Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 07 de abril

7.4.2011
CLIPPING
07 Abril 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Carro pega fogo na Beira-Mar Norte
 
Carro pega fogo na Beira-Mar Norte
Incêndio começou no banco de trás e se espalhou pelo veículo, ontem de manhã. Vazamento de gás pode ter sido o motivo
Um carro movido a gás pegou fogo na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis.
Apromotora de vendas Gislaine Amaral Franco, 30 anos, cruzava a ponte Pedro Ivo quando sentiu cheiro de gás saindo da parte de trás do carro do marido, um Fiat Siena triflex – movido a álcool, gasolina ou GNV.
Alguns minutos depois, quando ela já tinha deixado a filha na escola, uma fumaça preta começou a sair do banco traseiro. Ela só teve tempo de parar e sair do carro. Em instantes, o incêndio começou.
– Foi muito rápido. De repente, começou a pegar fogo e a sair mais fumaça preta. Não me machuquei. Foi mais o susto mesmo.
O carro Fiat Siena triflex foi comprado há um mês de um conhecido do casal. A motorista não soube dizer se o carro, que é usado desde 2008, passou por alguma inspeção veicular.
– Podem ter acontecido várias coisas. Não sei o que pode ter sido. Agora nós temos que ver o que fazer, se tem como recuperar alguma coisa porque eu não tinha seguro – lamentou.
Por causa do incêndio, houve congestionamento na Beira-Mar nas primeiras horas da manhã, no sentido Centro-bairro. Por volta de 8h, o tráfego já fluía melhor.
A decisão do casal em comprar um veículo triflex foi a economia. Gilsaine mora no Bairro Campinas, em São José, e trabalha no Centro de Florianópolis. Dirigindo um carro movido a gás, a economia variava até R$ 100 mensais. Ainda não está claro o motivo que ocasionou o incêndio. Por causa do cheiro de gás, a suspeita é que parte do combustível tenha vazado do automóvel.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o carro movido a GNV se torna perigoso apenas quando a manutenção não é feita adequadamente. Além de ser mais leve do que o ar, o sistema de armazenagem e compressão é dotado de válvulas de segurança que se fecham caso haja algum rompimento na tubulação.
No caso do carro de Gislaine, ainda não se sabe o que pode ter provocado o incêndio.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Minirreforma
 
Projeto será votado na próxima semana
A minirreforma administrativa do governo do Estado só será votada pela Assembleia Legislativa na próxima semana. A Comissão de Finanças, presidida pelo deputado Gilmar Knaesel (PSDB), pediu mais prazo para avaliar a proposta e rediscutir as emendas que foram rejeitadas pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Uma reunião extraordinária da comissão foi marcada para a próxima segunda-feira. Se for aprovada alguma modificação, o texto volta para a CCJ na quarta-feira e vai à votação no plenário no mesmo dia.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Colombo vai avaliar cem dias de governo
 
Colombo vai avaliar cem dias de governo
O governador Raimundo Colombo se reúne hoje, às 10h, com o colegiado para discutir os cem dias frente ao governo estadual. O evento também será o encerramento das reuniões de trabalhos setoriais e vai tratar da preparação de visitas e reuniões às Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs). O Teatro Pedro Ivo Campos, no Centro Administrativo, será aberto aos cinegrafistas e fotógrafos nos primeiros cinco minutos para registro de imagens. Ao final da reunião, o governador Colombo deverá atender os jornalistas.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Anunciados mais dois nomes pelo Twitter
 
Anunciados mais dois nomes pelo Twitter
Mais dois nomes de novos secretários regionais foram anunciados ontem pelo governador Raimundo Colombo (DEM). A informação foi divulgada por meio do Twitter.
Para a secretaria de Videira, o escolhido é Evandro Colle, e para Caçador, Gilberto Comazzeto. Com as confirmações de ontem, são 32 os titulares de secretarias regionais confirmados. Agora, falta a oficialização dos escolhidos para Ibirama, Jaraguá do Sul, Xanxerê e São Miguel do Oeste. As nomeações nas SDRs passam por negociações da tríplice aliança.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Professores de escolas públicas de Florianópolis se sentem inseguros
 
