Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 13 de abril

13.4.2011
CLIPPING
13 Abril 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Visor
Assunto: 23º Batalhão de Infantaria
 
MÃO AMIGA
Braço forte, mão amiga. O 23º Batalhão de Infantaria comemorou ontem 72 anos, em Blumenau. Para a cidade, os soldados representam amparo.
Em todos as enchentes no Vale, desde 1983, os militares estiveram presentes socorrendo e ajudando as pessoas por todo o município.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Visor
Assunto: Delegado de Polícia Civil será julgado
 
CASO DE POLÍCIA
O delegado de Polícia Civil Márcio Fortkamp, chefe de gabinete do secretário de Segurança César Grubba, deve participar de audiência de instrução e julgamento nesta sexta-feira à tarde, na Vara Criminal do Fórum do Estreito. Ele é acusado de furto em um processo movido pelo jornalista Luciano Bottini filho, cujo o pai, o também delegado Luciano Bottini, foi assassinado em um bar em Coqueiros, em 2005. Segundo o filho, Fortkamp seria o responsável pelo desaparecimento de uma das armas, uma pistola de fabricação israelense. O chefe de gabinete do secretário nega a acusação e atribui ao fato de ter comandado por muitos anos a Corregedoria da Polícia Civil. Fortkamp explica que um processo interno na Polícia já foi arquivado e acredita no mesmo final na Justiça.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Explosão em hotel assusta Blumenau
 
Explosão assusta Blumenau
Funcionários e hóspedes do Plaza preparavam-se para o café da manhã quando o equipamento que aquece a água estourou
Jefferson Inácio de Souza viveu ontem os cinco minutos mais longos de seus 21 anos. O relógio marcava 5h55min e ele vestia a última peça de seu uniforme: a camiseta azul-marinho do Hotel Plaza Blumenau. Estava apressado, pois precisava chegar às 6h em ponto à sala das máquinas e ligar uma das duas caldeiras aquecedoras de água para o banho dos hóspedes. A gola mal passara pelo pescoço quando ouviu um estrondo que estremeceu o vestiário, no primeiro andar.
Os sinais dos destroços levaram Jefferson, ainda atônito, justamente para a sala das máquinas. Era a explosão de um dos boilers, o aparelho responsável pelo aquecimento da água do hotel. Bombeiros compararam o impacto da pressão do vapor à potência de uma bomba.
– Tomei um susto e só pensei em correr para ver o que era. Foi sorte acontecer antes de eu entrar na sala – narra Jefferson, ainda agitado.
O acesso à sala das máquinas é feito por uma escada ligada ao refeitório dos funcionários, que ainda estava vazio, mas por pouco tempo, pois o café já seria servido.
O impacto demoliu a parede frontal dos três andares do prédio das máquinas, virado para a Rua Curt Hering. Os destroços de alvenaria foram lançados 200 metros à frente, e atingiram carros estacionados, além de envergar postes de iluminação da rua. No Salão de Cristais, área de festas do hotel, estilhaços de vidro se misturaram aos escombros e à água que jorrou pelo buraco da parede.
A cozinha do Buffet Curt Hering, restaurante vizinho ao hotel e pegado à casa de máquinas do Plaza Blumenau, foi destruída com o impacto. Tijolos e poeira foram lançados por uma fenda de dois metros de diâmetro, aberta entre a parede e o teto, entre as mesas de refeições.
Bombeiros isolaram a quadra para evitar riscos
Acima do restaurante, em um dos nove apartamentos residenciais, José Fraga e Maria Rute levantaram atordoados com a explosão. A parede do quarto dos quatro filhos, no segundo andar do Edifício Lizelotte, é colada à da sala de máquinas do hotel. Ainda assim, apenas a vidraça da sala do apartamento foi estilhaçada.
O Corpo de Bombeiros isolou o quarteirão. Técnicos da SCGás fecharam duas válvulas da estação que abastece o Centro para conter o vazamento provocado pelo rompimento dos dutos de gás, responsáveis por acionar as caldeiras. A eletricidade também foi desligada.
Os 200 hóspedes do Plaza Blumenau foram aconselhados a descer dos apartamentos e a desocupar imediatamente o prédio. O tenista espanhol Adrian Menendez, 25 anos, foi um dos que acordaram com o estrondo. Ele está em Blumenau para participar do torneio Aberto de Tênis de Santa Catarina.
Os hóspedes puderam retornar ao hotel apenas duas horas depois do acidente, para retirar os pertences. Apesar do susto que levaram, ninguém se feriu. Por volta das 17h, o fornecimento de gás natural e de energia elétrica foi restabelecido na região central da cidade.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Termostato causou a explosão no hotel
 
