimento de seus pleitos e continuarão no sereno. Entre elas, os funcionários do Iprev, que ontem pararam atividades e se concentraram nos corredores da Secretaria da Administração, apelando ao secretário Milton Martini pelo envio do projeto de reclassificação à Assembleia, nos termos do aprovado pelo Grupo Gestor. Entre líderes da base aliada na Assembleia, informava-se que o Centro Administrativo encerrara as possibilidades financeiras e nenhum outro projeto complementar seria enviado.

Uma decisão que exclui, também, os funcionários da própria Secretaria da Administração e da Procuradoria-Geral do Estado. Os três órgãos mobilizaram-se, no fim de 2010, e tiveram aprovação da emendas parlamentares, depois derrubadas por serem inconstitucionais. Seus líderes dizem que tinham promessa de Colombo de resolver a pendência este ano.

 

 

POLÍCIA

Há outras questões específicas que acabam reduzindo o impacto positivo da nova política salarial. Os servidores civis das secretarias da Segurança e da Educação, há anos com vencimentos congelados, por equívocos legislativos. O pessoal do Instituto Geral de Perícias, também defasado. Os policiais civis, que continuam decepcionados com o projeto de incorporação dos abonos que será hoje relatado pelo deputado Joares Ponticelli, do PP. E os delegados de polícia, que também invocam compromissos governamentais em torno da inclusão na “carreira de Estado”.

Assim, os três projetos aprovados ontem perdem-se nestas pendências. Passaram novos vencimentos para os servidores do Imetro de Santa Catarina, melhorias no vale-alimentação do Tribunal de Contas e reajuste geral do vale-alimentação.

Ponticelli transferiu o relatório para abrir espaço de negociação com os policiais civis, na tentativa de obter nova proposta do Executivo, aí incluindo os servidores civis da segurança e o grupo do IGP. Perdeu as esperanças nas conversas com os líderes governistas. Optou por obter um compromisso do governo de solução no início de 2012.

As duas últimas sessões poderão registrar alguma tensão entre os parlamentares, os policiais civis e os servidores do Executivo, que se queixam de perdas históricas.

Mais de 20 projetos ficaram para a rodada final. Um pente-fino decidido pelo presidente Gelson Merisio, com respaldo da mesa, vai evitar aquelas matérias aprovadas de afogadilho que depois acabam provocando crises e exigem revogação, com muita discussão e prejuízo político.

A registrar, finalmente, um avanço. Emendas demagógicas que impliquem em mais despesas e, portanto, inconstitucionais, como em 2010, estão descartadas.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Informe Político

Assunto: Penitenciária

 

Penitenciária

O diretor do Deap, Leandro Soares Lima, e o assessor da Secretaria de Justiça e Cidadania, Nilson da Silva, conversaram com os moradores de Imaruí, cotada para receber uma penitenciária.

Mais de 250 pessoas e o prefeito Amarildo Matoso de Souza (PSD) ouviram que o regime de segurança máxima dificulta fugas, e que o empreendimento terá reflexos positivos na economia da região. O novo modelo será feito em parceria com a iniciativa privada, que contrata profissionais locais.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Menos policiais na Operação Veraneio

 

Menos policiais na Operação Veraneio

Apenas 27 dos 1.026 agentes e delegados esperados pelo governo aderiram

Lançada ontem na Via Expressa Sul, na Capital, a Operação Veraneio 2011/2012 pode ser prejudicada pela campanha de policiais civis por melhores condições de trabalho. A categoria não aderiu à operação, que busca reforçar a segurança no verão em 26 balneários e 17 estâncias hidrominerais de SC. Do total de 9,2 mil profissionais envolvidos, 1.026 são policiais civis.

Mesmo com um palanque coberto, as autoridades começaram a sentir o calor forte do verão, afrouxando o nó das gravatas, depois de uma hora e meia de discursos em pé que marcaram a solenidade de abertura da maior operação policial de SC. O governador Raimundo Colombo enfatizou que a operação de R$ 30 milhões não tem dono, é capitaneada por todos. E salientou a importância da ação.

– Através do crescimento turístico vem as melhorias na qualidade de vida e na autoestima do nosso povo. O turismo gera emprego e aumenta a renda, e Santa Catarina se desenvolveu no setor. Pelo quinto ano consecutivo somos o melhor destino turístico do país. É uma honra e alegria. E muito se deve à Segurança Pública – observou Colombo.

Horas depois, a Associação de Delegados de Polícia de SC (Adepol) anunciou que os policiais civis não vão aderir à operação. Segundo ele, dos 1.026 agentes e delegados esperados pelo governo, apenas 27 se inscreveram.

– Corremos o sério risco de, pela primeira vez, não termos o reforço da Polícia Civil na operação. O governo não só não atendeu nosso pedido, como concedeu gratificações para outras categorias. O governo não abriu canal de diálogo, mas nós estamos dispostos a negociar – disse o delegado Diego de Araújo, vice-presidente da Adepol, em nome da aliança entre os sindicatos da categoria.

O delegado-geral da Polícia Civil de SC, Aldo Pinheiro D’Ávila, disse que uma eventual negativa em participar da operação não é algo contra o governo, mas sim contra o Estado.

– Temos a obrigação, como servidores públicos, de proporcionar segurança à população. Acredito que nossos policiais terão sensibilidade de cumprir com a missão de servir ao Estado – afirmou D´Ávila.

Ele disse que a adesão à operação é voluntária. Quando o número não é suficiente, o policial civil é convocado. O não comparecimento caracteriza infração disciplinar, e a punição vai de advertência a suspensão.