Professores de escolas públicas de Florianópolis se sentem inseguros dentro das instituições
Em apenas dois dias, dois adolescentes foram apreendidos com armas nas imediações de colégios da Capital
 
Mais um adolescente de 17 anos foi apreendido e conduzido pela PM (Polícia Militar) para a 6ª DP por porte ilegal de arma na manhã de quarta-feira (6). Ele estava nas imediações do IEE (Instituto Estadual de Educação) e foi abordado por uma guarnição depois de uma denúncia anônima. Um revólver 38 duas polegadas e munição foram encontrados com o jovem, que foi registrado no boletim de ocorrência da PM como aluno do Instituto. Segundo Vendelim Borguezoni, diretor da escola, o adolescente não está matriculado na instituição. Porém, um dos seguranças do Instituto afirma que o rapaz é namorado de uma das estudantes e sempre fica no local no período da manhã.
Esse foi o segundo caso em dois dias de apreensão de adolescentes com arma e munição no entorno de colégios da Capital. Na terça-feira, um rapaz também de 17 anos mostrava uma pistola 380 ao colega, em frente à Escola de Educação Básica Silveira de Souza, no Centro. A instituição hoje abriga três turmas do EJA (Educação para Jovens e Adultos) e é gerenciada pela Secretaria Municipal de Educação. Mais de 140 alunos estudam no local durante a manhã e à noite.
O diretor de ensino fundamental do município, Pedro Rodrigues, conta que o rapaz não era aluno do EJA, mas que o jovem que estava ao lado dele é um estudante. “Eles falaram que eram alunos e a polícia trouxe os dois para o coordenador. Eles pediram para revistar todo mundo e começaram a fazer isso nas salas. Os alunos começaram a ficar revoltados e começou a se criar um tumulto. Depois de pedidos do coordenador, as revistas pararam”, relata.
Porém, um dos professores do local que não quis se identificar com medo das ameaças dos alunos, diz que esse tipo de situação não fica apenas do lado de fora do portão da escola. “Já colocaram fogo no ginásio, ameaçaram a merendeira e usam drogas direto ali. Chegamos a registrar um BO para ver se somos ouvidos, mas não adiantou. Somos ameaçados e vivemos com medo. Eles não tem nada a perder”, observa.
Quanto a esses relatos, Rodrigues afirma que não pretende colocar seguranças dentro do colégio. “Os professores sabem com o que estão lidando e podem pedir transferência se quiserem ou vir conversar conosco. Nunca soubemos de nada disso que foi dito pelo professor”, destaca.
 
Escola estadual fecha por causa da violência
No ano passado, denúncias de violência contra professores na Escola de Educação Básica Celso Ramos fragilizaram o ensino da Capital e colocaram em discussão a segurança dentro das instituições. Na época, a diretora, Miriam dos Santos, foi agredida por um aluno. O episódio contribuiu para o fechamento da escola neste ano. Segundo o articulador de educação básica da Secretaria Estadual de Educação, Isaac Ferreira, apenas 90 alunos fizeram a rematrícula para 2011. Eles foram transferidos para outras escolas e a maioria foi para o IEE.
Borguezoni conta que 200 alunos foram transferidos, mas nenhum deles causou qualquer tipo de problema dentro da instituição. “Eles se integraram normalmente aos outros alunos e não tivemos casos de violência”, afirma. Um dos seguranças do local, que preferiu não se identificar, comenta que quando houve a transferência dos alunos todos ficaram com medo. “Mas eles nos respeitam e nós respeitamos eles. É claro que eles falam coisas, mas entra por um ouvido e sai pelo outro senão a gente não trabalha. Não dá pra cutucar a onça com vara verde”, diz.
 
