Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 03 de maio

3.5.2011
CLIPPING
03 Maio 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Visor
Assuntos: PGC comanda greve de fome
                   Polícia Rodoviária Federal testará equipamento de RaioX
 
PGC COMANDA GREVE DE FOME
Os presos anunciaram greve de fome em seis unidades prisionais: Blumenau, Tijucas, Itajaí, Florianópolis, Joinville e São Pedro de Alcântara. As mesmas que estão sob o comando do PGC, a facção do crime organizado em SC. O governo desconversa. Não quer criar pânico. Ah, bom!
 
RAIO X NAS RODOVIAS
A Polícia Rodoviária Federal vai testar em SC, hoje, um dos mais modernos equipamentos de RaioX do mundo. Instalado na van branca, ele permite a inspeção de carros em movimento e detecta, com qualidade fotográfica, produtos de origem orgânica, explosivos ou drogas no interior do veículo vistoriado. O sistema, chamado ZBV, foi trazido pela Vistto, de São José, e será aplicado em uma das rodovias da Grande Florianópolis.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Menina vítima de acidente com banana boat já pode voltar para o RS
 
Menina já pode voltar para o RS
A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul vai providenciar nos próximos dias a volta de Tamara Dallafavera, 11 anos, para a cidade de Viamão.
A menina foi vítima de um acidente entre uma lancha de passeio e um banana boat na Praia Central de Balneário Camboriú, em março. Ela se recupera na casa dos tios no Litoral catarinense. Ela teve a perna esquerda atingida pelas hélices da lancha quando estava no brinquedo.
– Ela está se recuperando bem, mas ainda não pode sair da cama – diz a irmã dela, Caroline Dallafavera.
Caroline encaminhou ontem ao RS o laudo médico que autoriza o transporte. A viagem terá que ser feita de avião, já que o estado de saúde da menina ainda é delicado. A Secretaria de Saúde gaúcha não soube informar se a viagem será em voo fretado ou comercial. A data será marcada assim que forem finalizados os trâmites burocráticos. A família espera que ocorra na próxima semana.
 
Inquérito da Marinha segue amanhã para o Rio de Janeiro
O inquérito do acidente na Capitania dos Portos de Itajaí deve ir amanhã para o Tribunal Marítimo, no RJ. A defesa dos pilotos envolvidos será entregue hoje. As investigações apontaram responsabilidade de ambos: o condutor da lancha de passeio, o juiz aposentado Disney Sivieri, e o piloto do banana boat, Carlos Barcellos.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Seminário debate situação da ponte Hercílio Luz
 
Seminário debate situação da ponte
Consultores responsáveis pela restauração vão tirar dúvidas sobre a obra
A comemoração de 85 anos da Ponte Hercílio Luz será marcada por debates sobre a atual situação do patrimônio histórico mais popular de Florianópolis. Na quinta-feira da próxima semana, um dia antes do aniversário, será realizado o seminário A Verdade sobre a Ponte, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com especialistas no assunto.
Entre eles, estarão os dois consultores da restauração, o egípcio Khaled Mahmoud e o alemão Jürn Jewe Maertens. Um dos organizadores, Luiz Galvão, da Associação Amigos da Cidade, explica que o seminário servirá para esclarecer a situação em que se encontra a ponte e a sua importância para a cultura.
Participarão da mesa de debates os dois consultores da obra, o coordenador do Consórcio Monumento – responsável pela restauração –, Cássio Magalhães e a Associação Catarinense de Engenheiros (ACE) –, uma das promotoras do evento. Os questionamentos serão feitos por professores dos departamentos de engenharias e Arquitetura da UFSC, que já fizeram estudos sobre a ponte. O diretor do Departamento de Patrimônio Material do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Dalmo Vieira Filho, falará sobre o aspecto histórico da Hercílio Luz.
 