Termostato causou a explosão
A perícia deve apurar hoje o que causou a explosão de um dos boilers no Hotel Plaza. Ontem, devido à falta de segurança, não foi possível chegar até o equipamento. Fred Ralf Otte, engenheiro mecânico responsável pela vistoria da caldeira e que trabalha com este tipo de equipamento há 40 anos, credita a explosão à falha do termostato que regula a temperatura da água dentro do boiler.
Um curto-circuito teria desligado o equipamento. O aquecimento, programado para atingir no máximo 60°C, não foi cortado e a alta temperatura causou pressão, resultando na explosão do boiler.
– Não consigo diagnosticar outra causa. Acredito que a perícia dos bombeiros pode ajudar nesta tese – explica Otte.
A caldeira passou por vistoria em fevereiro deste ano.
O acidente não teve maior dimensão porque as caldeiras não foram atingidas. Como são alimentadas por gás, haveria o risco de combustão e incêndio, que se limitou à explosão de pressão de vapor. Como ainda não eram 6h, apenas 30 funcionários trabalhavam.
O restante da equipe chegaria para o turno das 6h. Outra parte entraria às 7h30min. O hotel estava com 165 hóspedes, a maior parte são atletas que disputam o Aberto de Tênis de Santa Catarina, no Tabajara Tênis Clube. Todos foram relocados para outros hotéis da cidade e tiveram as hospedagens pagas.
O gerente do Plaza Blumenau, Leonir Gesser, disse que o retorno das atividades depende da limpeza do local e da instalação de um novo sistema. Por enquanto não há uma data prevista.
Perito do Corpo de Bombeiros, o major Luiz Henrique Kirch lembra que, há cerca de 10 anos, a casa das máquinas do hotel funcionava no estacionamento do subsolo e foi transferida para o prédio da Curt Hering por recomendação técnica.
– Se ainda estivesse no subsolo, a explosão teria comprometido a estrutura do hotel e o impacto poderia ser maior – explica.
A fiscalização de caldeiras é feita em duas etapas: a que é feita pelo Corpo de Bombeiros, onde é vistoriado o sistema de segurança contra incêndio, e a realizada por um engenheiro mecânico contratado pela empresa. Esta última é uma exigência da Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho. As informações devem ser afixadas no equipamento, para o caso de fiscalização.
O chefe de Fiscalização da Gerência Regional do Trabalho e Emprego de Blumenau, Júlio César Rhenns, diz que, com o acidente, uma fiscalização nos hotéis da cidade está sendo estudada. Ele lembra que há alguns anos isso ocorreu em Balneário Camboriú, mas que aqui não recordava da última grande vistoria.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Assassino de Realengo aparece em dois vídeos
 
Assassino aparece em dois vídeos
Em dois vídeos gravados antes de assassinar 12 crianças em uma escola em Realengo, no Rio, Wellington Menezes de Oliveira fala sobre as razões para atacar os estudantes. O Jornal Nacional teve acesso ao material. Ele aparece sem barba e, provavelmente, o próprio rapaz gravou o vídeo. Wellington fala de maneira confusa sobre os supostos motivos do crime e culpa pessoas que chama de “covardes” pelo ato que cometeu.
 
“A luta pela qual muitos irmãos no passado morreram, e eu morrerei, não é exclusivamente pelo que é conhecido como bullying. A nossa luta é contra pessoas cruéis, covardes, que se aproveitam da bondade, da inocência, da fraqueza de pessoas incapazes de se defenderem”, afirma. Na segunda parte do vídeo, o assassino diz que esteve na escola dois dias antes do massacre para “analisar” o local.
Ontem, os três militares que entraram na escola no dia do ataque foram homenageados. Marcio Alves Denilson de Paula e Edinei da Silva também foram promovidos.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Informe Político
 