Aluno da Celso Ramos causa medo no Lauro Müller
A Escola Básica Estadual Lauro Müller recebeu dois alunos transferidos da Celso Ramos. Um deles já causou problemas para a direção. Segundo Rita Damiani, diretora da instituição, o menino, de 11 anos, bateu no rosto de uma professora e ameaçou a assessoria de orientação pedagógica da escola. “Ele disse: te cuida que coloco uma pistola na tua cabeça e te dou um tiro na cara. O menino tem cabeça de adulto e diz que vai ser sucessor do dono do Morro do Mocotó e está sendo preparado para isso”, conta a assessora, Leonete Bekhauser Espíndola.
Segundo Rita, faz uma semana que o menina não vai mais à escola, já que a mãe foi chamada e diz ter consciência da posição do filho. “Ela sabe que vai ter que entregar o filho para o tráfico e diz que se não fizer isso os traficantes vão matar sua família. É uma pena isso. O caso já está na promotoria e o juiz vê alternativas para tirá-lo do morro. Quando acontece algo assim eu chamo a polícia e coloco nas mão deles. Não podemos ser reféns dessa situação”, comenta ela, que gerencia cerca de 700 estudantes de diversas classes sociais.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Estado contará com uma delegacia especializada
 
Estado contará com uma delegacia especializada
Unidade servirá para cumprir as mais de 13 mil ordens judiciais à espera de atuação da polícia em SC
Santa Catarina terá, finalmente, uma delegacia de capturas da Polícia Civil. A medida pretende diminuir a grande quantidade de mandados de prisão em aberto no Estado. São 13.167 ordens judiciais à espera de atuação policial, segundo dados do Tribunal de Justiça de SC.
 
O Estado é o único do Sul do país que não conta com equipe policial específica para capturar criminosos que estão foragidos. Hoje, esses mandados são distribuídos para a delegacia de origem e muitos acabam não sendo cumpridos por dificuldades de pessoal e de investigação.
Ao confirmar a medida, ontem, o delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila, reconheceu que haverá dificuldade para encontrar efetivo para a estrutura. Mas para ele, a delegacia é necessária para diminuir o número de mandados de prisão. A nova unidade ficará sediada na Capital, onde atualmente está a Polinter, ao lado do Centrosul. O prédio pertence à União e também passará a ser ocupado por policiais da Central de Operação Policiais (COP) da Polícia Civil, que deixarão a sede da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), no Estreito. A Polinter irá para o prédio da Avenida Mauro Ramos, onde funcionava a Secretaria de Segurança Pública.
– A meta é fortalecer as operações e o pronto-atendimento dando a resposta imediata à população. A delegacia de capturas tentará diminuir o número de mandados em aberto no Estado – disse o delegado-geral, que espera executar a iniciativa nas próximas duas semanas.
A inexistência da delegacia de capturas gerava críticas à Polícia Civil e ao Estado. Em setembro de 2010, em entrevista ao DC, o presidente do TJ, desembargador José Trindade, enxergava “má vontade” no cumprimento dos mandados, o que não era bom para o Judiciário porque gerava sensação de impunidade – na época eram 15,3 mil mandados de prisão em aberto em SC.
Recurso a mais na inteligência policial como meio de divulgação e denúncias, a internet ainda não é utilizada pelas polícias do Estado em relação a informações de foragidos. Nos sites atuais da Secretaria de Segurança Pública, polícias Civil e Militar, não há nomes nem fotografias dos criminosos procurados em SC. A assessoria da SSP informou que a secretaria ganhará um novo site.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Médico suspeito de abuso
 
Para defesa, prisão não é necessária
Para advogado, suspeito tem bons antecedentes, emprego e endereço fixo
O advogado de defesa do ortopedista Fernando César Buchen, Luís Roberto Schmitt, nega que ele tenha cometido qualquer abuso durante as consultas.
Ele aguarda o julgamento do pedido de habeas-corpus junto ao Tribunal de Justiça e acredita que o pedido seja julgado na próxima semana. A defesa está sendo elaborada também pelo advogado Anderson Schramm.
Buchen passará por avaliação médica hoje. Ontem à tarde, o Instituto Geral de Perícias (IGP) recebeu o ofício que pede a análise no ortopedista suspeito de atentado ao pudor contra pelo menos oito pacientes.
Ele está internado desde sábado no Hospital Santa Isabel, sob escolta policial, após ter se ferido com talheres no Presídio Regional de Blumenau. Conforme o advogado, Buchen passou por uma cirurgia ontem para retirada de um coágulo no pulmão.
O pedido de exame de corpo de delito foi feito pelo promotor de Justiça Cristiano José Gomes e aceito segunda-feira pelo juiz Sérgio Agenor Aragão. Dependendo do resultado, Buchen voltará para o presídio. O Conselho Regional de Medicina (CRM) acompanha o caso.
 