Estrutura está interditada desde janeiro de 1982
A ponte está interditada desde janeiro de 1982 devido à ruptura de uma das barras. A nova polêmica da Hercílio Luz foi lançada há um mês, quando o consórcio alertou sobre o risco de queda da travessia, logo após o governo anunciar restrições de investimento na reforma. O consórcio recomendou que se acelerasse a construção da estrutura de suporte, uma espécie de ponte sob a ponte, que custaria R$ 60 milhões. Até agora, já foram gastos R$ 64,9 milhões com a restauração e falta ainda injetar cerca de R$ 172 milhões.
– Queremos chamar a atenção do governador para tocar pelo menos a estrutura de suporte e garantir que a ponte não caia – afirma Galvão.
O secretário de Estado de Infraestrutura, Valdir Cobalchini, confirmou presença no evento. Segundo ele, as obras continuarão sendo pagas pelo Estado até se conseguir patrocinadores. O projeto para captação de recursos será entregue ao governador no dia 13, quando serão apresentados os nomes da comissão criada para acompanhar a liberação de verba e execução das obras. Também na sexta-feira da semana que vem, o grupo organizador do seminário promove uma manifestação cultural, a partir das 15h, na cabeceira insular. Haverá bolo para comemorar a data.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Diário do Leitor
Assuntos: Oficiais
                   Retirada de ambulantes ilegais no centro da Capital
 
Oficiais
Há algum tempo atrás, escrevi relatando sobre a proliferação de batalhões da PM no Estado. E que somente abriam vagas para os oficiais serem promovidos. E agora, estão tentando promover oficiais processados. Isso é o fim. Na PM, quem sair por último que apague a luz e feche a porta.
Júlia Soares Bittencourt
Por e-mail
 
Saudações
Gostaria de saudar as autoridades envolvidas na operação de retirada dos ambulantes ilegais no Centro da Capital. Foi uma operação necessária e oportuna. Os cidadãos estavam coagidos e com dificuldades até para caminhar, lojistas sofrendo concorrência desleal, e a cidade, mais feia e vulgar. Parecia terra sem lei. Autoridades têm que ter coragem e atitude para continuarem zelando pela legalidade e o bemestar da maioria e não se curvar às minorias.
Itamar Cavalli
Por e-mail
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Fuga de hospital
 
Ninguém assume a culpa
Departamento de Administração Penal e Polícia Civil fazem jogo de empurra sobre caso de “Gângster”
As autoridades do sistema prisional e da segurança pública fazem um jogo de empurra sobre a responsabilidade da fuga do preso Davi Schroeder, o Gângster, 27 anos. O fato é que havia um agente prisional no domingo, no Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, de onde ele escapou.
O Departamento de Administração Prisional (Deap) argumenta que ele estaria fazendo o acompanhamento de outros presos que estavam no local e se eximiu de eventual responsabilidade. Enquanto isso, Gângster segue foragido.
O juiz da 1ª Vara Criminal de São José, Marcelo Carlin, que cuida do processo envolvendo a prisão de Gângster, afirmou pela assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça que havia sido comunicado por autoridades do sistema prisional da saída temporária do preso. Segundo o magistrado, não houve determinação judicial para o seu deslocamento ao hospital porque há autonomia para a remoção em casos pontuais como doença, desde que o encaminhamento seja sempre com escolta policial – o preso estava tendo problemas com meningite.
– Se houve falha, caberá aos órgãos competentes – o próprio sistema prisional – esclarecer as circunstâncias da fuga e eventuais responsáveis – declarou o juiz pela assessoria.
 
Prisão foi há menos de um mês
Gângster havia sido preso no dia 9 do mês passado. Nos dias seguintes, ficou na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic). O secretário da Segurança Pública, César Grubba, relatou que o detento recebeu atendimento médico nesse local pelo Samu e depois foi para o hospital.
Para o secretário, a guarda deveria ser do Deap, o qual assegura que foi comunicado pela polícia. Grubba pediu ontem do diretor da Deic, Cláudio Monteiro, as documentações que teria mandado ao sistema prisional sobre o preso.
Gângster estava acorrentado no hospital e fugiu pela janela. Lá fora, um motociclista o esperava. Um agente prisional estava no hospital. O diretor do Deap, Adércio Velter, afirmou que o agente fazia acompanhamento de outros presos.
Velter novamente garantiu que o nome de Gângster não constava no sistema prisional. Para Adércio, a escolta no local normalmente cabe à Polícia Militar, mas ela só foi chamada no domingo, depois da fuga.
A SSP informou que um inquérito na 5ª Delegacia de Polícia vai investigar a fuga de Gângster.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Ada de Luca toma posse na Secretaria de Justiça de Cidadania
 