Só faltou vaia
A palavra mais ouvida depois da reunião, em Brasília, para saber dos prazos de conclusão das obras de duplicação do trecho Sul da BR-101, foi frustração. O que mais assustou a expressiva comitiva catarinense presente, mais de cem pessoas empresários, prefeitos, 14 deputados estaduais, 15 deputados federais, três senadores e o governador Raimundo Colombo , foi a constatação passada pelo diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, de que, superados os entraves burocráticos e após a entrega da ordem de serviço, os prazos para resolver os três maiores gargalos da obra empurram a conclusão em dois anos do Túnel do Formigão, em Tubarão. De 30 meses no Morro dos Cavalos, sem considerar a retirada de uma reserva indígena do lugar, e de três anos para o trecho entre Capivari de Baixo e Laguna. Pior que isso, só a ausência do ministro dos Transportes Alfredo Nascimento, que soou como um desrespeito aos pleitos catarinenses, apesar de justificada. Nem mesmo a presença dos representantes das empreiteiras, apesar de alguns deles terem chegado ao final do encontro, amenizou o clima de insatisfação.
A revolta foi generalizada. O coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado Edinho Bez (PMDB), que foi o anfitrião do evento, considerou que a apresentação de um relatório mensal sobre o andamento dos trabalhos até é positivo, mas, no todo, a reunião não saiu como o esperado. Da China, onde acompanha a missão da presidente Dilma Rousseff, o presidente da Fiesc, ressaltou a falta de “resultados claros”. E argumentou que os pontos de um levantamento feito pela entidade que preside, criticado por alguns setores do governo federal, foram legitimados a partir dos prazos revelados para a conclusão da obra.
O tom mais moderado foi do governador Raimundo Colombo, que, à saída da reunião, quando se dirigia para a sede da Infraero, ponderou que o ponto positivo foi a clareza como as etapas foram expostas, com exceção do lote 25. Colombo não tem dúvida que para resolver os entraves nos três pontos mais complicados da duplicação será necessária a participação de todos os interessados no empreendimento em um esforço político para superar os obstáculos.
 
___________________________________________________________________________
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Minirreforma
 
Aliados correm contra o relógio
Os deputados da base aliada terão que acelerar para conseguir, hoje, votar o projeto da minirreforma do governo. A proposta ainda precisa ser analisada pela Comissão de Finanças e, caso alguma emenda seja aceita, o projeto deve voltar à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) antes de ir a plenário.
O relatório da Finanças deveria ter sido aprovado na reunião marcada para ontem. Mas, segundo o presidente da comissão, deputado Gilmar Knaesel (PSDB), faltaram alguns documentos e, por isso, não houve avanços. O deputado explica que a análise do relatório final dependia da apresentação formal do impacto financeiro da reforma e a ata da audiência pública que discutiu as mudanças propostas pelo governo. Como os dois documentos foram entregues ontem à tarde, Knaesel afirma que apresenta seu relatório na reunião marcada para as 9h. Além do relatório, os integrantes da comissão também discutirão as emendas reapresentadas por parlamentares.
– São cinco emendas que os deputados pediram para ser revistas. Elas estão sendo analisadas para verificar se têm impacto financeiro – diz o tucano.
As emendas podem ser acatadas pelo relator ou rejeitadas. Caso o relator aceite alguma, o projeto precisa passar novamente pela CCJ. Se isso acontecer, uma reunião extraordinária da Comissão de Constituição e Justiça terá que ser realizada para analisar a proposta. A tendência é que o presidente da CCJ e relator do projeto, Romildo Titon (PMDB), mantenha seu parecer e rejeite todas.
O projeto da minirreforma foi apresentado em regime de urgência e precisa ser votado em 45 dias, prazo que vence no próximo sábado. Mesmo com o curto prazo, o líder do governo, deputado Elizeu Mattos (PMDB), está confiante na aprovação:
– Ficou acertado entre a presidência e os líderes que o projeto seria deliberado amanhã (hoje).
 