Custo: R$ 30 milhões

 

GABRIELA ROVAI

Os números

– 43 municípios (26 zonas balneárias e 17 estâncias hidrominerais)

– Estimativa de 4,5 milhões de turistas e visitantes

– 9,2 mil profissionais da segurança pública, sendo 1,2 mil guarda-vidas civis

– 120 policiais civis bilíngues

EQUIPAMENTOS

– 1,5 mil viaturas

– 4 helicópteros

– 88 embarcações

– 28 motocicletas de patrulhamento urbano

– 10 quadriciclos de patrulhamento de faixa de areia

– 7 patinetes elétricos para policiamento em portais turísticos (rodoviárias e aeroportos)

– 50 novos postos salva-vidas ecológicos

– 14 vans Base-Móvel de Policiamento Ostensivo

– 3 ônibus para operações de eventos

– 7 novas viaturas/ambulância dos Bombeiros

Fonte: Governo do Estado

__________________________________________________________________________ Veículo: Diário do Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Penitenciária de Itajaí

 

Penitenciária de Itajaí vai demorar

A entrega da Penitenciária do Complexo Prisional da Canhanduba, em Itajaí, aguardada desde outubro de 2009, foi adiada pela quarta vez. O Estado afirma que as obras estão em fase final, mas não há data marcada para a abertura.

As 360 vagas da estrutura aliviariam a superlotação enfrentada especialmente pelo Presídio Regional de Balneário Camboriú, que tem 283 detentos num espaço projetado para 104. O caso foi parar no Ministério Público Estadual (MPE).

– Foi aberto um inquérito civil por conta da morosidade na entrega da obra e por uma série de irregularidades encontradas na estrutura – disse o promotor Milani Maurílio Bento.

O inquérito, em andamento há pouco mais de 15 dias, está na Promotoria da Moralidade Administrativa de Itajaí. De acordo com o promotor, a Diretoria de Planejamento da Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC) já recebeu os questionamentos, mas não respondeu o documento dentro do prazo de 10 dias. O diretor de Planejamento da SJC, Roberto Garcia, não comentou os problemas apontados pelo MPE, mas garantiu que as respostas serão enviadas.

Enquanto o impasse segue na Justiça, poucos operários trabalham no entorno da Penitenciária da Canhanduba. A reportagem não foi autorizada a fotografar a parte interna da estrutura. Mas, do lado de fora, é possível perceber que ainda há muito a fazer. Vereadora de Itajaí e presidente da Comissão Intermunicipal de Segurança, Susi Bellini (PP) contou que por dentro a unidade prisional está pronta. O que falta são acabamentos externos que, para ela, não aparentam terminar nos próximos dias.

A SJC informou apenas que a estrutura está em fase de conclusão, não informando o motivo da demora na entrega. O Estado alega que faltam obras complementares, como pavimentação, iluminação, construção da guarita do acesso principal, interligação da rede de esgoto e perfuração dos poços artesianos.

A obra está avaliada em R$ 20 milhões. A maior parte do custo foi coberta pelo Ministério da Justiça, com contrapartida do governo estadual.

 

Desde 1999

– A construção do complexo penitenciário em Itajaí foi prevista em 1999, mas houve rejeição dos municípios.

– Em 2005, as prefeituras de Balneário Camboriú, Camboriú e Itajaí compraram um terreno no Bairro Canhanduba e deram ao Estado. O objetivo era construir um complexo prisional integrado, com uma penitenciária de segurança máxima, para 800 detentos, e presídio com 360 vagas. Custaria R$ 9,9 milhões e deveria ser inaugurado em um ano.

– Em agosto de 2006, o governo federal disponibilizou recursos para a penitenciária. O edital foi assinado em dezembro de 2007.

– A obra começou em maio de 2008, com previsão de conclusão da penitenciária em outubro de 2009.

– Em dezembro de 2010, o cronograma foi revisto e o término adiado para fevereiro de 2011. Em fevereiro, o governador Raimundo Colombo disse que as obras demorariam até abril.

– A nova data de conclusão era 6 de agosto, mas foi prorrogada para novembro sob alegação de que o mau tempo teria prejudicado o andamento das obras.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Blogueiro é achado morto dentro de casa

O secretário de Segurança Pública, César Grubba, mandou abrir inquérito sobre a morte do blogueiro Amilton Alexandre, 52 anos, conhecido como Mosquito. Seu corpo foi encontrado ontem à tarde, enforcado, em casa, no Bairro Pedra Branca, em Palhoça. Amilton era responsável pelo blog Tijoladas do Mosquito, que tratava de assuntos polêmicos. Foi enquadrado na Lei de Segurança Nacional ao participar da Novembrada, manifestação estudantil em 1979 contra a presença do então presidente João Baptista Figueiredo, no Centro de Florianópolis. O velório será no Cemitério São Francisco de Assis, no Itacorubi, das 10h às 15h.

 

Identificação pela imagem das câmeras

Imagens do circuito interno de uma joalheria de Garuva, no Norte do Estado, podem ajudar a polícia a identificar dois homens envolvidos em um assalto ao estabelecimento na segunda-feira. A dupla estava com o rosto à mostra e usava boné. Armados de revólver, os dois renderam funcionários e oito clientes, e roubaram o dinheiro do caixa e uma quantia ainda não avaliada em joias. Eles danificaram o equipamento onde as imagens das câmeras são armazenadas, mas a polícia trabalha para ter acesso ao conteúdo do vídeo.

 

 

Suspeito está na UTI, em estado grave

Macir de Oliveira, 57 anos, permanece internado em estado grave na UTI do Hospital Santa Isabel, em Blumenau. Ele é suspeito de ter matado Antonio Carlos Mendes dos Santos, 40, no domingo, numa briga de bar. Segundo a Polícia Militar, após discutir com Antonio, Macir foi em casa buscar uma arma e voltou para atirar na vítima, que morreu no local. Revoltado, o irmão da vítima, Ricardo dos Santos, 30, usou um Kadett para atropelar Oliveira.

