Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 07 de março

7.3.2011
CLIPPING
07 Março 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Menina é atropelada por lancha em BC
 
Menina é atropelada por lancha
O pai da menina de 11 anos atropelada no sábado por uma lancha, no mar da Praia Central de Balneário Camboriú, deve chegar hoje ao Estado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a criança foi atingida pela embarcação por volta das 17h, quando passeava de banana boat na Barra Norte. O barco estava sendo guiado por um homem que, de acordo com testemunhas, estaria embriagado.
A menina passava o feriadão na casa de uma tia, em Balneário Camboriú, na companhia da mãe e da irmã. A família é da cidade de Viamão, no Rio Grande do Sul.
– A gente quer justiça nesse caso. Até porque, tudo indica que o condutor da lancha que atropelou a minha filha estava embriagado – diz o pai, Adelar Dalla Favera.
No fim da tarde de sábado, a criança foi até a praia com a irmã, de 20 anos. Segundo o pai, ela queria muito passear de banana boat. As duas procuraram a diversão na Barra Norte, onde o serviço é oferecido.
Durante o trajeto no mar, a boia em forma de banana acabou sendo atingida pela embarcação. A menina ficou bastante machucada. Ela sofreu fratura exposta, machucados profundos pelo corpo e hemorragia. O ferimento mais grave foi na virilha.
Ela permanece internada. Até ontem, estava no Hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú, onde recebeu os primeiros atendimentos. De acordo com família, a garota deverá ser transferida para o Hospital Infantil Pequeno Anjo, de Itajaí. Ela não corre risco de morte.
– Foi feita uma cirurgia de enxerto na perna. Agora a gente está rezando para que dê certo. Se der rejeição, pode ser que ela tenha que amputar a perna – conta o pai.
Na Delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí, o comandante não foi encontrado para comentar o assunto. De acordo com o marinheiro de plantão, o expediente só volta ao normal na quinta-feira, por causa do Carnaval.
Segundo o marinheiro, o condutor da lancha foi identificado, mas não teve o nome revelado.
Na tarde de ontem, o proprietário da empresa que oferece os passeios de Banana Boat não estava no local. A esposa limitou-se a dizer que a lancha que provocou o acidente era de turistas e havia ultrapassado em 200 metros o limite de navegação próximo da praia. Finalizou dizendo que a boia em forma de banana ficou toda rasgada com a batida.
Tanto a permissão para a navegação, quanto a fiscalização das embarcações e a investigação do caso, são de responsabilidade da Capitania dos Portos.
_________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Motorista atropela e foge em Brusque
 
 
Motorista foge depois de atropelar
A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as causas do acidente que matou duas pessoas na Rua Dorval Luz, Bairro Santa Terezinha, na noite de sábado. Solange de Mello, 30 anos, e Silvano Vieira Xavier, 40 anos, morreram no Hospital Azambuja, na madrugada de domingo, depois que a moto em que trafegavam foi atingida por um Honda Accord.
O condutor do automóvel, Thiago César de Amaral, 20 anos, não tinha habilitação e recusou-se a fazer o teste de bafômetro. Depois de ser levado para a delegacia, ele foi liberado. O jovem estava com amigos quando atropelou as vítimas. Ele fugiu do local. Em seguida, a PM recebeu uma ligação de que um Honda Accord havia sido furtado no Bairro Limeira. Depois, novas ligações avisaram que o carro estava abandonado, com a frente danificada. Com as informações, a polícia constatou que um dos jovens que estavam dentro do automóvel havia feito a denúncia.
Amaral e os amigos foram abordados e encaminhados à delegacia.
 
Jovem de 19 anos morre em Blumenau
Em Blumenau, Leno Luiz Deviti, 19 anos, morreu no sábado depois de envolver-se em um acidente na Rua 2 de Setembro. Deviti estava em uma motocicleta e bateu de frente em uma Toyota. Ele chegou a ser conduzido ao Hospital Santa Isabel, mas não resistiu. O motorista da caminhonete, um homem de 42 anos, não teve ferimentos.
_________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Informe Político
Assunto: Acidente na BR-282
 