___________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Postura de policiais e de diretor vai ser investigada
 
Postura de policiais e de diretor vai ser investigada
Sindicância irá apurar se PMs estariam dormindo. Eles acusam chefe do presídio de embriaguez
A suposta demora de policiais que estavam de serviço na madrugada de domingo, no Presídio de Caçador, no Meio-Oeste, será investigada em uma sindicância aberta ontem. Por enquanto, Jair Boaventura, o diretor da unidade, que deu um tiro para o alto, continua no cargo.
Oprocedimento apura a ação dos militares diante de uma visita-surpresa do diretor Boaventura. Ele teria encontrado as luzes do presídio apagadas e chegou a atirar com a pistola particular no teto da recepção. O disparo teria ocorrido porque o diretor se assustou ao encontrar o vigilante, que estaria dormindo.
Jair alega que, pelos cálculos do sistema de câmeras internas de segurança do presídio, os policiais teriam demorado cerca de 23 minutos para comparecer ao local do tiro.
Embora os PMs sejam responsáveis pela segurança externa do presídio, o comando da polícia quer saber o motivo da suposta demora. Em imagens gravadas logo após o ocorrido, por volta da 1h de domingo, o diretor do presídio insinua que os dois estariam dormindo:
– Mas nem a tiro a gente consegue acordar. Abri o portão, entrei, dei tiro e não apareceu nenhum PM – disse.Em seguida, teria feito uma ligação ao diretor do Departamento de Administração Prisional (Deap), Adércio José Velter, e contado do ocorrido.
Só que, até o final da tarde de ontem, o relatório oficial e cópias das gravações do sistema de segurança do presídio de Caçador ainda não haviam sido entregues ao Deap.
Por conta disso, o órgão ainda não decidiu se vai abrir procedimentos administrativos para apurar o caso.
– Vamos esperar a comunicação oficial. A principal dúvida do Deap é saber por que ocorreu o disparo, já que visitas para verificação de segurança são normais – disse Adércio.
O documento teria sido enviado por e-mail, conforme Jair, na tarde de ontem ao Deap, ao Poder Judiciário e à Polícia Militar. Todos os relatórios incluem pedidos de afastamento de dois policiais militares do serviço nas guaritas do presídio.
O diretor é o mesmo suspeito de conceder regalias ao ex-prefeito de Calmon, João Batista De Geroni (PDT), em janeiro deste ano.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Empresário indenizado em R$ 50 mil
 
Empresário indenizado em R$ 50 mil
A União foi condenada pela Justiça Federal a indenizar em R$ 50 mil o empresário de Santa Catarina Roberto Castagnaro, investigado na Operação Zapatta, da Polícia Federal, em 2006.
Inocentado pela Justiça, ele processou o Estado por danos morais causados pela divulgação de uma suposta vinculação com uma organização criminosa. A Advocacia-Geral da União (AGU) afirmou que vai recorrer da decisão e aguarda informações da Polícia Federal sobre a operação para concluir a apelação. O prazo para recurso é de 30 dias a partir da data da intimação, no último dia 4.
Deflagrada em 2006, a operação da PF investigou um suposto esquema de lavagem de dinheiro montado no Brasil por um cartel do tráfico internacional de drogas.
Apesar de ter sido preso, apontado como laranja, e de ter tido parte dos bens apreendidos, o empresário teve a absolvição pedida pelo MP e foi inocentado em julgamento.
Na decisão, o juiz federal da 4ª Região afirmou que, em inquéritos policiais, o sigilo deve ser assegurado.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Polícia identifica suspeito
 
Polícia identifica suspeito
A delegada Gisele Cristiane Costa Lima, que comanda as investigações do assassinato do empresário Aldo Ern, 64 anos, ocorrido segunda-feira de manhã, afirmou ter identificado um suspeito de cometer o crime. Segundo Gisele, o nome do suspeito será mantido em sigilo.
A Polícia Civil também trabalha com a hipótese de que o jovem Luiz Ricardo Wega Soares, 20 anos, seja uma dos suspeitos do crime. O rapaz foi deixado em frente ao Corpo de Bombeiros de Blumenau ferido por tiros e morreu em seguida no Hospital Santa Isabel. A suspeita se deve ao fato de que, durante o assalto, a dupla de assaltantes teria sido baleada.
O delegado Henrique Stodieck Neto, coordenador da Central da Polícia Civil de Blumenau, solicitou perícia para verificar se os ferimentos são recentes.
 
___________________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: AN. Joinville
Assunto: Alvos de roubo e depredação
 