 

Dupla presa ao roubar uma carga de cigarros

Dois homens foram presos na manhã de segunda-feira, após assaltarem um veículo que transportava cigarros, na Rodovia dos Móveis, no Bairro Mato Preto, em São Bento do Sul. Eles renderam o motorista, arrombaram o veículo e transportaram a carga para um Montana. A polícia chegou quando os suspeitos fugiam. Ao receber voz de prisão, um dos bandidos tentou correr para um matagal, mas foi detido por policiais. Eles foram levados à delegacia. A carga, estimada em R$ 28 mil, também foi apreendida.

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Segurança

Assunto: Morre blogueiro Amilton Alexandre

 

Amilton mantinha blog com denúncias contra a administração pública

A Polícia Civil de Palhoça abriu inquérito para apurar as circunstâncias da morte de Amilton Alexandre, 54 anos, criador do blog “Tijoladas”, um dos mais críticos à administração pública de Florianópolis. Apesar de aparentemente ser um caso de suicídio, o secretário César Grubba, da Secretaria de Segurança Pública, determinou abertura de inquérito.

As investigações ficam a cargo da Delegacia Regional de Palhoça e da Diretoria de Inteligência e Informações da SSP, por determinação de Grubba. Técnicos do IGP (Instituto Geral de Perícias) estiveram no local, mas o laudo só saí após exame cadavérico.

Polêmico e destemido, Mosquito respondia a pelo menos 33 processos judiciais. Recentemente, durante audiência no Fórum do Estreito,  recebeu voz de prisão por desacato. O corpo foi localizado na tarde desta terça-feira (13), com uma corda no pescoço, na casa dele, no bairro Pedra Branca.

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Segurança

Assunto: Praia do Matadeiro

 

 

MP pede inquérito contra irmãos que impõem “ordem” na praia do Matadeiro, em Florianópolis

PM alerta que justiça com as próprias mãos pode refletir negativamente. Enquanto Policia Civil não vê nada demais

Em entrevista, irmãos dizem que querem apenas o bem da praia

O Ministério Público de Santa Catarina requisitou ao delegado geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila, que um inquérito policial investigue as denúncias contra dois moradores da praia do Matadeiro, no Sul da Ilha, que estariam impondo regras a rotina do bairro. No último sábado, uma pessoa, acusada de ser foragida da justiça, foi espancada na beira da praia até ficar desacordado.

Moradores acusam os irmãos de quererem impor regras na praia. Placas foram espalhadas pela trilha com avisos como “Proibido Andar de Bicicleta”, “Proibido Vender Artesanato” e “Roubo Penalidade Máxima”, por exemplo. “Eles querem legislar, julgar e punir”, diz uma moradora que não quis se identificar. Pelo menos nove boletins de ocorrências foram registrados contra os irmãos ao longo dos anos, nenhum deles moveu investigação policial.

Na manhã de ontem, sete pessoas, incluindo o presidente da Associação de Moradores do Matadeiro, estiveram na delegacia depondo em favor dos irmãos. “A princípio foi instaurado um Termo Circunstanciado contra os irmãos, mas não tem inquérito”, informou o delegado da 2ª Delegacia de Polícia, Jaime Martins. Segundo o delegado, os irmãos querem manter a ordem na praia. “Eu instrui eles que eles não podem fazer o papel de polícia, só isso, mas eles são pessoas de bem”, declarou Martins.

O pedido do Ministério Público entende que é preciso prevenir que a população fique à mercê do julgamento dos irmãos. Na semana passada, um morador foi agredido por andar de bicicleta na trilha. O pedido determina que a investigação seja feita em caráter excepcional.

 

Tráfico volta a agir na Barra da Lagoa

Na comunidade da Barra da Lagoa, onde na última quarta-feira um grupo de moradores encapuzados cercou e espancou cinco pessoas acusadas de comandar o tráfico de drogas local, moradores dizem que o tráfico de drogas e a perturbação do sossego voltaram a interferir na rotina do bairro.

Um dos moradores que apóia o movimento que tentou linchar os suspeitos de tráfico de drogas, diz estar apreensivo. “Um motoqueiro passou hoje pelo bairro dizendo que eles vão dar um jeito nas coisas”, revelou o morador. Segundo o homem, que pediu anonimato, o motoqueiro fez um alerta de que os traficantes vão revidar ao espancamento.

O comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, coronel Araújo Gomes, reiterou a posição da polícia. “Não é isso que diz a lei. Quem trafica não tem que ser espancado em via pública. Vamos atuar na Barra com a mesma intensidade que agimos nos outros locais”, afirmou.

 

Segundo o comandante, as viaturas da PM são munidas de equipamento de GPS (Sistema Global de Posicionamento) que revela que, nos últimos tempos, todos os dias uma viatura fez rondas no bairro ao menos três vezes ao dia.

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Operação Veraneio

 

Expectativa por novidades na Operação Veraneio

Hoje começa em todo o litoral catarinense e nas estâncias hidrominerais a Operação Veraneio, que segue até depois do Carnaval. Este ano, a população espera por alguma inovação, porque nos últimos 10 anos a operação não apresentou nada de novo. São sempre os mesmos problemas. Policiais que vêm do interior, que não conhecem a cidade, crimes sem resoluções e baixo efetivo nas ruas. Esperamos que a polícia consiga ser presente e mostre para bandidagem a que veio. Para isso, precisamos de muitos policiais nas delegacias, e muito mais ainda nas ruas. Vamos esperar pra ver.