Luto permanente
As 26 mortes na BR-282, em Descanso, no Extremo-Oeste de Santa Catarina, refletem a macabra matemática de perdas humanas no trecho, que não se constitui no único a merecer atenção das autoridades federais na mesma rodovia. Há anos, o crescimento da agroindústria na região determinou o aumento do tráfego pesado em pistas apertadas e sequer desenvolvidas para receber veículos com dois compartimentos de carga. Há constantes pedidos pela duplicação da rodovia, que, mais adiante, passa por Chapecó, Concórdia, Joaçaba, Campos Novos, a Serra Catarinense até chegar à Grande Florianópolis. Também é passagem de centenas de famílias argentinas rumo ao Litoral.
Planejada para comportar 2,5mil veículos por dia, a BR-282 em terras catarinenses recebe mais de 20 mil veículos a cada 24 horas. Um dos trechos mais perigosos fica entre Maravilha e São Miguel do Oeste. No ano passado, os quase 21 quilômetros que separam São Miguel e Paraíso, na fronteira com a Argentina, receberam asfalto. Mais um motivo para mudar a realidade desta estrada que se propõe, em futuro próximo, a ser parte fundamental do chamado corredor bioceânico, ambicioso e necessário projeto de escoar o que é produzido no Brasil aos portos do Chile, no Oceano Pacífico.
O deputado federal Celso Maldaner (PMDB) já avisou que irá cobrar do governo da presidente Dilma Rousseff algo mais do que recapeamentos e melhorias que foram feitos na rodovia. O parlamentar, que tem base eleitoral na região do acidente de sábado, bate na tecla da capacidade ultrapassada de receber o tráfego e o registro histórico de violência. Lembra que nos últimos três acidentes, que envolveram ônibus, 66 pessoas morreram. O coro será reforçado por Luci Choinacki (PT), também da região, Pedro Uczai (PT) e Valdir Colatto (PMDB), representantes de um quarto da bancada do Estado na Câmara – sem contar o deputado e hoje secretário da Agricultura, João Rodrigues (DEM). Enquanto a duplicação não vem, cabe aos motoristas diminuírem a velocidade e redobrarem a atenção ao trafegarem pela 282 ou abirem mão disso e colocar a vida deles e de outros tantos nas mãos de Deus. Sem prudência também não adianta aumentar o número de pistas de rolamento.
_________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Dupla é presa tentando clonagem
Os dois foram flagrados pela equipe de vigilância do Beiramar Shopping após instalar equipamento para copiar cartões com chip
Dois homens de 22 anos foram presos ontem, no Beiramar Shopping, na região central de Florianópolis, tentando clonar cartões de banco com um retetor, uma versão avançada do equipamento conhecido como “chupa-cabra”. O aparelho tem mais facilidade para clonar cartões com chip. O flagrante feito pelas câmeras de segurança do shopping impediu que a ação dos dois fosse adiante.
Às 12h41min, Israel Dehmison Alvez Martins e José Wilson Santos de Oliveira foram até um dos caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal (CEF) e instalaram um equipamento que possibilita a clonagem de informações, como o número da conta e a senha, e retirada de dinheiro. Mas, em 20 minutos, um dos seguranças notou algo de errado na máquina. A central de operações do estabelecimento foi avisada e as filmagens da instalação serviram de ajuda no monitoramento.
Às 14h24min, os rapazes voltaram ao caixa e foram surpreendidos pelos seguranças. Um tentou fugir pelos corredores, mas foi detido ainda dentro do shopping. O outro conseguiu fugir do estabelecimento e foi alcançado assim que saiu.
Levados pela Polícia Militar à Polícia Federal (PF), eles assumiram o crime e contaram que chegaram a Florianópolis na tarde de sábado. O objetivo dos dois era distribuir os equipamentos em diferentes caixas eletrônicos da cidade.
De acordo com o delegado da PF Fernando Caieron, os rapazes vão responder por estelionato. Há suspeitas de que o crime tenha sido praticado em outros bancos da Capital. Eles foram levados à Central de Triagem do Bairro Estreito.
– Os peritos foram ao aparelho e também no hotel em que a dupla estava hospedada. Celulares, computadores e uma quantia em dinheiro foram encontrados. Eles contaram que há anos praticam o crime – explicou o delegado Caieron.
A dupla é cearense, mas mora em Brasília e já tem passagem por estelionato em diferentes locais do Brasil. Familiares foram avisados e devem chegar hoje a Florianópolis.
Durante o tempo em que o “chupa-cabra” do caixa eletrônico não havia sido descoberto, algumas pessoas utilizaram o equipamento. A polícia não tem como conferir se houve transferências, mas as vítimas devem conferir a conta e, se houver alguma movimentação suspeita, podem procurar uma das agências da CEF e também registrar Boletim de Ocorrência na sede da Polícia Federal, na Avenida Beira-Mar Norte.
 