Ada não descarta mudanças
A secretária da Justiça e Cidadania, Ada De Luca, prometeu anunciar nos próximos dias os nomes dos diretores do Departamento de Administração Prisional (Deap) e da Penitenciária de São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis
Ela não descarta a troca dos atuais ocupantes. As decisões dependerão da conclusão de uma radiografia do sistema prisional que está sendo feita há 40 dias.
Deputada estadual licenciada, Ada (PMDB) tomou posse no cargo ontem à tarde, no auditório da OAB, em Florianópolis. A cerimônia teve a presença do governador Raimundo Colombo (DEM). Com a reforma política, a Justiça e Cidadania deixa de ser secretaria executiva e não é mais vinculada à Secretaria da Segurança Pública (SSP).
Ada cobrou um mutirão envolvendo o Judiciário para diminuir a morosidade processual e diminuir a superlotação carcerária, entre outras ações. Veja trechos da entrevista concedida ao Diário Catarinense.
 
“Ninguém tem varinha mágica”
ENTREVISTA Ada De Luca, secretária de Justiça e Cidadania
Diário Catarinense – O sistema prisional passa por problemas. No domingo houve uma fuga do preso no hospital. De quem foi a responsabilidade?
Ada De Luca – Não vou dizer de quem porque não olhei o processo todo. Mas pelas informações que tenho do diretor (Deap), a pessoa foi detida pela Deic, não deu entrada no sistema prisional e realmente estava sob os cuidados da Deic. Agora vamos apurar os fatos.
 
DC – Não deveria haver uma melhora na comunicação (polícia e sistema prisional) para evitar fatos como esse?
Ada – É urgente que se faça melhor comunicação. A medida primeira é reunir todo o corpo que faz parte da segurança e vamos ter alternativas inclusive da comunicação. Porque isso é muito sério. Aí fica numa hora grave um joga para o outro. Isso não faz parte da minha índole e dos meus princípios.
 
DC – O que a senhora fará para combater a facção criminosa que age das cadeias?
Ada – Isso tudo é falta de segurança, de efetivo, literalmente. Vamos ter que tomar providências, é urgente!
 
DC – Qual a primeira medida?
Ada – Estamos fazendo uma radiografia, vendo as deficiências. Milagre não se vai fazer e ninguém tem varinha mágica. Não se vai acabar nem com a violência nem com nada de início. Mas tenho certeza que escrevemos uma história nova.
 
DC – E como a senhora avalia o sistema?
Ada – Temos 9 mil vagas e 15,3 mil detentos. Aí qualquer um pode fazer a avaliação. A primeira coisa é convocar todo o departamento jurídico e vermos quantos (presos) estão detidos e que não precisam estar detidos. Esse mutirão deve amenizar alguma coisa.
 
DC – Quem será o diretor do Deap na sua gestão?
Ada – Isso aí está nas internas ainda, não ficou nada definido. Essa semana vou decidir isso.
 
DC – A direção de São Pedro de Alcântara (penitenciária) também pode mudar?
Ada – Pode. Vai depender de toda essa radiografia que for feita e a verdade que for concluída.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Detentos do sistema carceário fazem greve de fome
 
Presos não comem em seis cadeias
Desde as 8h de ontem, detentos do sistema carcerário de Estado fazem uma greve de fome coletiva.
Segundo e advogados que tentaram visitar clientes, os presos estariam protestando contra as denúncias de tortura na Penitenciária de São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis, onde teria começado a manifestação. Presos de pelo menos outros cinco presídios também teriam aderido ao protesto.
Adércio Velter, diretor do Departamento Estadual de Administração Prisional (Deap), negou qualquer manifestação desse tipo. Mas Associação dos Advogados Criminalistas de Santa Catarina (Aacrimesc) recebeu reclamações de pelo menos três advogados.
– Hoje (ontem) eles tiveram no presídio de Florianópolis e não puderam entrar. Falaram para os advogados que os detentos estavam em greve de fome – disse Valdir Mendes, presidente da Aacrimesc.
 