 

Impasse                                                                 

Depois de muita discussão, os policiais civis se viram num impasse sobre a participação na Operação Veraneio. Enquanto o movimento que lidera as reivindicações bate o pé e diz que mantém o boicote, o delegado geral, que tem a prerrogativa de convocar os agentes, vai se valer do seu poder. No entanto, os policiais entraram com um mandado de segurança preventiva pedindo que os policiais que não queiram participar da operação não sejam obrigados. Eles reclamam que a diária paga pelo governo é pouco, R$ 110, para aluguel e alimentação.

 

 

 

BLOGS

 

 

Moacir Pereira

 

Secretário manda investigar morte de Mosquito

O secretário da Segurança Pública, Cesar Grubba, determinou a presença de uma equipe de inteligência da policia civil catarinense para acompanhar o levantamento do Instituto Geral de Perícia sobre as causas da morte do blogueiro Amilton Alexandre, o Mosquito, do blog Tijoladas, ex-lider estudantil. Adotou identico procedimento em relação ao vereador Marcelo Chiarello, do PT, de Chapecó. Quer total transparência sobre o ocorrido.

 

Abono dos servidores ficou para quarta

O projeto de lei que incorpora os abonos da Policia Civil continua sendo estudado pelo deputado Joares Ponticelli, o relator. Ele está ouvindo os funcionários e os policiais. Deve emitir voto amanhã. Mas o líder do governo, Eliseu Matos, do PMDB, já antecipou que é difícil que o Executivo melhore a proposta. Deve ir a votação o projeto que já está há duas semanas no legislativo.

 

 

Coronel defende mais investimentos na educação

Do coronel da reserva da PM, Paulo Roberto Fagundes de Freitas, exercendo a cidadania e sempre atento aos assuntos de interesse público, via e-mail:

“É importante que essa história siga adiante, para que mais e mais cidadãos entendam melhor os bastidores, a realidade da situação da segurança pública em nosso País, hoje praticamente jogada – a responsabilidade – nas costas das Polícias, sendo a mais visada e atacada a militar, exatamente por estar mais exposta no campo de atividade. E isso, nesse e-mail transparente e esclarecedor, mais que um desabafo de um Cmt de Batalhão PMSC, é o retrato do que acontece, cotidianamente, em todo o território brasileiro, até no mais recôndito lugarejo. É a comprovação da impunidade, fruto de leis absurdas, anacrônicas, que hoje põe o bandido na rua e o cidadão de bem trancafiado em sua própria casa, cercado de todo aparato de segurança às suas custas e pagando generosos impostos à esse Estado, Lato Sensu, cujos governantes, legisladores e, infelizmente, parte dos representantes da Justiça, movidos pelo “politicamente correto”, por interesses puramente eleitoreiros, por comportamentos demagógicos que, hipocritamente, costumam chamar de democráticos, por interesses próprios, para não nadarem contra essa corrente de desmandos e inversão de valores, faltando-lhes coragem moral, não assumem seus papéis de meros servidores da sociedade e pagos pela mesma, exatamente para que busquem o BEM COMUM. E, para que isso seja alcançado, na atualidade, é preciso muita mudança e desapego a ganância e a desonestidade. É preciso que nossos ricos impostos sejam “desviados” dos bolsos de certos agentes públicos, alguns hoje já bastante identificados, e esses banidos da vida pública e colocados na cadeia, e os recursos , impostos repito, empregados na EDUCAÇÂO, na SAÚDE, na SEGURANÇA PÙBLICA ( para ficar somente no que, Data Máxima Vênia, considero os pilares de qualquer sociedade organizada!). Querer colocar um policial militar em cada esquina, uma viatura em cada via ou logradouro público, um posto policial em cada praça ou bairro é utopia ou , pior , desespero, de quem amedrontado pelo atual estado de coisas, imagina um Estado policialesco em extremo! Mas pergunto : quantos policiais militares seriam necessários para cobrir todas essas exigências? De onde se retirariam os recursos para remunerar ( bem e respeitando a dignidade dos agentes!) todo esse efetivo, se hoje, já defazado em relação à população, o atual contingente de policiais militares tem sofrível remuneração?!

Em que pese ser necessário também mudanças estruturais, investimentos em recursos materiais e humanos, equipamentos e armamentos modernos,etc., nas organizações policiais, militares ou civis, paralelamente e imprescindivelmente, é necessário mudanças profundas na legislação penal, da infância e adolescência, carcerária etc. de forma a agilizar a justiça, desengessar os juízes e promotores públicos hoje manietados por leis, como já disse, ultrapassadas e permissivas; e muito mais! Mais na EDUCAÇÂO, mais na SAÚDE, pois tenham certeza, povo hígido e educado incomoda bem, mais bem menos mesmo a SEGURANÇA PÚBLICA! É só observar os chamados países do 1º mundo ( Suécia, Alemanha, Dinamarca, Holanda, Suiça, Noruega…. e ´por aí vai!!).

Se tudo continuar como está, embora as polícias ( A Militar eu conheço profundamente e sei do que falo!!!), façam das “tripas coração” para atender a sociedade, e ainda em Santa Catarina, o fazem muito bem, apesar de tudo, o trabalho das mesmas continuará sendo feito como disse, figurativamente, o Cel Koglin, Cmt do 10º BPM ; ” ENXUGANDO O CHÃO COM A TORNEIRA ABERTA”.

VAMOS MUDAR ESSA SITUAÇÂO QUE NÃO É CÔMICA POR QUE É TRÁGICA!!!!????

NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES JÁ PODEMOS COMEÇAR!!!

É SÓ UMA QUESTÃO SE CONSCIÊNCIA E VONTADE!!!

UM ABRAÇO MILICIANO

Paulo Roberto Fagundes de Freitas

Cel PM Ex Comandante Geral.”

 

 

Paulo Alceu

 

Mudanças à vista?