“Ele não admitiu culpa alguma”
ENTREVISTA Anderson Schramm, advogado do médico
Diário Catarinense – Quais os argumentos da defesa para pedir o habeas-corpus?
Luís Roberto Schmitt Júnior – Não vimos necessidade da prisão. Ele já vinha respondendo ao processo em liberdade há quatro anos. Deveria ter sido aberto outro inquérito e nova ação penal. Essa ação penal em trâmite já estava no fim, e agora, com um novo depoimento, estão tentando reabrir o caso. Também penso que faltam requisitos para manter a prisão preventiva porque ele é primário, tem bons antecedentes, profissão conhecida e endereço fixo. O uso de algemas foi ilegal, ele não ofereceu resistência nem tentou fugir.
 
DC – Como está o médico?
Schmitt – Não procede a informação de que os ferimentos foram superficiais. Chegou a perfurar o pulmão esquerdo e foi atingido no pescoço e no fígado. Hoje (ontem) ele foi submetido a uma cirurgia. Não conversamos hoje, mas pelo que fiquei sabendo a cirurgia é para a retirada de um coágulo do pulmão.
 
DC – Por que o senhor acha que ele tentou se matar?
Schmitt – Algumas pessoas dizem que ele estava admitindo uma culpa, mas isso não existe. É boato. Na realidade, na sexta-feira, ele foi retirado da rotina dele, encaminhado para o presídio, não teve contato com a família nestes dois dias. Ele veria a esposa no domingo, mas ainda não sabia no sábado de noite. E ele viu uma reportagem na televisão sobre sua prisão, com a imagem dele. Isso aflorou o sentimento, justamente por causa da divulgação da prisão. Num ato de desespero, ele escreveu um bilhete de adeus e tentou o suicídio.
 
DC – O senhor teve acesso a essa carta? O que ele escreveu?
Schmitt – Tive acesso e posso dizer que ele não fala nada sobre os casos denunciados. É uma carta pessoal para a esposa e para a família.
 
DC – O senhor acredita que ele poderia responder em liberdade?
Schmitt – Sim. Ele nunca se evadiu ou protelou o andamento dos primeiros processos. Ele sempre respondeu prontamente e colaborou com as investigações. Inclusive, em fevereiro, compareceu a uma audiência, sem problema nenhum. A prisão dele e a exposição pública colaboram para um prejulgamento. Então, quem já o viu preso, já o condenou de forma prematura. E é por isso que nós entendemos que isso deve ser evitado.
 
DC – O que o senhor diz sobre os casos que continuam surgindo?
Schmitt – Por conta da exposição pública, algumas pessoas que se consultaram com ele confundem a consulta em si com um abuso. A sistemática de uma consulta da ortopedia já é constrangedora. A pessoa precisa se despir e ser apalpada. Temos casos aí, genericamente falando, da pessoa dizendo que se sentiu constrangida porque foi apalpada nas pernas.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Garoto é pego com arma em escola
 
Garoto é pego com arma
Em dois dias, dois estudantes foram encontrados armados próximo a colégios na Capital. Para a Secretaria Estadual de Educação, a escola sozinha não resolverá problema.
Ontem, um adolescente de 17 anos foi apreendido perto da Escola de Educação Básica Celso Ramos, no Centro, com um revólver calibre 38, com cinco munições intactas. Ele é aluno do curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA) de outro colégio do Centro. Na terça-feira, a Polícia Militar já havia apreendido outro estudante, também de 17 anos, portando uma pistola com 14 munições, dentro da mochila, em frente à Escola de Educação Básica Silveira de Souza.
O flagrante de ontem ocorreu durante a manhã, depois que a guarnição da Ronda Escolar da Polícia Militar receber uma denúncia anônima. O jovem justificou que comprou a arma e a carrega na cintura porque é ameaçado de morte por um homem que mora na Tapera, no Sul da Ilha. Ele diz não estar envolvido com tráfico de drogas ou outros crimes.
De acordo com a Polícia Militar, o jovem não resistiu ao flagrante e também não tem passagens anteriores. A arma estava com a numeração raspada. O rapaz foi levado à 6ª DP e liberado após prestar depoimento.
A mãe do garoto informou que ele é estudante e nunca deu problema. Ela garantiu que não sabia que o filho tinha uma arma.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Preso foi espancado, segundo laudo do IGP
O Instituto Geral de Perícias (IGP) divulgou preliminarmente que a causa da morte do detento Cleiton Wilson da Silva, no domingo, no Presídio Regional de Blumenau, foi por espancamento. O laudo oficial sai nesta semana. O diretor do presídio, Jairo Santos, disse que informará o caso ao juiz-corregedor Edson Marcos de Mendonça e aguardará o inquérito policial. Santos descarta a participação de agentes prisionais no caso.
 