Adolescente morre baleado em festa de Carnaval na praia do Sambaqui, em Florianópolis
Outros dois homens também foram atingidos pelos tiros
Um adolescente morreu baleado na noite deste domingo, por volta das 22h, na praia do Sambaqui, em Florianópolis, durante uma festa de Carnaval. Além dele, outras duas pessoas, um também adolescente, foram atingidas por disparos.
Valdecir Vieira da Rosa, de 17 anos, morreu no local do crime. Os outros dois homens foram levados para os hospitais Celso Ramos e Universitário. Segundo informações preliminares da Polícia Militar, que atendeu à ocorrência, teria havido uma briga durante a festa, que acontecia perto da estrada. Um pouco depois, na praia, foram ouvidos os disparos.
A Delegacia de Homicídios assumiu as investigações sobre o assassinato. Pessoas que estavam na festa estão prestando depoimento na manhã desta segunda-feira. Ainda não há informações sobre suspeitos ou o que teria motivado os crimes.
 
 
Cidade registra 17o assassinato
A agência de inteligência da Polícia Militar (PM) de Joinville ainda busca pelo autor dos disparos que mataram Valmir de Morais, 31 anos, na manhã de sábado. A polícia já tem pistas do suspeito, que atirou duas vezes no peito de Valmir.
O crime ocorreu por volta das 5h30min, na Rua Natanael Amorim Vieira, Loteamento Estevão de Mattos, Bairro Paranaguamirim. Ele caiu na calçada e morreu enquanto esperava socorro.
Para a família, não é fácil entender o que motivou o homicídio, já que Valmir não costumava brigar na rua nem tinha inimigos. Segundo testemunhas, ele teria discutido com jovens da vizinhança, que fugiram após os disparos. Mas a irmã de Valmir, Sônia de Morais, 33 anos, não sabe dizer quem teria sido o autor.
– Quando chegamos lá, ele já estava morto, sozinho na calçada. Dizem que foi gurizada do bairro, mas não temos ideia de quem pode ser – diz.
Valmir deixa dois filhos: um menino de 11 anos e uma menina que ainda não nasceu. A mulher dele tem 17 anos e está grávida, com parto agendado para 20 de março. Ele já trabalhou de servente de pedreiro, mas, nos últimos anos, estava desempregado e tinha uma passagem pela penitenciária de Joinville.
– Meu irmão não fazia mal a ninguém, mas se envolveu com drogas e fazia de tudo por elas. Se a gente não dava dinheiro para ele comprar, acabava roubando da família mesmo – lamenta Sônia.
Valdir era usuário de crack há anos. Este foi o 17º homicídio registrado em Joinville em 2011.
 
 
Dois baleados em Palhoça e São José
Dois homens baleados deram entrada ontem no Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis.
No começo da tarde, houve uma briga entre dois homens motivada pela venda de um cachorro, no Bairro Forquilhinha, em São José. Segundo a PM, um deles havia comprado um cão do outro, mas não havia pagado pelo animal. Por esse motivo, teria sido baleado pelo outro homem, que fugiu. Familiares levaram o homem baleado para o hospital. O nome da vítima não foi divulgado.
Por volta das 14h, Evandro de Souza, de 32 anos, tentou assaltar a casa de um policial militar e acabou sendo atingido na perna. O crime aconteceu no Bairro Jardim Eldorado, em Palhoça. Evandro foi encaminhado ao Hospital Regional, em São José, onde recebeu atendimento. Quando receber alta, Evando deve ser encaminhado à Delegacia de Polícia de Palhoça.
 
Segundo suspeito é preso no interior do PR
Um dos suspeitos de participar do atentado a tiros que matou um aluno da Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi preso na tarde de sábado em Cascavel (PR). Valmir Ventino da Silva, 19 anos, estava foragido e deve ser transferido hoje para São Paulo. O outro suspeito, Francisco Macedo da Silva, 24 anos, irmão de Valmir, está detido desde 25 de fevereiro. Valmir foi preso no Centro de Cascavel. Ele estava hospedado na casa de um amigo, que foi detido e liberado depois de depor. O atentado ocorreu em 23 de fevereiro, em um bar próximo à FGV, no Centro de São Paulo. Júlio César Bakri, 22 anos, morreu a caminho do Hospital. Christopher Tominaga, 23 anos, está internado no Hospital das Clínicas.
 
