Área do associado

Área do associado

Clipping dias 23 e 24 de junho

24.6.2011
Clipping 23 e 24 de junho
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Visor
Assuntos: BO contra os atletas da base do Avaí
                   Liberdade condicional para 19 detentos
 
LEÃO NA MIRA
Não bastassem a má fase em campo e o protesto da torcida em pleno feriado (foto), os vizinhos da casa ocupada por atletas da base do Avaí, nas proximidades da Ressacada, registraram um BO por perturbação de sossego. O delegado Jaime Martins, da 2ª DP, disse que vai conversar com o clube. Caso o problema não se resolva, encaminhará para a Justiça. As reclamações são de música alta. Benza Deus!
 
LIVRES PARA VOAR
Dezenove detentos ganharam direito à liberdade condicional nos primeiros 10 dias do mutirão carcerário em SC, promovido pelo CNJ.
Dos 2.518 processos de apenados que foram cadastrados no sistema do Conselho Nacional de Justiça, 1.199 já foram finalizados. Ao todo, Vinte mil processos devem ser revisados até julho.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Moradores avaliam os prejuízos da chuva no oeste
 
Moradores avaliam os prejuízos
A Defesa Civil mantém os alertas com a previsão de novos temporais hoje. Desde terça-feira, 19.571 pessoas foram atingidas em 11 cidades da região Oeste do Estado. As chuvas provocaram alagamento de ruas, interdição de estradas e destelhamento de casas, além de prejudicar o serviço de transporte e o abastecimento de água.
Em Galvão, onde cerca de 200 casas foram destelhadas, as celebrações do feriado de Corpus Christi foram substituídas por mutirões entre vizinhos. Os moradores se reuniram para consertar os telhados e limpar casas e ruas.
Em Xanxerê, o dia de ontem também foi de limpeza. Moradores dos bairros Bortolon e Vila União contabilizaram os prejuízos causados pela chuva do dia anterior. Os locais foram os mais atingidos do município, que decretou situação de emergência, embora não haja desabrigados.
Ontem, a situação estava controlada já que o nível do Rio Xanxerê, que transbordou e causou os alagamentos, foi normalizado. De acordo com o presidente da comissão da Defesa Civil no município, Rosito Miglioranza, alguns abrigos estão prontos, caso haja necessidade de alojar famílias.
Em Coronel Freitas, última cidade a entrar na lista de prejudicadas, 39 residências foram danificadas e 6,4 mil habitantes foram atingidos pelas enxurradas. O temporal que causou os estragos no Oeste foi registrado por volta das 21h30min de terça.
Na quarta-feira, cinco cidades decretaram situação de emergência (veja quadro). O maior número de atingidos pela enxurrada está em Marema (2,2 mil) e em Lajeado Grande (1,4 mil).
Além dessas, outras quatro cidades registraram estragos no Estado: Saudades, Planalto Alegre, Caxambu do Sul e Nova Itaberaba.
_____________________________________________________________________
Veículo: Notícias do Dia
Editoria: Hélio Costa
Assunto: Disque-denúncia ainda é pouco usada
 
 
Disque-denúncia é uma linha direta à comunidade, mas ainda é pouco usada
Quem quer uma sociedade mais equilibrada e menos violenta dever interagir com a polícia pelos números 0800-47 1717 (PM) ou 181 (PC).
Disque-denúncia
Tráfico de drogas, prisão de criminosos, esconderijo de assaltantes, armas, movimentação de quadrilha e outros crime chegam às Polícias Civil e Militar por meio do disque-denúncia. À PM as denúncias devem ser encaminhadas para o número 0800-481717 e à Polícia Civil para o 181. As forças estaduais não têm bola de cristal para elucidar crimes, estourar “boca de fumo” ou prender criminoso, por isso necessita da integração da comunidade. Esta parceria é interessante porque no o tráfico de drogas estão ligados roubos, assaltos, homicídios e tantos outros crimes. O assaltante de farmácia, de padaria, de posto de gasolina, por exemplo, roubam para sustentar o vício. Quem grita contra a violência e quer uma sociedade mais equilibrada deve interagir com a polícia. O nome e o número do denunciante serão guardados no mais absoluto sigilo. Então não pense duas vezes denuncie: 181 ou pelo 0800-48 1717. A ligação é gratuita.
_____________________________________________________________________
Veículo: Notícias do Dia
Editoria: Geral
Assunto: “Peço bom senso aos professores”, diz Raimundo Colombo sobre a greve
 