Homem morre com um tiro na cabeça
Um homem morreu baleado depois de levar um tiro na cabeça na noite terça-feira, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Segundo informação de Polícia Militar, Paulo Roberto Mohr, 38 anos, chegou de carro à Rua Marina Emília dos Santos, no Bairro Caminho Novo e foi encontrado ferido perto do veículo. Os bombeiros socorreram a vítima, que não resistiu e morreu no Hospital Regional de São José.
 
Idoso é agredido durante assalto.
Um homem de 67 anos, dono de uma loja, foi agredido durante um assalto em sua casa, em Barra Velha, no Litoral Norte de SC. Esse foi o segundo caso de idoso agredido em uma semana, no Norte de SC.
Conforme a Polícia Militar, dois homens armados e encapuzados entraram na casa, amarraram a vítima, a agrediram e levaram cerca de R$ 14 mil em dinheiro, R$ 53 mil em cheques e dois celulares
O crime começou por volta das 21h30min de terça-feira. Os ladrões agiram por cerca de meia hora. Quando os bandidos saíram, a vítima conseguiu chamar socorro. Com várias lesões e algumas fraturas pelo corpo, ele teve que ser er levado ao pronto-atendimento de Barra Velha.
O caso do Litoral Norte lembra outro, semelhante, de uma idosa, que foi agredida em Jaraguá do Sul também durante um assalto, na semana passada. Um parente próximo, que esteve na casa dela momentos antes do crime, é apontado como principal suspeito. Ele ainda não foi encontrado.
 
Produtos piratas são apreendidos no Sul
Mais de 4 mil produtos pirateados, entre CDs e DVDs, foram apreendidos pela Polícia Civil de Capivari de Baixo, no Sul do Estado, ontem de manhã. Foram presos por violação de direito autoral Albertino Marcelino, de 51 anos e Edson de Souza Nunes, de 35 anos. Após 15 dias de investigações, a polícia apreendeu também um veículo Citroen que era utilizado para distribuição de material para pequenos estabelecimentos comerciais da região. Os suspeitos foram presos.
 
 
Aconteceu na ALESC
 
Projeto de Minirreforma chega à Comissão de Finanças
Em destaque na Comissão de Finanças durante a reunião presidida pelo deputado Gilmar Knaesel (PSDB), na manhã desta quarta-feira (6), o Projeto de Lei Complementar nº 8/11, de origem do Executivo, que trata da minirreforma da estrutura do governo, foi avaliado pelos parlamentares. Por unanimidade, optou-se por estabelecer um calendário de trâmite interno da matéria. “Apesar do pouco tempo para tramitação vamos analisar a matéria visando sua aprovação, diante da sua importância”, informou Knaesel.
Ficou estabelecido que qualquer tipo de manifestação pode ser feita até as 18 horas do dia 11 de abril, além do agendamento de uma reunião extraordinária às 9 horas do dia 12, e caso haja necessidade será realizada uma nova reunião da comissão na quarta-feira (13), em horário regimental, para dar continuidade à tramitação, uma vez que o PLC tramita na Casa em caráter de urgência e precisa ser votado em Plenário até o dia 14.
 