Acidente mata ladrão que fugia após furto
Uma dupla que tinha acabado de furtar televisores, um notebook e dinheiro de uma loja de Faxinal dos Guedes, no Oeste do Estado, capotou o carro no qual fugia. Um dos ladrões, não identificado, morreu. O acidente aconteceu às 5h de sábado. Todos os objetos furtados estavam no veículo e foram recuperados. O outro está internado em estado grave. Segundo a polícia, a dupla seria do PR e estaria praticando crimes na região.
 
Garopaba tem 15 furtos em dois dias
Nos dois primeiros dias do feriadão de Carnaval foram registrados 15 furtos em Garopaba, Grande Florianópolis. O número foi considerado exagerado pela Polícia Civil da cidade, que costuma registrar aumento de ocorrências em datas festivas. Os crimes se dividem em pessoas que têm a carteira ou bolsa levadas em festas e em arrombamento de casas. Os locais de maior incidência são o Bairro Encantada e o Centro.
 
BLOGS
 
Moacir Pereira
 
Florianópolis: soluçao é a quarta ponte
O governador Raimundo Colombo está determinado a buscar uma solução de curto e médio prazos para os graves problemas de mobilidade urbana em Florianópolis e na micro-região. Antes de se dirigir ao camarote oficial da Passarela Nego Quirido para assistir o desfile das Escolas de Samba, no sábado, manteve uma reunião de mais de três horas com o arquiteto e ex-prefeito de Curitiba, Cássio Taniguchi, atual secretário de Planejamento do governo José Richa(PSDB), no Paraná.    Estavam presentes o vice-governador Eduardo Pinho Moreira, o ex-senador Jorge Bornhausen, o presidente do Deinfra, Paulo Meller, o presidente da SC-Parcerias, Ênio Branco e o publicitário Fábio Veiga.  
Colombo colocou para avaliação técnica a dramática situação da Capital. Pediu sugestões concretas para resolver alguns gargalos do sistema viário da Capital até a próxima temporada. Várias ações já estão sendo executadas pelo governo Estadual, como a duplicação do trecho entre os viadutos de Jurerê e dos Ingleses da SC-401, ao norte; o viaduto da Seta e a terceira pista da SC-405, ao sul. Mas estas obras não amenizaram o sofrimento de milhares de catarinenses na ligação Ilha-Continente e mesmo dentro da área insular.
Taniguchi atuou com um dos colaboradores da equipe do prefeito Jaime Lerner, que viabilizou mobilidade urbana e deu a Curitiba uma nova qualidade de vida, incluindo medidas inovadoras no sistema de transporte coletivo.    Comandou o Instituto de Planejamento Urbano de Curitiba na gestão do prefeito Rafael Grecca. E deu continuidade como prefeito.   E o mais importante: conhece muito bem os desafios que estão colocados em Florianópolis e região. Desde 1969, o arquiteto paranaense possui apartamento na Beira Mar Norte. Vem ao Estado com freqüência.
Partiu dele a constatação técnica definitiva: Florianópolis não resolverá os gravíssimos problemas de mobilidade se não construir uma nova ponte.
 
 
Prefeito notificado em pleno desfile
Durante o desfile das escolas de samba na Passarela Nego Quirido,o prefeito Dário Berger recebeu a notificação de um oficial de Justiça sobre decisão do Juiz Luiz Antônio Fornerolli, da Vara da Fazenda Pública, determinando o recolhimento de 15% da receita bruta de todos os eventos carnavalescos, ao Ecad, a título de direitos autorais. O Ecad queria cancelar todos eventos por medida judicial. O magistrado determinou o recolhimento de 10% da receita dos bailes e encontros com uso de som mecânico.
Segundo o vereador e futuro secretário, Gean Loureiro, o prefeito ficou irritado e convocou a Procuradoria para cassar a liminar na primeira hora do primeiro expediente normal do Judiciário.
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
Veículo: Último Segundo
Editoria: Polícia
Assunto: Violência na Bahia diminui no carnaval
 