Em Florianópolis, ação é por “solidariedade”
Segundo Mendes, a greve de fome no presídio da Capital ocorre por “solidariedade” ao detentos de São Pedro. Pelo menos outras quatro unidades prisionais teriam registrado o mesmo tipo de protesto ontem: Blumenau, Itajaí, Tijucas e Joinville. As direções de Blumenau e Itajaí confirmaram a informação.
Em Blumenau, a manifestação já teria terminado. No presídio de Itajaí, na noite de ontem, cerca de 230 homens continuavam a greve. Pediram para não receber visitas e não passaram nenhuma reivindicação à direção da unidade.
Nenhuma fonte confirmou se a greve de fome teria partido de facção criminosa Primeiro Grupo Catarinense (PGC), comandada da penitenciária de São Pedro de Alcântara. Em 2009, o PGC liderou uma greve de fome em sete unidades prisionais de SC.
Ada De Luca, nova secretária estadual de Justiça e Cidadania, foi questionada sobre o assunto na cerimônia de posse ontem. Disse que a greve pode ter ligação com a transferência de presos membros do PGC que foram mandados para penitenciárias federais, em outros estados.
– A greve de fome é um direito que toda pessoa pode fazer. Presidiário, político, poeta, escritor, qualquer um. Os presos do PGC foram para outros locais e as famílias exigem que eles fiquem onde foram detidos. Mas como isso foi tudo hoje (ontem), não posso dizer o que será decidido – ponderou.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Caso Kefener
 
Réu pode não ir a júri popular
Com base nas provas periciais, juiz afirma que a menina teria morrido durante o estupro, o que caracteriza apenas um crime
Um ano depois, o caso da morte da menina Kenefer Maria de Jesus Guimarães pode não ir a júri popular. Para o juiz substituto Fernando Dal Bó Martins, o crime cometido deve ser julgado por um magistrado, em gabinete.
Em nota oficial, ele afirma, com base nas provas periciais, que a menina teria morrido durante o crime sexual.
“A partir das provas, concluiu-se que o réu, mesmo que tenha tido a intenção de matar, caracteriza um crime, o de estupro seguido de morte, e não dois, estupro e homicídio, como se aponta. Sendo assim, o crime de estupro seguido de morte não se caracteriza de competência do Tribunal do Júri (júri popular), mas sim do juiz”, diz a nota.
O Ministério Público (MPSC) recorreu ao Tribunal de Justiça (TJSC) para tentar manter a acusação de assassinato. De acordo com o promotor Fabrício Cavalcanti, o MP discordou da sentença e, por isso, recorreu.
Segundo a promotoria, está claro que o réu teve a intenção de matar a vítima e, por isso, deve ir a júri popular. O processo foi analisado pelo procurador Humberto Francisco Vieira no Ministério Público, que aceitou o recurso no dia 25 de abril.
– Agora o processo está no Tribunal de Justiça e aguarda o julgamento dos desembargadores da 3ª Câmara Criminal. Essa decisão é passível de recurso – afirma Cavalcanti.
 
Menina ficou pendurada em uma cerca de arame
A menina Kenefer foi morta em 1º de maio de 2010. Ela foi encontrada morta e pendurada em um alambrado de um campo de futebol poucas quadras distantes de sua casa, no Bairro Floresta. O autor do homicídio está preso na Penitenciária Sul e responde pelos crimes de sequestro, homicídio qualificado, estupro e exposição de cadáver.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Dedo a mais ajuda polícia a reconhecer suspeito
 
Dedo a mais ajuda polícia
Um homem com mandado de prisão em aberto foi preso em Canasvieiras, em Florianópolis. Os investigadores descobriram a identidade de Ricardo Silva porque ele tem seis dedos nas duas mãos.
Ricardo é suspeito de assassinar a tiros Juan Argel Vera, o Gringo, no dia 23 de março deste ano. A motivação do crime seria tráfico de drogas, segundo Ênio de Oliveira Mattos, delegado responsável pelo caso.
Ricardo nasceu no Paraná e era foragido da Justiça do Mato Grosso do Sul. Na época do crime, a polícia desconfiou do nome dado pelo suspeito no momento da abordagem.
Os investigadores pediram informações à polícia do Paraná. Segundo as autoridades vizinhas, Ricardo havia se apresentado à polícia com o nome do irmão. Os dados paranaenses também destacavam que o suspeito investigado pela polícia de SC teria seis dedos nas mãos. As informações bateram com a descrição.
Ao saber a verdadeira identidade, os investigadores catarinenses descobriram o mandado de prisão em aberto no MS por tráfico de drogas. Com esse mandado, a polícia prendeu Ricardo Silva na última sexta-feira em casa.
– Ele não confessou o crime e também não ajudou nas investigações porque mente demais – destacou o delegado Ênio.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Tentou subornar, acabou preso
Um homem foi preso depois de tentar subornar um policial rodoviário federal. Valdemiro Zanotti teriam batido de leve em outro carro, e o motorista do outro carro anotou a placa do veículo e repassou para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Barra Velha, no Norte de SC. Segundo a PRF, Valdomiro foi abordado e os policiais constataram que o motorista estaria embriagado. Ele, então, teria oferecido dinheiro para ser liberado. O policial filmou toda a ação, para comprovar a tentativa. Os vídeos, agora, servirão como prova contra Valdomiro.
 