Alvos de roubo e depredação
Vandalismo custa R$ 180 mil ao ano. Academias ao ar livre encabeçam os danos
O vandalismo tem custado aos cofres da Prefeitura de Joinville pelo menos R$ 180 mil por ano, gastos apenas na recuperação de praças e áreas verdes. Isso sem contar nos investimentos necessários para recuperar as 33 academias implantadas em praças da cidade, custos embutidos no contrato com a empresa que realiza o serviço de manutenção. E, em casos como o de uma pracinha no bairro Jardim Paraíso, nem a proximidade com o posto da Polícia Militar inibe a ação de vândalos.
Segundo moradores, pelo menos três equipamentos de ginástica da praça, localizada atrás do posto policial do bairro, foram depredados no último fim de semana. Muitos haviam recebido manutenção recentemente. Policiais militares da base do Jardim Paraíso dizem que as rondas na praça são constantes e que a própria população denuncia quem faz mau uso da praça.
Mesmo assim, vândalos agiram na madrugada de domingo e roubaram peças. “Já haviam roubado as luvinhas, de borracha, quebrado algumas peças, mas desta vez levaram o braço de ferro dos aparelhos”, conta José Batista de Andrade, de 27 anos, que costuma se exercitar na praça.
O sócio-proprietário da empresa que realiza a manutenção das 33 academias de ginástica espalhadas pela cidade, Alexandre Luiz da Silveira, diz que pelo menos metade das praças foi alvo de vandalismo, e que o número de equipamentos quebrados tem gerado prejuízos.
“Por licitação, foi definido um custo fixo mensal, que já inclui os custos de manutenção dos aparelhos, mas não contava que houvesse tanto vandalismo”, diz. “Já pensamos, inclusive, em rever o valor do contrato para o próximo ano, diante deste quebra-quebra.”
Muitos aparelhos estão na fila da manutenção e a demanda é tão grande que tem dificultado a logística. Segundo Silveira, a substituição de aparelhos danificados, que precisam passar por solda e pintura, antes levava no máximo 15 dias. “Hoje, pode levar três semanas”, comenta. 
 
Saiba mais
Somente em 2009, a Conurb teve um prejuízo de R$ 114 mil com vandalismo e depreciação. Em 2010, foram R$ 110 mil. E este ano a previsão é de que R$ 180 mil sejam gastos com a reposição de plantas, bancos, lixeiras e brinquedos roubados ou quebrados.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: AN. Joinville
Assunto: Órgão critica a anulação de portaria
 
Órgão critica a anulação de portaria
A anulação da portaria que limitava a lotação do Presídio Regional de Joinville em 900 detentos frustrou entidades de proteção dos direitos humanos. A interdição havia sido determinada pelo então juiz de execução penal Silvio Franco, em setembro. A portaria deixou de valer semana passada.
“Foi (a anulação) retrocesso. Antes, o governo era pressionado a criar vagas ou rever o modelo”, diz o presidente do conselho carcerário, Nasser Barbosa, que prepara nota contra a anulação.
Em setembro, a unidade, que tem capacidade para 650 pessoas, abrigava 1.050, o que ocasionou a lotação da Central de Polícia, para onde são levados os suspeitos presos em flagrante. Alguns precisavam ficar detidos na delegacia por mais de uma semana.
Há uma semana, a vara de execução foi assumida pelo juiz Tiago Fachin, que derrubou a portaria por entender que os suspeitos tinham direitos violados na Central.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: AN. Joinville
Assunto: Fotógrafo que atropelou PM é indiciado e segue preso
Fotógrafo é indiciado e segue preso.
O fotógrafo acusado de atropelar um policial militar em frente a uma lanchonete da avenida Getúlio Vargas, em Joinville, no dia 1º, foi indiciado por tentativa de homicídio e teve o pedido de liberdade provisória negado. Se for denunciado pela promotoria, Jubis Pinto dos Santos, 34, pode ser levado a júri popular. O soldado passa bem. Santos disse que arrastou Renato Alves Barbosa, 41, porque estaria sendo ameaçado pelo PM após se envolver numa briga.
________________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: AN. Joinville
Assunto: Suspeito de furto de peças é solto pela Justiça
 
Suspeito de furto de peças é solto pela Justiça
A Justiça soltou ontem Lorival de Souza, 41, acusado de receptação de produtos por entender que a prisão não foi em flagrante. Lorival foi preso na segunda após um empresário do bairro Itinga denunciar furto de materiais, que teriam sido achados na casa do suspeito, no Paranaguamirim. Segundo o advogado dele, Laercio Henning, Lorival afirma que comprava as peças e teria pago a um funcionário da empresa.
 