Violência diminuiu neste carnaval, diz governo da Bahia
Balanço parcial mostra queda de roubos e furtos, mas aumentam casos de vandalismo em ônibus
O carnaval de Salvador está menos violento neste ano. Ao menos é o que aponta balanço parcial do governo da Bahia, que registrou redução de 16% nas principais ocorrências policiais em relação a 2010.
“Fui chamado de negro, favelado e pobre”, diz cantor em Salvador
Houve registro de 535 ocorrências das 19h de quinta-feira (3) até as 6h deste domingo (6), ante 640 no mesmo período do ano passado. Segundo o governo, não foram registrados casos de homicídios.
De acordo com os dados oficiais, houve queda de 25% nos roubos (173 neste ano ante 208 em 2010). Entre 19h de sábado (4) e 6h de domingo (6), os números apontam ainda recuo de 17% (21 ante 34 em 2010) nos furtos.
O governo afirma que houve 24 registros de lesões corporais nos circuitos do carnaval de Salvador no sábado (4), número que chegou a 34 no sábado de carnaval de 2010. Os números dos atendimentos médicos, contudo, mostram que a maior parte das agressões não são registradas pelas polícias.
Segundo a Secretaria da Saúde de Salvador, dos 2.645 atendimentos realizados de quinta-feira (3) às 6h de domingo (6) nos postos de saúde do circuito do carnaval, 658 (25%) foram casos de agressão física, seguidos por intoxicação (356; 13% do total), ferimento acidental (275; 10%) e cefaléia (258; 9,7%).
O número total de atendimentos até a manhã de domingo (6) caiu 16,2% em relação a 2010, informou a secretaria. Dos 51 casos em que foi preciso transferir as vítimas, os mais graves foram de traumatismo craniano (12), intoxicação (9), fratura (4), politraumatismo por atropelamento (3) e perfuração por arma branca (3).
Na contramão dos números do governo Jaques Wagner (PT), os números reunidos pela Transalvador (empresa de transporte e trânsito da cidade) sobre outros tipos de crimes apontam aumento da violência no carnaval da capital baiana. Segundo o órgão, houve 15 casos de furto a ônibus nos três primeiros dias do carnaval deste ano (quinta,sexta e sábado), contra 9 em 2010. Os registros de vandalismo nos ônibus também subiram: 98 em 2011, ante 72 no ano passado.
O governo da Bahia enfrenta aumento nos índices de violência nos últimos anos, e a gestão Jaques Wagner busca reverter o revés político causado pelos números com ações como mudanças na cúpula da segurança no Estado e reforço na divulgação de ações policiais.
O Estado vivenciou uma crise no setor às vésperas do Carnaval, quando a morte de um policial civil suspeito de extorsão por policiais que checavam a denúncia motivou forte reação do sindicato da categoria e declaração de greve. O movimento foi declarado ilegal e o governo afirma que o funcionamento da Polícia Civil está normal no Estado.
____________________________________________________________________________
 
Veículo: Último Segundo
Editoria: Geral
Assunto: Primeiro desfile no rio da “era UPPS”
 
Rio terá os primeiros desfiles da \’era UPPs\’
Quatro escolas do Grupo Especial vivem nova realidade em seus morros
Quatro das 12 escolas de samba que desfilam neste domingo e na segunda-feira no Grupo Especial do Rio vivem neste carnaval uma experiência inédita: o convívio com a nova realidade trazida a seus morros pelas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). As quatro ficam na zona norte – berço, como o centro da cidade, do samba carioca -, que concentra seis das 13 unidades instaladas pela PM.
Com a expulsão dos traficantes armados de fuzis e o fim dos tiroteios, os componentes podem ir e vir dos ensaios sem medo e os diretores ficam livres da eventual ingerência dos bandidos nas quadras e até em setores da escola, como a bateria.
O Morro do Borel, exaltado nos sambas da atual campeã, a Unidos da Tijuca, e o vizinho Salgueiro, que dá nome à escola, receberam UPPs há oito meses. O Morro dos Macacos, de onde sai boa parte dos integrantes da Vila Isabel, há quatro. O Complexo do Alemão, terra da Imperatriz Leopoldinense, está ocupado desde a guerra de novembro, que teve repercussão em todo o País. A UPP estará consolidada nos próximos meses.
“Para a Imperatriz, o principal resultado foi na quadra: nos piores momentos de violência, a própria comunidade havia se afastado. E os moradores de comunidades próximas, dominadas por outras facções, também tinham receio de ir”, conta um antigo frequentador, que ainda teme ser identificado. “Mais de uma vez amigos tiveram carro roubado na rua da quadra.”
A segurança no entorno do Alemão garantida pela pacificação aumentou o número de curiosos para os ensaios da Imperatriz. Mas não alterou a essência do carnaval da Verde e Branco. “O tráfico nunca interferiu na escola”, garante um sambista que vai à quadra desde criança. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.