Pois é, ontem foi um dia intenso de muita conversa visando aperfeiçoar o projeto que o governo enviou à Assembleia tratando da incorporação dos abonos para policiais civis e militares. Segundo o relator da matéria o deputado progressista Joares Ponticelli há sim imperfeições que devem ser corrigidas. Sobre as emendas que recebeu da oposição lembra que ao implicar em despesas financeiras esbarram na inconstitucionalidade. Ou seja, não avançarão. Mas foi mantido um canal entre deputados e o grupo gestor na tentativa de melhorar a proposta incluindo, por exemplo, os servidores do Instituto Geral de Perícias, que não foram contemplados assim como os servidores do quadro único das Secretarias de Justiça e Cidadania e Segurança Pública. Ponticelli também destacou a necessidade de ajustar a situação dos delegados. A intenção é hoje encaminhar às comissões de mérito e de Constituição e Justiça, que se reúnem às nove da manhã, um projeto pelo menos próximo das ansiedades das categorias envolvidas e também não distanciado dos limites do governo. Isso ocorrendo daria uma certa participação com resultado dos parlamentares, que já sabiam dos detalhes sobre a proposta depois de contatos com o governador. Há tendência é de que fique tudo como está.

 

 

Ser ou não ser…

Durante o lançamento ontem da Operação Veraneio o governador Raimundo Colombo assinou um decreto criando 36 coordenadorias da Defesa Civil. Exatamente no dia em que houve um deslizamento em Florianópolis atingindo casas e fazendo uma vítima fatal. Imediatamente o governo partiu para neutralizar qualquer insinuação de aumento de despesas argumentando que serão utilizados servidores da área lotados nas regionais sem gratificação extra. No momento em que cria 36 coordenadorias atropela as suspeitas de que na reforma do secretariado ano que vem reduziria o número de regionais. Mas as desconfianças permaneceram quando foi anunciado que das 36, inicialmente, seriam ativadas 13 coordenadorias. Mas o governador já declarou que as regionais permanecem, mesmo assim há desconfianças de que poderão ser reduzidas daí devido a outro dado: em muitas delas, passado um ano do governo, não houve nomeação para determinados cargos. Permanecem livres. De repente…

 

 

Aconteceu na ALESC

 

Dos Gabinetes: Comandante da PMSC autoriza construção de posto da Polícia Rodoviária Estadual na SC-411           

O Comandante-Geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Nazareno Marcineiro, autorizou a construção de um posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) na SC-411, entre Tijucas e Nova Trento.

A confirmação foi dada na tarde desta segunda-feira (12) ao deputado Dado Cherem (PSDB) na presença do comandante da Polícia Militar Rodoviária de SC, tenente-coronel José Norberto de Souza Filho, e do capitão da Polícia Rodoviária Estadual, Mauro Rezende.

A construção de um posto da Polícia Rodoviária Estadual na SC-411 é uma reivindicação da comunidade naquela que está entre as rodovias mais perigosas do Estado. O Posto da PRE mais próximo fica a 90 quilômetros, na SC-470, em Gaspar.

“A informação que temos é que devem passar 900 mil turistas para visitar o Santuário de Santa Paulina (em Nova Trento), além das pessoas que vão ao polo calçadista de São João Batista e quem se dirige para o litoral”, explicou Dado, sinalizando a importância de uma base na região.

Coronel Nazareno designou ao tenente-coronel José Norberto que prossiga com os estudos técnicos para saber em que trecho o posto da PRE ficará melhor posicionado levando-se em consideração a projeção de movimento da rodovia para os próximos anos.

O tenente-coronel José Norberto afirmou que, em reuniões anteriores, os prefeitos da região disponibilizariam ao Deinfra a área necessária para a construção da base assim como os recursos para a instalação física.

Assim que o projeto for concluído nova reunião será agendada para apresentá-lo à comunidade.

Além da construção de um posto da PRE, a comunidade se mobilizou também para requisitar melhorias na infraestrutura da rodovia. A SC-411 foi incluída na Operação SOS Rodovias do governo do Estado e será revitalizada no início de 2012.

 

                                                         

CCJ aprova projeto que permite promoção mais de 1.200 soldados           

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou o Projeto de Lei Complementar nº 52, de origem do Executivo, que apresenta mudanças nos critérios de promoção de praças na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros. A principal alteração é a mudança no acesso às vagas para promoção de cabo e de sargento, colocando 30% das vagas para os mais antigos e 70% das vagas para seleção interna. Além disso, há um dispositivo específico para a promoção do dia 31 de janeiro de 2012, que vai destinar todas as vagas disponíveis de cabo exclusivamente aos soldados de primeira classe, por onde de antiguidade.

“O que avançou no campo imediato foi a possibilidade de preencher as vagas de cabos que estão disponíveis”, explicou o deputado Sargento Amauri Soares. Atualmente, existem mais de 1026 vagas de cabos na Polícia Militar e 190 vagas no Corpo de Bombeiros.

Segundo o deputado, no próximo dia 31 de janeiro, data de promoção, mais de mil soldados serão promovidos a cabo. “Isso é muito importante. Só não é mais importante que a anistia”, afirmou. “Não teremos mais soldados com mais de 20 anos de serviço. Isso é um progresso e tem provocado a alegria de centenas de policiais e bombeiros militares”. Ainda segundo Soares, não existem cabos que já completou o interstício para preencher as vagas de terceiro-sargento.

A conquista faz parte de uma luta de 10 anos da Associação de Praças (Aprasc) para quebrar a estagnação na carreira de praças.

O projeto também estabelece novas exigências para promoção a cabo: ensino médio até 2016 e curso superior a partir de 2017.

O PLC ainda tramita nas comissões de Finanças e Tributação e de Trabalho, de Administração e de Serviço Público para depois ir à votação em Plenário.