___________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Donos de autopeças presos
Dois homens presos, um foragido, um carro furtado recolhido e peças com numeração adulterada apreendidas.
Este foi o resultado da Operação Portuga, efetuada pela Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) em três lojas de autopeças, duas em Itajaí e uma em Navegantes, ontem à tarde. A Polícia Civil investigava o caso há cinco meses.
– A maioria das peças apreendidas era de carros roubados que vinham de São Paulo, e a distribuição era feita em oficinas mecânicas e lojas de peças de Florianópolis e aqui na região de Itajaí – contou o delegado Alexandre Carvalho de Oliveira.
De acordo com a Deic, o responsável pelos carregamentos é José da Rocha Martins, conhecido como Portuga. Ele está foragido e seria o dono de duas lojas de autopeças usadas.
No comércio de Itajaí, os policiais encontraram uma caminhonete Saveiro furtada em Itapema. Além disso, caixas de câmbio e motores com numeração adulterada também estavam no local. Em Navegantes, foram encontradas mais peças. Lá, os policiais prenderam Hugo Felipe Ribeiro da Rocha Martins, 33 anos, filho de Portuga. A terceira loja visitada fica às margens da BR-101, também em Itajaí. O dono é Enzo Narita, 37 anos, preso em flagrante.
 
 
Prisão por acaso
Um casal foi preso ontem, em Criciúma, com quase 1,5 quilo de cocaína em uma casa. A apreensão foi feita por policiais que cumpriam um mandado de busca e apreensão. Eles procuravam um suspeito de assalto a uma empresa cerâmica de Sangão. Ao chegarem à casa, os policiais notaram uma movimentação suspeita e encontraram o homem tentando se desfazer de uma maleta com a droga. O suspeito do assalto a cerâmica também foi localizado e preso, pouco depois.
 
 
Foragido é preso depois de capotar
Um foragido da Justiça foi recapturado em Paulo Lopes, na Grande Florianópolis, depois de capotar um carro que havia sido roubado em Tubarão, no Sul do Estado, no início do mês.
José Carlos Francioni, de 35 anos, é considerado pela polícia como fugitivo de alta periculosidade. Ele já fugiu de pelo menos duas unidades prisionais – Presídio Regional de Tubarão e da Cadeia Pública de Laguna.
Na tarde de segunda-feira, o carro capotou em uma curva da BR-101. Enquanto os outros ocupantes do veículo, Douglas Gomes Barduino, 20 anos, e Anderson Luis Julião Alves, 24 anos, ficaram presos nas ferragens, José Carlos Francioni conseguiu fugir em direção a um matagal.
Testemunhas do acidente alertaram a Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre o homem armado. A três quilômetros do local, os policiais prenderam o foragido.
Francioni assumiu a culpa pelo roubo do carro e disse que os dois ocupantes do veículo não tinham relação com o roubo. Os dois homens, que tinham antecedentes criminais, foram conduzidos ao hospital e liberados logo em seguida.
 
 
Ladrões fazem reféns em quadra
Bandidos armados invadiram uma quadra de futebol às margens da BR-101, em Palhoça. Eles renderam quem estava no local, na noite de segunda-feira. As vítimas foram trancadas no depósito do estabelecimento. Depois de prenderem as pessoas, os criminosos foram às mesas, em busca das chaves de veículos parados no estacionamento. Dois carros e um moto foram roubados, além de carteiras, celulares e joias. Até ontem à noite, ninguém havia sido preso pelo crime.
 
 
BLOGS
 
Paulo Alceu
 
Tiroteio
Sobram manifestações referentes ao fechamento da escola Celso Ramos para atender a Assembléia Legislativa. O jornalista César Valente lembra que costumam dizer que solução para a violência é a educação, daí vem o governo e fecha escolas…por causa da violência. A jornalista Déborah Almada sugere, já que a causa do fechamento é a insegurança, que a Assembléia ceda os PMs que estão lotados na Casa. Hoje o presidente Gelson Merísio recebe lideranças da comunidade para construir uma solução. O compromisso será atender a população na principal reivindicação: creches e ir além.
 
 
Em debate amplo
Amanhã o secretário da Educação Marco Tebaldi coloca em discussão formas de prevenção à violência próxima as escolas. “Queremos prevenir, com ações práticas. É nossa obrigação cuidar dos alunos, dos professores, dos funcionários e para isso precisamos do envolvimento dos pais, das comunidades e dos setores governamentais envolvidos”, evidenciou Tebaldi, que convidou deputados, secretários de Estado, empresas públicas, Ministério Público, Judiciário, e especialistas.
 