Bandidos invadem joalheria
Uma joalheira do Shopping Breithaupt, em Jaraguá do Sul, foi assaltada ontem à tarde.
Três homens entraram por volta das 12h45min, e fingiram ser clientes. Um deles anunciou o assalto e ameaçou uma funcionária com revólver. Eles levaram cerca de R$ 20 mil em joias e relógios e R$ 1,5 mil em dinheiro. Ao sair do shopping, um dos bandidos disparou três vezes para o alto para intimidar as pessoas.
Enquanto um dos bandidos estava na sala do cofre, os outros dois obrigaram os sete clientes e duas vendedoras a subirem para o segundo piso da loja. Na fuga, a pé, dentro do shopping, o trio se juntou a um quarto suspeito, que esperava no lado de fora do shopping. Os quatro fugiram em duas motocicletas. Uma com placas de São José e outra com placa de Florianópolis. A polícia já tem suspeitos.
Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito havia sido preso.
 
Homem pode ter sido morto com 27 tiros
A Polícia Civil de Florianópolis investiga a morte de um homem que teria sido assassinado com 27 tiros no último fim de semana. Yuri Adriano de Souza, 30 anos, estava numa rua do Morro da Caixa, quando foi alvejado Os investigadores encontram no local do crime 27 cápsulas de duas pistolas diferentes, 380mm e 9mm. A polícia aguarda o laudo do Instituto Geral de Perícia para saber se todos os disparos atingiram a vítima. A maioria dos tiros acertaram a cabeça.
 
Suspeito de crime é preso no Centro
O suspeito de matar Carlos Alberto Costa, 37 anos, em 10 de junho do ano passado, em Gaspar, no Vale do Itajaí, foi preso na manhã desta segunda-feira, ao ser reconhecido por policiais civis no Centro da cidade. O rapaz de 29 anos tinha um mandado de prisão preventiva em aberto. Segundo a polícia, o suspeito estava morando em Penha, no Litoral, desde o ano passado. No dia do crime, os dois caminhavam pela rua quando houve uma discussão e o suspeito teria esfaqueado Costa, que não resistiu.
 
Incêndio destrói casa em São José, na Grande Florianópolis
Fogo teria sido causado por usuários de drogas
Na madrugada desta terça-feira um incêndio atingiu uma casa na estrada geral do bairro Jardim Janaína, em São José, na Grande Florianópolis. De madeira, a residência foi totalmente destruída.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, a casa estava abandonada há algum tempo, desde que a proprietária morreu. Outras duas casas, nos fundos do terreno, não foram tingidas. Ainda segundo os bombeiros, o local era ocupado por usuários de droga que seriam responsáveis pelo incêndio.
O fogo atingiu a rede elétrica que precisou se desligada durante o atendimento. Ninguém ficou ferido.
 
Homem é espancado ao ser flagrado tentando furtar motocicleta em Florianópolis
Maurício Gonçalves dos Santos precisou ser levado para o Hospital Universitário
Maurício Gonçalves dos Santos, 28 anos deve ser encaminhado por volta das 8h desta terça-feira para a Central de Triagem de Florianópolis. Ele estava detido na Central de Polícia da capital desde a noite de segunda-feira, quando foi detido tentando furtar uma motocicleta, no Centro da cidade.
Durante a tentativa de furto, o alarme do veículo disparou, chamando a atenção de quem passava. Maurício foi pego pelas pessoas, que o espancaram e chamaram a Polícia Militar. O rapaz precisou ser levado para o Hospital Universitário. De acordo com a polícia, ele precisou levar pontos na testa.
Após o atendimento médico, Maurício foi encaminhado para a Central de Polícia onde foi confirmado que ele já tinha passagem, principalmente por furtos.
 