Comissão de Segurança Pública aprova audiência pública em Blumenau 
Sob a presidência do deputado Marcos Vieira (PSDB), a Comissão de Segurança Pública aprovou, na manhã de hoje (6), a realização de uma audiência pública no dia 25 de abril, no município de Blumenau. Requerida pelo deputado Jean Kuhlmann (DEM), representante da região no Parlamento catarinense, o encontro tem como propósito debater a situação atual da segurança pública no Vale de Itajaí, com destaque para a cidade. “A iniciativa visa melhorar a estrutura das polícias Civil, Militar e agentes que trabalham com a segurança pública, além de abordar a situação do presídio regional de Blumenau, que opera com sua infraestrutura em estado caótico”, informou
Na ocasião, a comissão aprovou também uma moção encaminha por diversas entidades esportivas, recreativas e culturais de Chapecó. Segundo Marcos Vieira, a moção reivindica o aumento do número de efetivos do Corpo de Bombeiros da região, uma vez que apenas 65 bombeiros militares atuam na região Oeste, que abrange aproximadamente 150 municípios, sendo que destes nove estão atuando no Aeroporto Serafim Bertaso, em Chapecó
 
BALANÇO DO DIA
A segurança pública mobilizou atenção da maioria dos deputados na sessão de hoje. A petista Ana Paula Lima enfatizou o déficit do efetivo das corporações militar e civil no Estado. Segundo ela, no município de Blumenau há um policial militar para cada 1096 habitantes e um policial civil para cada 8200 habitantes, o que culmina em outras estatísticas negativas como a ocorrência de um homicídio a cada oito horas no Estado.
Representante da região Oeste no Parlamento, a deputada Luciane Carminatti (PT) disse que a situação também não é a ideal em Chapecó, mesmo após a realização do Programa Segurança Máxima, que destinou 100 novos policiais militares para a cidade. A parlamentar lembrou que o município perdeu 300 PMs nos últimos anos e recebeu de volta apenas uma centena.
Ao analisar os pontos críticos dos setores da segurança pública e da saúde apontados pelos demais parlamentares durante a sessão, o deputado Sargento Amauri Soares (PDT) afirmou que a falta de capacitação do servidor é uma causa comum aos dois setores. O deputado Marcos Vieira (PSDB) concordou que a saúde no Brasil passa por momentos críticos e disse que espera o tempo em que os brasileiros possam ter um atendimento digno e adequado.
O deputado Dirceu Dresch (PT) afirmou que o ex-governador Luiz Henrique da Silveira não assinou o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) devido a disputas políticas, o que agravou o quadro no Estado. “Pavan assinou o Pronasci no apagar das luzes do segundo mandato do PMDB e o governador Raimundo Colombo rapidamente aderiu ao Pronasci, dia 25 de março, inclusive com a presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, na Casa da Agronômica, em Florianópolis”, relatou.
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
Veículo: Portal G1
Editoria: Geral
Assunto: PMs ignoram ação de ladrão dentro de loja no litoral de SP
 
PMs ignoram ação de ladrão dentro de loja no litoral de SP
Câmeras mostram criminoso agindo e policiais parados do lado de fora.
Comando da PM diz que vai analisar a conduta em Praia Grande.
Um ladrão invadiu pelo menos cinco estabelecimentos comerciais em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na madrugada de quarta-feira (6). A polícia até foi um dos locais enquanto o criminoso estava dentro da loja. Mas desistiu de averiguar a situação ainda do lado de fora, enquanto o ladrão recolhia mercadorias tranquilamente.
O comando da Policia Militar em Praia Grande diz que vai analisar a conduta dos policiais.
Os criminosos entraram pelo teto dos estabelecimentos. Uma cabeleireira, após uma tentativa de roubo, chegou a colocar uma porta de ferro para impedir a entrada de ladrões. Não adiantou. Após a invasão, foram levados secadores de cabelo e perucas: R$ 10 mil de prejuízo.
A mesma tática foi usada para entrar em uma restaurante e uma loja. Em um dos casos, câmeras de segurança registraram a ação do criminoso. Apesar de a sirene tocar incessantemente, policiais se aproximam da loja e vão embora, ignorando o fato.
____________________________________________________________________________
Veículo: Portal G1
Editoria: Brasil
Assunto: Tiros em escola deixam vários feridos na Zona Oeste do Rio
 