 
Cacau Menezes
 
Abuso de autoridade
Ontem, conversava com o amigo Alexandre Salum ao lado da Catedral Metropolitana, de onde entrei ao vivo no Jornal do Almoço, quando presenciamos uma cena repugnante de abuso de autoridade. Um guarda municipal, daqueles bem grandes, numa caminhonete também bem grande, desceu do veículo e foi de dedo no rosto de um outro motorista, que, somos testemunhas, cometeu o crime de, por dois segundos, na frente do Cecomtur, ter ocupado um pouco da pista da direita, onde estavam os policiais querendo passar. O caso sequer era pra buzina. Imagino numa quebrada, à noite, o que não faria!
 
 
 
Aconteceu na Alesc
 
Ana Paula garante espaço na Alesc para vereadores debaterem situação da segurança pública em Blumenau
A preocupação com a falta de segurança em Blumenau estará em debate na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina nesta quarta-feira, a partir das 16h. A deputada Ana Paula Lima (PT) disponibilizou seu tempo na tribuna ? os 10 minutos que tinha direito – para que a Câmara Municipal de Blumenau, através do seu presidente Jovino Cardoso Neto, manifeste-se sobre as necessidades em relação à segurança no município. Uma comitiva de vereadores blumenauenses trará à Assembleia a cópia de um abaixo-assinado com as reivindicações da população na prevenção e combate à violência.
O debate que acontecerá no Parlamento Estadual faz parte de uma agenda de mobilização que visa sensibilizar as autoridades para a crescente onda de violência em Blumenau e região. No dia 24 de março aconteceu um ato público em Blumenau reivindicando mais segurança.
A mobilização aconteceu na escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo, onde foram recolhidas assinaturas para um abaixo-assinado. O documento será anexado a uma civil pública contra o Estado, que deverá ser movida junto ao Ministério Público.
Entre as principais reivindicações da população blumenauenses estão: a necessidade de aumento do efetivo policial; aquisição de equipamentos, ampliação do sistema de câmeras de vigilância; a renovação e o aumento da frota de viaturas e a reestruturação do Presídio Regional de Blumenau. ?O sentimento de insegurança vem aumentando na cidade e precisamos de medidas por parte das autoridades municipais e do governo do Estado. Nesse sentido, é imprescindível a mobilização da sociedade para que possamos obter resultados concretos junto às autoridades competentes?, declarou a deputada Ana Paula.
De acordo com informações divulgadas pela imprensa, ?o efetivo da polícia diminuiu ao longo dos anos e o número de câmeras de vigilância ficou insuficiente. O Presídio Regional de Blumenau está cada vez mais inseguro, com registros de fuga e superlotação. Dados divulgados pelo 10º Batalhão da Polícia Militar informam que, em 2009, os casos de roubo ou assalto totalizavam 250. No ano passado, foram 275 casos.
 
Projeto que altera estrutura administrativa do Executivo deve ser votado nesta quarta-feira
O deputado Gilmar Knaesel (PSDB), presidente da Comissão de Finanças e relator do Projeto de Lei Complementar nº 08/2011, do Executivo, que altera o modelo de gestão e a estrutura organizacional da administração estadual, confirmou que a matéria será analisada nesta quarta-feira (12). Segundo Knaesel, a tramitação na Comissão será concluída na reunião de amanhã, possibilitando a análise e votação pelo Plenário da Casa ainda na tarde de quarta-feira.
Na Comissão de Finanças o PLC 08/2011 recebeu cinco emendas parlamentares. A primeira restabelece a licença prêmio; a segunda altera a expressão ?definir?, constante do inciso IV, do artigo 17, por ?auxiliar?, modificando a competência da Secretaria de Administração na gestão da tecnologia e da governança eletrônica.
A terceira emenda transfere o Conselho de Pirataria do âmbito da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) para a Secretaria da Fazenda (SEF); a quarta inclui o município de Serra Alta na área de abrangência da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Maravilha. Atualmente o município pertence à SDR de Chapecó. A quinta emenda transforma a Gerência de Controle e Acompanhamento, da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, de função gratificada para cargo em comissão, portanto de livre nomeação.
O deputado Elizeu Mattos (PMDB), Líder do Governo, argumentou que as emendas apresentadas na Comissão de Finanças já foram rejeitadas na Comissão de Justiça por inconstitucionalidade. Caso sejam aprovadas na Comissão de Finanças, elas retornarão à Comissão de Justiça para nova deliberação. Mesmo sendo meritórias, será muito difícil dar para essas emendas um encaminhamento diferente na Comissão de Justiça?, ponderou o parlamentar.
A expectativa é de que o Plenário vote o PLC 08/2011 na sessão de quarta-feira, conforme acordaram os líderes de bancadas.
 