 
BLOGS
 
Paulo Alceu
 
O partido para as pessoas?
A fusão com o PSDB, num primeiro momento, era a prioridade como foco na união de partidos de oposição mantendo, desta forma, o PSD mais distanciado. Os tucanos, segundo relato do governador Raimundo Colombo, deixaram os aliados sozinhos. Atitude sublinhada por ele como fatal. Ou seja, a fusão perdeu espaço e o PSD transformou-se em solução confirmada no domingo que passou depois de costuras importantes. Entre elas a chegada do PSB como aliado nas eleições municipais garantindo horário de televisão e rádio em 2012. E agora? É montar o novo partido diante de uma realidade que inspirou também o desembarque que é o desmanche do DEM. A saída para o PSD está revestida de metas e sonhos tanto que o governador deixou claro que não houve rupturas e nem atritos, mas a necessidade de realizar um sonho que está inserido na construção de um novo modelo pós-ideologia. O PSD, nasce, pelo menos na proposta do governador, aproximando-se das pessoas e dentro de um espírito de renovação imposto por um processo político dinâmico que exige mudanças. Mas que partido é esse? Próximo das pessoas. É o que deveria ser sempre, mas só em época de eleições. Embora seu fundador, prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, diga que o PSD não é de esquerda, centro e nem de direita o partido surge partindo do centro localizando-se na oposição, mas não contra tudo e todos. Não fará parte da base do governo Dilma Rousseff com cargos e indicações, embora estará aberto ao diálogo. O que dá para afirmar que na sua essência nasce centro direita alinhado ao antigo PFL. O tempo e as adesões farão com que molde sua postura ideológica sem fugir do sonho: as pessoas. É esperar pra ver.
 
Cláudio Prisco
 
O PSD e seus desdobramentos
O desembarque em bloco do DEM e o ingresso compacto no PSD pode não ter sido a melhor solução para os liberais catarinenses, mas seguramente constituía-se na única saída, considerando o progressivo estado de desidratação do partido. Observados os prazos legais, o desafio maior é estruturar a nova sigla em Santa Catarina para enfrentar as eleições municipais de 2012.
Pelos levantamentos preliminares, SC é o Estado em que o PSD nasce mais forte, na mesma proporção de São Paulo, reduto político do prefeito Gilberto Kassab, responsável pela criação da legenda que veio para ficar, não mais um encaminhamento transitório como se imaginou no primeiro momento, fundindo-se ao PSB em 2013.
Com a terceira ou quarta maior bancada do Congresso a partir de junho, o PSD vai se posicionar entre os governistas PT e PMDB e os oposicionistas PSDB e DEM. Sem alinhamento automático, a expectativa do PSD é assumir uma postura murista, capaz de assegurar maior respaldo da União aos governos de Raimundo Colombo e Kassab.
Em troca do eventual apoio na Câmara e no Senado, uma maior atenção da administração Dilma Rousseff às reivindicações da Prefeitura de São Paulo e do governo de Santa Catarina.
A incógnita gira em torno da reviravolta que o surgimento do PSD em SC vai provocar no cenário sucessório municipal, especialmente nas principais cidades do Estado.
 
 
Aconteceu na ALESC
 
Deputada Ada Faraco de Luca assumiu a Secretaria da Justiça e Cidadania
 
Nesta terça-feira (2), no auditório da OAB/SC, a deputada Ada Faraco de Luca (PMDB) assumiu o comando da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, pasta que foi recriada na reforma administrativa do governo de Raimundo Colombo. A deputada dedicou sua posse ao pai, Addo Vânio Faraco, deputado federal cassado pela ditadura militar e que ficou preso por mais de oito meses.
No discurso de posse, a secretária enfatizou que os “altos índices de criminalidade e violência não serão reduzidos de forma mágica”. Ela prometeu construir novas unidades prisionais, pois o sistema prisional catarinense está saturado. Tem capacidade para 9 mil presos, mas atualmente cumprem pena 15.530 detentos. Além disso, o número de presos cresce cerca de 13% ao ano.
Ada também se comprometeu em criar uma força-tarefa, integrada pelo Executivo, a OAB e o Judiciário para minimizar a morosidade da Justiça e diminuir a população carcerária. Disse que vai investir na capacitação e formação dos profissionais que trabalham nos presídios e nas instituições socioeducativas para adolescentes infratores. Descartou novos concursos públicos, mas ressaltou a necessidade de parcerias público-privadas.
A nova secretária garantiu que não abdicará dos princípios democráticos, de respeito aos direitos humanos e que aplicará todos os conhecimentos auferidos ao longo da sua vida pública, aliado ao olhar feminino, na busca da verdade e da justiça.
Também tomou posse a promotora Márcia Arendt, que aceitou convite para ser a secretária-adjunta da Justiça e Cidadania. Prestigiaram o evento o governador Raimundo Colombo; o vice-governador, Eduardo Moreira; o presidente da Assembleia, deputado Gelson Merisio (DEM); os deputados Ana Paula Lima (PT), Manoel Mota (PMDB), Altair Guidi (PPS), Moacir Sopelsa (PMDB), Antônio Aguiar (PMDB), Aldo Schneider (PMDB), Elizeu Mattos (PMDB), Dóia Guglielmi (PSDB), Valmir Comin (PP) e Silvio Dreveck (PP); os secretários Antônio Ceron e Lírio Rosso, além de representantes do Judiciário, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da OAB/SC.
 