 

CCJ rejeita emenda para incluir praças no projeto de promoção requerida

O deputado Sargento Amauri Soares (PDT) apresentou emenda ao projeto de lei complementar, de origem do Executivo, que cria a chamada “promoção requerida”, para incluir a carreira de praça. No entanto, a emenda foi rejeitada na reunião da Comissão de Constituição e Justiça, na manhã de terça-feira, 13/12.

O texto original estabelece que será promovido o militar que se encontra na penúltima graduação da carreira de oficial (tenente-coronel) ao último posto (coronel), desde que tenha no mínimo 30 anos de serviço e cumprido o tempo mínimo na graduação, independente do número de vagas. Em sua emenda, Sargento Soares incluiu a carreira de praças, ou seja, garantindo a promoção de primeiro-sargento a subtenente.

O deputado defendeu sua emenda através do princípio constitucional da isonomia, garantindo o direito para as duas carreiras de militares estaduais: oficiais e praças. Além disso, segundo Soares, o impacto financeiro é mínimo, já que a medida poderia atingir, de imediato, apenas 17 praças – 15 primeiros-sargentos da Polícia Militar e dois do Corpo de Bombeiros. Na carreira de oficiais, 46 tenentes-coronéis das duas instituições estão aptos para usufruir deste dispositivo.

Sargento Soares espera retomar o conteúdo da emenda no começo do próximo ano legislativo.

 

Comissão de Trabalho aprova aumento do auxílio-alimentação do funcionalismo público 

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, presidida pelo deputado Elizeu Mattos (PMDB), teve como destaque, na reunião da manhã desta terça-feira (13), a aprovação do PL 522/2011, do Executivo, que reajusta o auxílio-alimentação dos servidores públicos civis e militares da Administração Direta. O valor, atualmente em R$ 6 por dia, passa para R$ 10 em janeiro e para R$ 12 em julho de 2012.

 

CCJ aprova projetos voltados aos servidores militares e à preservação da memória de mortos e desaparecidos políticos          

Com grande participação de representantes do funcionalismo público, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em reunião realizada na manhã desta terça-feira (13), teve como destaque a aprovação de dois projetos, de autoria do Executivo, que alteram os critérios de promoção dos servidores estaduais militares. Destaque ainda para dois projetos, de origem parlamentar, que visam preservar a memória dos mortos e desaparecidos políticos em Santa Catarina. O presidente da CCJ, deputado Romildo Titon (PMDB), manteve os trabalhos do colegiado em aberto.

Aprovado por unanimidade, o PLC 52/2011 altera a Lei Complementar 318/ 2006, que dispõe sobre a carreira e a promoção dos policiais e bombeiros militares catarinenses. Conforme a proposta, 70% das vagas para cabos e sargentos serão preenchidas por meio de seleção interna e 30% por critério de antiguidade. O texto prevê ainda que, após o ano de 2017, os postos deverão ser ocupados apenas por praças que possuírem curso superior. A aprovação do PLC foi destacada pelos membros do colegiado.

Também recebeu a anuência dos parlamentares o PLC 51/2011, que altera a Lei 6.218/ 1983, que dispõe sobre o Estatuto dos Policiais Militares, prevendo a promoção automática a coronel os tenentes coronéis com 30 anos de serviço, no caso dos homens, e 25 no caso das mulheres, desde que ocupem o posto há três anos. “Sabemos deste anseio da corporação, o que nos levou a construir o texto dos projetos em conjunto com a categoria”, declarou o líder do governo na Assembleia, deputado Elizeu Mattos (PMDB), que relatou as duas matérias. Para o deputado Sargento Amauri Soares (PDT), que os novos critérios de promoção “são justos e irão possibilitar que todos possam ascender à carreira”. Os PLCs seguem agora para votação nas comissões de Finanças e de Trabalho.

 

PL 525/2011, de autoria do governo do Estado, altera a Lei 7.541/1988, que dispõe sobre taxas de serviços gerais prestados pela Secretaria de Segurança Pública na área de trânsito. A proposta segue para as comissões de Finanças e de Trabalho.

 

PL 271/2009, de autoria do deputado Gelson Merisio (PSD), concede o Título de Cidadão Catarinense ao delegado de polícia Renato Hendges. A proposta segue para a comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público.

 

Comissão de Finanças aprova progressão funcional para policiais e gratificação para servidores do Imetro        

Em reunião extraordinária, na tarde desta terça-feira (13), a Comissão de Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa recomendou aprovação de 19 projetos em tramitação no parlamento. As principais propostas tratam de reivindicações dos servidores estaduais, como a promoção de soldados da Polícia Militar e dos Bombeiros, concessão de auxílio-alimentação aos funcionários do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e criação de data-base para o funcionalismo público.

A comissão aprovou um novo substitutivo global ao Projeto de Lei Complementar (PLC) 32/2011, que trata da concessão do auxílio-alimentação aos servidores do TCE. Segundo o presidente da comissão, deputado Gilmar Knaesel (PSDB), o substitutivo corrige um erro de redação do projeto aprovado na semana passada pela comissão. Com a correção, os servidores do Ministério Público que foram cedidos ao TCE foram incluídos no projeto e também terão direito ao auxílio-alimentação, no valor de R$ 929,00. A proposta teve voto contrário da deputada Luciane Carminatti (PT).

Os membros da comissão também acataram parecer do relator Darci de Matos (PSD), que recomenda a aprovação do Projeto de Lei 521/11, do governo estadual, que estabelece janeiro como data-base para todo o funcionalismo público estadual, incluindo civis e militares, ativos, inativos e pensionistas. Os deputados Sargento Amauri Soares (PDT) e Neodi Saretta (PT), apesar de concordarem com o parecer, afirmaram que o assunto deve voltar a ser discutido no ano que vem, por considerarem que janeiro não é o mês mais adequado para a data-base.