Tiros em escola deixam vários feridos na Zona Oeste do Rio, diz polícia
Primeiras informações da PM são de que um homem invadiu unidade.
Bombeiros afirmam que cerca de 15 pessoas estariam feridas.
Policiais do 14º BPM (Bangu) receberam na manhã desta quinta-feira (7) um chamado de pelo menos um suspeito, que teria invadido a Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. As primeiras informações são de que o suspeito efetuou vários disparos.
Presenciou o caso? Envie fotos e vídeos ao VC no G1
Segundo os bombeiros, cerca de 15 pessoas ficaram feridas, entre funcionários e estudantes. Eles estão sendo levados para o Hospital Albert Schweitzer.
De acordo com as primeiras informações do subcomandante do batalhão, major José de Paula, o homem seria o pai de um aluno que entrou atirando na escola. Não se sabe inguém ainda sabe a motivação do tiroteio.
Segundo o relações-públicas da PM, coronel Ibis Pereira, a primeira equipe da PM que chegou à escola, trocou tiros com o suspeito.
A subsecretária municipal de Educação do Rio, Helena Bomeny, está acaminho do local.
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Estado
Editoria: Brasil
Assunto: Justiça decreta prisão preventiva de PMs em São Paulo
 
Justiça decreta prisão preventiva de PMs em São Paulo
Acusados de execução em cemitério já estavam presos em presídio da Polícia Militar
A Justiça decretou nesta quinta-feira a prisão preventiva dos policiais militares Ailton Vidal da Silva e Felipe Daniel Silva, acusados por uma testemunha de assassinar um homem no Cemitério Palmeiras, em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. Veja trecho da denúncia abaixo:
A prisão preventiva havia sido solicitada nesta terça-feira pelo Ministério Público. Para o juiz de Ferraz de Vasconcelos, o fato imputado aos policiais “é de tamanha brutalidade que acabou por gerar grande repercussão e clamor social. A liberdade deles, nesse momento, colocaria em risco, por tal motivo, a ordem pública”.
O crime aconteceu no último dia 12, mas veio à público nesta semana. O homem que morreu era suspeito de roubo, havia sido detido pelos policiais e levado em uma viatura até o cemitério, onde foi morto com um tiro à queima roupa. Uma mulher, que visitava uma sepultura no local, presenciou o crime e ligou para o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), no número 190.
Nesta quarta-feira, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou que todos os casos de resistência seguida de morte na polícia de São Paulo serão encaminhados ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A medida passa a vigorar a partir desta quinta-feira, quando será publicada no Diário Oficial do Estado.
____________________________________________________________________________
Veículo: Portal Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Termina a rebelião na Fundação Casa em São Paulo
 
Termina a rebelião na Fundação Casa em São Paulo
Jovens atearam fogo em colchões e se concentraram no pátio da unidade. Dois funcionários e dois menores saíram feridos
A rebelião realizada por adolescentes que cumprem medida socioeducativa em uma unidade da Vila Maria da Fundação Casa, na zona norte de São Paulo, acabou por volta 19h40 desta quarta-feira. A revolta que durou pouco menos de 3 horas, foi encerrada após a entrada da tropa de choque, mas não houve violência. As negociações foram conduzidas pelo comandante da tropa de choque com auxílio de alguns funcionários.
Policiais e helicóptero da PM monitoraram unidade da Vila Maria
A assessoria da fundação informou que 12 funcionários foram feitos reféns dentro da unidade e dois deles tiveram escoriações leves. Entre os internos, dois também se feriram. Um deles teria se machucado ao tentar atirar um vaso sanitário sobre um muro, e o outro, após uma queda.
Durante a rebelião, os internos atearam fogo em colchões e pedaços de madeira e se concentraram no pátio descoberto da unidade na zona norte da capital paulista. A unidade abriga 56 adolescentes reincidentes, com média de idade de 17 anos.
Segundo Julio Alves, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança ao Adolescente e à Família do Estado de São Paulo (Sitraemfa), a ação começou após uma briga entre os próprios adolescentes. Alves afirmou que a unidade vem trazendo problemas há alguns anos, há defasagem de funcionários e a política adotada pela Fundação ajuda a esconder o problema.
 
Última rebelião
Jovens internos da Fundação Casa de Guaianazes, na zona leste da capital paulista, rebelaram na véspera de Natal do ano passado durante 40 minutos. Policiais entraram na Fundação para conter a rebelião. De acordo com a assessoria da Fundação, um funcionário e sete adolescentes ficaram feridos.