Ascensão dos suplentes
A vaga deixada no Parlamento pela deputada Ada Faraco De Luca (PMDB) será preenchida pelo quinto suplente da Coligação, deputado Ciro Roza (DEM), que tomará posse na sessão ordinária desta terça-feira (3). Outros quatro deputados estaduais ocupam pastas no governo Colombo. O deputado Cesar Souza Júnior (DEM) assumiu a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte. No lugar dele, tomou posse Maurício Eskudlark (PSDB). O deputado Valdir Cobalchini (PMDB), titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura, abriu vaga para Mauro de Nadal (PMDB). Com a saída do deputado Serafim Venzon (PSDB) para a Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Dirce Heiderscheidt (PMDB) foi a terceira suplente a assumir. O quarto deputado estadual a ocupar um posto no governo atual foi Renato Hinnig (PMDB), escalado para a Secretaria de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, que abriu vaga para o deputado Edison Andrino (PMDB). (Vitor Santos/Lisandrea Costa)
 
Quem saiu                                              Quem entrou
Cesar Souza Júnior (DEM)                    Maurício Eskudlark (PSDB)
Valdir Cobalchini (PMDB)                       Mauro de Nadal (PMDB)
Serafim Venzon (PSDB)                        Dirce Heiderscheidt (PMDB)
Renato Hinnig (PMDB)                            Edison Andrino (PMDB)
Ada Faraco De Luca (PMDB)                             Ciro Roza (DEM)
 
Como fica a composição do Parlamento:
PMDB 10 deputados
DEM    7 deputados
PT       7 deputados
PSDB 6 deputados
PP       5 deputados
PDT     1 deputado
PCdoB            1 deputado
PTB     1 deputado
PPS     1 deputado
Sem Partido    Kennedy Nunes – Abandonou o PP.
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
 
Veículo: Portal Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Minas coloca elite da polícia para investigar fogo em ônibus
 
Minas coloca elite da polícia para investigar fogo em ônibus
Grupo apura se PCC ordenou onda de ataques na Grande Belo Horizonte
A suspeita de envolvimento do Primeiro Comando da Capital (PCC) em atentados na Grande Belo Horizonte mobilizou a polícia de Minas, que encaminhou o caso para o Departamento de Operações Especiais (Deoesp). O setor, da elite da polícia do Estado, só entra em casos de alta complexidade. Em uma semana, cinco veículos foram incendiados, o último na madrugada desta segunda-feira, na região do Barreiro, em Belo Horizonte.
O Deoesp vai interrogar detentos e funcionários da Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, de onde pode ter partido a ordem dos ataques. Na Nelson Hungria estão os condenados ou suspeitos considerados perigosos, incluindo o goleiro Bruno e um traficante ligado ao PCC, que teria ordenado os ataques após uma operação de revista. “Nós não descartamos nenhuma possibilidade. Vamos ouvir agentes, presos da penitenciária e pessoas do mundo exterior da penitenciária”, afirmou na tarde desta segunda-feira (02) o chefe do Deoesp, Islande Batista.
Os ataques aos ônibus tiveram início no último dia 26, após uma operação na Nelson Hungria. A operação recolheu drogas, celulares e armas artesanais. Na mesma época o comando da Nelson Hungria foi trocado pelo governo de Minas Gerais. Da direção da penitenciária saiu Cosme Dorivaldo Ribeiro dos Santos e entrou Luiz Carlos Danúzio. O chefe do Deoesp também disse que diretores deverão ser ouvidos.
O ataque na madrugada desta segunda foi diferente dos ataques da semana passada, destacou também Batista. Enquanto na semana passada os criminosos apenas queimaram os veículos, sem deixar feridos ou roubar pertences das vítimas; no último ataque uma bolsa com documentos do motorista foi levada.
No dia 27 de abril, foi presa uma mulher por suposto envolvimento em um ataque no dia anterior, em Contagem, na Grande Belo Horizonte. E.C.B, de 50 anos, esposa de um suposto traficante ligado ao PCC e preso na Nelson Hungria, será ouvida pelo Deoesp. Além de dois ônibus incendiados em Contagem e um no Barreiro, foram queimados outros dois veículos na região da Pampulha.
____________________________________________________________________________
Veículo: Portal Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Metade das armas desviadas das Forças Armadas foram levadas do Rio
 