O PL 547/2011, de autoria do Poder Executivo, também teve o parecer favorável à sua aprovação, elaborado pelo deputado Marcos Vieira (PSDB), acatado pela comissão. A propositura cria uma gratificação para os servidores do Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro/SC), reivindicação antiga da categoria, que alega ter um dos mais baixos salários do funcionalismo estadual.

 

Militares

A comissão aprovou os pareceres favoráveis aos PLCs 51/11 e 52/11, que tratam da progressão funcional dos policiais militares e bombeiros de Santa Catarina, ambos de autoria do Poder Executivo. O primeiro trata de alterações no tempo de serviço para a promoção para o posto de coronel para tenente-coronel. A outra propositura permitirá que aproximadamente 1 mil soldados sejam promovidos a cabos a partir do dia 31 de janeiro de 2012.

 

Projeto concede título de Cidadão Catarinense a Renato Hendges 

A Assembleia Legislativa aprovou na tarde desta terça-feira (13) o Projeto de Lei (PL) nº 271/09, de autoria do deputado Gelson Merisio (PSD). A matéria concede o título de Cidadão Catarinense a Renato Hendges. De acordo com o autor, a proposição tem por objetivo homenagear com o Título de Cidadão Catarinense o delegado de Polícia Renato Hendges, natural de Palmeira das Missões, no Rio Grande do Sul.

O condecorado Renato Hendges ingressou no serviço público estadual em 1974, exercendo o cargo de Comissário de Polícia. No ano de 1983, foi nomeado para o cargo de Delegado de Polícia, iniciando sua carreira na Comarca de Rio do Sul. É Delegado Especial de Polícia desde o ano de 2005, sendo titular da Divisão Anti-Sequestro do DEIC desde 1990, onde atualmente exerce suas funções como servidor público.

A iniciativa é um reconhecimento

à competência e dedicação do Delegado de Polícia nas suas atividades funcionais, principalmente na resolução de casos de sequestros, tanto em nosso Estado como nos estados de Mato Grosso e Alagoas.

 

P A U T A – 14 de dezembro de 2011 – quarta-feira

01 – Reunião simultânea das comissões de Justiça, Finanças e Trabalho

Local: Sala das Comissões

Horário: 9 horas

02 – Sessão ordinária

Local: Plenário

Horário: 14 horas

 

Personalidades e entidades recebem Comenda do Legislativo Catarinense 2011  

A Assembleia Legislativa outorgou, na noite de segunda-feira (12), no Plenário Osni Régis, a Comenda do Legislativo Catarinense 2011 a 45 entidades e personalidades. A distinção expressa o reconhecimento do Poder Legislativo ao compromisso social e ao empreendedorismo de pessoas e instituições que atuam de forma decisiva para a história de Santa Catarina.

A Comenda do Legislativo Catarinense é concedida anualmente e foi instituída pela Resolução 002, de 2008, que unificou as medalhas anteriormente concedidas pelo Parlamento estadual. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio (PSD), expressou alegria em receber e homenagear pessoas que “se destacam pela sua postura, pela sua conduta e pelo seu exemplo de vida”. Entre os homenageados constam empreendedores, profissionais liberais, educadores, religiosos, comunicadores, funcionários públicos e instituições reconhecidas pelo papel que desempenham na sociedade.

Em nome das bancadas com assento no Poder falaram os deputados Antônio Aguiar (PMDB) e Padre Pedro Baldissera (PT). Aguiar destacou a contribuição de cada um dos homenageados, seja no campo político, social ou profissional, reconhecendo o senso público e o compromisso com Santa Catarina, que fazem dessas pessoas e entidades destaque em suas áreas de atuação. O deputado concluiu seu pronunciamento citando uma frase de Madre Teresa de Calcutá: “Não importa o que você faz, mas quanto amor você dedica ao que você faz. Isso é o que realmente importa.”

Padre Pedro destacou o trabalho em defesa da vida da instituição homenageada por ele, a Pastoral da Saúde, assim como da Associação/Federação de Hospitais, da Rede Ecovida de Agroecologia e da Defesa Civil de Santa Catarina, dentre outros homenageados. “Homenagear é, além de um reconhecimento público, um incentivo à continuidade do trabalho, um incentivo para que se reproduza o bom exemplo. A partir de pequenos ou grandes atos, temos exemplos de que grandes mudanças são possíveis.”

A homenageada Laine Maria de Nadal falou em nome dos demais e revelou-se “extremamente feliz e honrada pela escolha”. Ela recebeu a homenagem por sua atuação social à frente de grupos de idosos, clubes de mães, entidades esportivas e comunitárias. Também trabalha com redes femininas de combate ao câncer e Apaes. “Jamais vai se apagar da minha memória a alegria deste momento. Se, por um lado, a homenagem engrandece o homem, por outro lado, aumenta o nosso compromisso, cobra-nos ainda mais a nossa responsabilidade”. Ela dividiu a homenagem com inúmeras pessoas com as quais se deparou ao longo da vida e com as quais dividiu momentos especiais no exercício do trabalho voluntário. (Lisandrea Costa)

 

 

 

Deputados e seus homenageados:

 

Aldo Schneider – Rogério Mendonça (Peninha)

Altair Guidi – Aristides Bolan (in memoriam)

Ana Paula Lima – Associação Blumenauense pró-Ciclovias

Angela Albino – Maria de Lourde da Costa Gonzaga

Antônio Aguiar – Associação/Federação dos Hospitais de SC

Carlos Chiodini – Rodolfo Francisco Hufenüssler

Dado Cherem – Egídio Martorano Filho

Darci de Matos – Nereu Antonio Martinelli

Dirce Heiderscheidt – Alete Alves

Dirceu Dresch – Rede Ecovida de Agroecologia

Dóia Guglielmi – Léo Santiago

Edison Andrino – Marco Aurelio Raimundo (Morongo)