Auto-escolas
O deputado Sargento Soares (PDT) classificou de grande equívoco do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) o fechamento de 57 autoescolas sob alegação de que abriram sem passar por um processo de licitação, conforme prevê lei estadual de 2006. A decisão, segundo Soares, causou o desemprego de cerca de 2 mil pessoas, além de deixar vários municípios sem acesso ao serviço. O deputado Maurício Eskudlark (PSDB) apoiou o pronunciamento e propôs que se forme uma frente parlamentar para acompanhar este caso. Ele sugeriu ainda recorrer à Procuradoria Geral do Estado e à Secretaria de Segurança para evitar prejuízo para estes empreendedores.
 
Governo
Membro da bancada governista, o deputado Gilmar Knaesel (PSDB) elogiou o desempenho do governo Luiz Henrique da Silveira citando progressos que o setor de turismo fez nos últimos oito anos. O discurso foi apoiado pelos deputados Elizeu Mattos (PMDB), que ressaltou o saldo na arrecadação do Estado nos últimos anos, e o primeiro vice-presidente, Moacir Sopelsa (PMDB), que afirmou que é visível o progresso que o Estado alcançou nos últimos dois mandatos. a documentação do veículo e aplicar-lhe a respectiva multa, e ponto final. Em vez de multar, quis chamar a atenção, humilhando o condutor do veículo!
 
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
Veículo: Portal Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Polícia realiza operação contra milicianos
 
Polícia realiza operação contra milicianos
Vereador que teria planejado a morte da chefe da polícia civil, Martha Rocha e o deputado estadual Marcelo Freixo é preso
Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO/IE) realizam uma operação, na manhã desta quarta-feira (13), para cumprir 14 mandados de prisão contra pessoas acusadas de integrar um grupo de milicianos no bairro de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. O vereador Luiz André Ferreira da Silva (PR), conhecido como Deco é um dos acusados e já foi preso.
O vereador, assim como os outros procurados, são acusados de tentar matar a atual chefe de Polícia Civil, Martha Rocha, na época em que ela era delegada titular da 28ª DP (Campinho), além do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), que presidiu a CPI das Milícias.
A operação está sendo realizada com apoio da Subsecretaria de Inteligência, da Subprocuradoria-Geral de Justiça e do Gaeco, do Ministério Público, e da Corregedoria Geral Unificada. Cerca de 80 pessoas participam da ação.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Portal Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Bombeiros retomam buscas por desaparecidos em pedreira, em SP
 
Bombeiros retomam buscas por desaparecidos em pedreira, em SP
Deslizamento de pedras, que aconteceu na terça-feira, deixou dois funcionários soterrados
O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil retomaram nesta manhã as buscas aos dois funcionários de uma pedreira em Santos, no litoral de São Paulo, que estão desaparecidos desde um deslizamento de pedras que aconteceu por volta das 6 horas de terça-feira.
De acordo com o engenheiro Ernesto Tabuchi, a grande dificuldade nas buscas é o risco de novos desabamentos que ainda é muito alto. A companhia responsável pela pedreira contratou uma empresa que montará planos de análise de risco e de resgate. Além disso, outras duas empresas foram contratadas para fazer a avaliação do local.
De acordo com o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (Cobom), além dos bombeiros, geólogos da Prefeitura de Santos e do Guarujá também trabalham no local, realizando trabalhos de resgate.
De acordo com Tabuchi, ainda é muito cedo para dizer quais foram as causas do acidente, mas uma das hipóteses seria o excesso de chuvas no início do ano na região.
___________________________________________________________________________
Veículo: Portal G1
Editoria: Brasil
Assunto: Adolescente é detido com arma em escola no RS
 
Adolescente é detido com arma em escola no RS
Pistola calibre .22 estava na mochila do menino.
Funcionária do colégio viu quando garoto deixou a arma cair.
Um adolescente de 14 anos, aluno de uma escola estadual em Porto Alegre, foi detido nesta terça-feira (12) com uma pistola calibre .22 dentro da mochila.
Uma funcionária da escola viu quando a arma caiu da mochila do adolescente. A direção chamou a Polícia Militar, que encaminhou o jovem para a Delegacia da Criança e do Adolescente (Deca). No local, ele prestou depoimento.
De acordo com a Polícia Civil, o adolescente teria dito que sofreu ameaças.