Metade das armas desviadas das Forças Armadas foram levadas do Rio
Analista do MPM diz em CPI que, entre 2004 e 2008, 223 armas foram subtraídas de quartéis. 50% foram roubadas no RJ
Metade das 223 armas desviadas das Forças Armadas no período de 2004 a 2008 em todo o Brasil foram levadas de quartéis no Estado do Rio de Janeiro. As informações foram prestadas nesta segunda-feira (20) pelo analista do Ministério Público Militar (MPM), coronel Diógenes Dantas, à CPI das Armas da Assembleia Legislativa fluminense.
Diógenes afirmou que o grande número de desvios teria relação com o poder das facções criminosas que atuam no Estado e admitiu deficiências na guarda dos armamentos e das munições.
“Há muitas unidades militares que se situam próximas a favelas dominadas por facções criminosas e é sabido que as Forças Armadas têm quartéis que sofrem implicações direta ou indiretamente na segurança orgânica das ações dos marginais nessas comunidades. É significativa a quantidade de munição de mesmo calibre daquela utilizada pelas Forças Armadas e pela polícia”, disse.
 
Metade das armas em circulação no País é ilegal, diz instituto
O militar criticou também a falta de investimentos do Exército na fiscalização de armas de colecionadores, caçadores e de clubes de tiros.
Segundo o coronel, colecionadores teriam contribuído com o crime organizado alugando armas e há criminosos registrados como colecionadores.
O presidente da CPI, deputado Marcelo Freixo (PSOL), afirmou que colecionadores, a segurança privada e as lojas de armas vão demandar uma grande atenção dos parlamentares.
“A partir do momento que não são fiscalizados, podem estar alimentando o mercado ilegal”, disse.
____________________________________________________________________________
Veículo: Portal Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Polícia reforça segurança em embaixadas em Brasília
 
Polícia reforça segurança em embaixadas em Brasília
Corporação acredita que as solicitações tenham sido feitas devido ao anúncio da morte de Osama bin Laden
A Polícia Militar reforçou a segurança em todas as embaixadas em Brasília hoje, a pedido das próprias representações diplomáticas. A corporação acredita que as solicitações tenham sido feitas devido ao anúncio da morte de Osama bin Laden, líder da rede terrorista da Al-Qaeda, assassinado ontem em um ataque das forças dos Estados Unidos, no Paquistão. O número de policiais que fazem a segurança não foi informado, e nem o período em que o policiamento será necessário.
 
Morte de Bin Laden
O presidente americano, Barack Obama, anunciou na madrugada desta segunda-feira (horário de Brasília) que forças dos Estados Unidos mataram o fundador e líder da rede Al-Qaeda, Osama bin Laden. Segundo Obama, um pequeno grupo de agentes americanos realizou a operação que matou Bin Laden em um complexo no Paquistão e capturou o corpo do líder da Al-Qaeda.
Bin Laden era o primeiro na lista dos criminosos mais procurados pelas autoridades americanas. As forças americanas tentavam capturar o líder da Al-Qaeda há mais de dez anos, antes dos ataques de 11 de Setembro de 2001, que mataram cerca de 3 mil pessoas no World Trade Center, em Nova York, e no Pentágono, em Washington.
Obama afirmou que, após ter recebido informações de inteligência confiáveis sobre o lugar onde se encontrava Bin Laden, no Paquistão, na semana passada deu a ordem de atacar. A operação foi conduzida por um “pequeno grupo” e o líder terrorista foi morto após troca de tiros. Um teste de DNA confirmou que era Bin Laden o morto na operação dos EUA, segundo um oficial americano à rede de TV CNN.