Elizeu Mattos – Marco Aurelio Zaror Cordeiro

Gelson Merisio – Claudio Monteiro

Gilmar Knaesel – Florisvaldo Diniz

Ismael dos Santos – João Ceno Ohweiler

Jean Kuhlmann – Nirton dos Santos

Joares Ponticelli – João Carlos di Domênico

Jorge Teixeira – Milton Hobus

José Milton Scheffer – Aroldo Duarte Schmitz

José Nei Ascari – Lourenço Müller

Kennedy Nunes – Jose Trindade dos Santos

Luciane Carminatti – Iraci Lopes Dalla Roca

Manoel Mota – Lucia Stefanovich

Marcos Vieira – Hospital São José

Maurício Eskudlark – Padre Hélio da Cunha

Mauro de Nadal – Laine Maria de Nadal

Moacir Sopelsa – Jeronimo Antonio Fávaro

Narcizo Parisotto – Milton Sander

Neodi Saretta – José Chiuchetta

Nilson Gonçalves – Renato Almeida Couto de Castro

Professora Odete Jesus – Edson Luis do Amaral

Padre Pedro Baldissera – Pastoral da Saúde

Reno Caramori – Radio Caçanjurê

Romildo Titon – Gilberto Mesquita

Sargento Amauri Soares – James Rides da Silva

Silvio Dreveck – Joel Ferreira do Nascimento

Valmir Comin – Almir Fernandes de Souza

Volnei Morastoni – Leoni Margarida Simm

*Ada Faraco De Luca – Alexandre Karazawa Takaschima

*Cesar Souza Junior – Luiz Felipe Siegert Schuch

*Jailson Lima – Claudio Vignatti

*Renato Hinnig – Manoel Inácio Pereira

*Serafim Venzon – Claudio Siegfried Schefer

*Valdir Cobalchini – Defesa Civil de SC

 

*Deputados licenciados

 

 

 

Mídias do Brasil

 

Veículo: Último Segundo

Editoria: Brasil

Assunto: Secretaria de Segurança faz operação para prender policiais no Rio

 

 

Secretaria de Segurança faz operação para prender policiais no Rio

Segundo investigações, suspeitos desviavam material apreendido em operações para revender. PM foi preso e tinha carros de luxo

Agentes da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro, com o apoio da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado e Inquéritos Especiais (Draco) deflagraram na madrugada desta terça-feira (13), a Operação Herdeiros. A ação tem como objetivo cumprir 19 mandados de prisão, entre eles 11 contra policiais militares e dois contra policiais civis, além do cumprimento de 24 mandados de busca e apreensão.

Após investigações, agentes da Subsecretaria de Inteligência identificaram dois grupos formados por policiais civis e militares que se associaram para arrecadar material apreendido em operações clandestinas ou mesmo em operações regulares, realizadas em comunidades do Rio.

Um PM suspeito foi preso em Cascadura, na zona norte. Ele é conhecido pelo apelido de Morte Certa e tinha dois carros de luxo na garagem de sua casa.

Esses policiais levantavam informações sobre a localização de traficantes, armas e drogas. Após a operação, os materiais então desviados eram vendidos a traficantes por meio de comparsas que realizavam uma espécie de ponte entre os policiais e os bandidos.

As investigações apontaram ainda que o destino dessas armas era a favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio. Nessa comunidade, as negociações entre os traficantes e os policiais criminosos eram feitas, principalmente, por um ex-militar do Exército identificado como Asdrubal Bacon Dias Marques Junior, o Juninho. Asdrubal responde a um processo na 2ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça, em Madureira, por porte ilegal de arma, juntamente com um PM.

Durante as investigações da Subsecretaria de Inteligência, dez pessoas foram presas em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, munição e tráfico de drogas. Entre os presos está também o ex-chefe de segurança da Câmara de Vereadores de Niterói. Com ele foi encontrado uma carteira falsa da Polícia Civil. O segurança já foi exonerado do cargo.

 

____________________________________________________________________________ Veículo: Último Segundo

Editoria: Brasil

Assunto: Polícia vai usar bafômetros nas saídas de São Paulo

 

Polícia vai usar bafômetros nas saídas de São Paulo

Operação contará com 1 mil dispositivos espalhados pela rodovias paulistas; verão 2012 será o mais vigiados da história

O verão 2012 será o mais vigiado da história das rodovias paulistas. Além de radares fixos e bafômetros, a Polícia Militar Rodoviária terá tablets conectados à internet para passar informações aos policiais e, pela primeira vez, aparelhos embarcados nas viaturas que leem as placas de carros e checam se estão com a documentação em dia.

Irregularidades: Radares flagram mais de 44 mil veículos com licenciamento vencido

Somando radares fixos, móveis, tablets e bafômetros, o “arsenal tecnológico” terá cerca de 1.100 dispositivos espalhados pelos 22 mil quilômetros de rodovias estaduais. Todas as saídas da capital terão agentes com bafômetros. São 117 aparelhos, segundo o primeiro tenente Moacir Mathias, porta-voz do Comando de Policiamento Rodoviário de São Paulo.

Além dos aparelhos comuns, agentes usarão cinco dos chamados “etilômetros passivos” – bafômetros que detectam se o motorista bebeu sem a necessidade de ele assoprar o aparelho. A compra de mais bafômetros desse tipo ainda depende do Departamento de Estrada de Rodagem (DER), segundo a Polícia Rodoviária, que não divulgou em que locais eles serão utilizados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.