 
“Peço bom senso aos professores”, diz Raimundo Colombo sobre a greve
O governador admitiu que tudo o que o Estado poderia fazer até o momento já foi feito
Durante sua passagem pela abertura da Exponáutica, evento que acontece até domingo na Marina Píer 33, em Biguaçu, o governador Raimundo Colombo pediu bom senso aos professores que estão em greve desde o dia 18 de maio. O Estado garante que está aberto para o diálogo, mas pede que os professores voltem às salas de aula.
“Precisamos que os dois lados cedam de alguma maneira. O governo fez tudo que poderia ser feito até o momento”, argumenta Colombo, que para o próximo ano estuda maneiras de melhorar o salário dos professores. “Temos mais três anos para melhorar a educação catarinense, mas para isso, não podemos deixar as crianças sem aula”.
Ele comentou ainda a retirada do pedido de ilegalidade da greve. “Se os professores voltarem às aulas, poderemos rodar uma nova folha sem os descontos. Nossa boa vontade é enorme, mas precisamos de bom senso dos professores”, salientou.
Por fim, o governador esclareceu que não houve demissão de nenhum professor contratado em regime de ACT.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Informe Político
Assunto: Recursos para a Defesa Civil desde 2008
 
LONGA ESPERA
Tomara que o jeito de interessado com que o ministro Fernando Coelho Bezerra (à esquerda), da Integração Nacional, observa a lista de municípios catarinenses que ainda aguardam recursos para a Defesa Civil desde 2008, à época da tragédia climática, seja um bom sinal. São R$ 6 milhões para Mirim Doce, Ilhota, Luiz Alves, Aurora, Indaial, Porto Belo e Bombinhas. Ilhota e Luiz Alves, as mais atingidas, têm direito a R$ 1,5 milhão cada uma. Bezerra nada confirmou, mas os recursos podem ser liberados no mês que vem. O deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB), que levou o pedido e aparece à direita na foto, descobriu que até a ministra Ideli Salvatti tem pendências na Integração Nacional dos tempos em que era senadora. A diferença, hoje, é que a titular das Relações Institucionais não precisa marcar audiência para falar com Bezerra.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Reportagem Especial
Assunto: Mapa das drogas
 
O perigoso avanço dos comprimidos
Relatório da ONU revela que o uso abusivo de drogas sintéticas vem se tornando cada vez maior no mundo
Pílulas e comprimidos que vendem prazer, euforia, capacidade de concentração ou doses artificiais de paz e serenidade estão ocupando o lugar das drogas ilícitas na preferência dos dependentes químicos. Segundo um relatório mundial divulgado ontem pelo Escritório das Nações Unidas Sobre Drogas e Crimes (UNODC), o uso abusivo de remédios vem se tornando uma tendência no Brasil e no mundo, com consequências perigosas.
Em todo o planeta, nada menos do que 56,4 milhões de pessoas admitiram usar compostos sintéticos para aplacar suas angústias ou simplesmente para se divertir – 1,8 milhão delas na América Latina. São usuários de substâncias do grupo das anfetaminas, poderosos estimulantes do sistema nervoso central, e também dos opioides, potentes analgésicos entre o mais conhecido é a morfina, normalmente usada para anestesiar as dores do câncer.
Enquanto o uso abusivo de medicamentos desse tipo cresce, especialistas do UNODC constataram que os mercados globais de entorpecentes tradicionais, como cocaína, heroína e maconha, diminuíram ou se mantiveram estáveis. Segundo o relatório, “o uso não prescrito de drogas de prescrição parece ser um problema de saúde cada vez maior em grande parte dos países desenvolvidos e em desenvolvimento”. Inclusive entre os brasileiros.
– A verdade é que as pessoas descobriram que podem tomar um comprimido para se ligar e se desligar quando bem entendem. Antes, usavam a maconha e a cocaína – analisa a psiquiatra Carla Bicca.
Em vez de subir o morro e arriscar a vida por uma carreira de pó ou um cigarro de cannabis, usuários encontraram na legalidade a brecha que precisavam para alimentar o vício. Passaram a procurar nos balcões das farmácias os substitutivos para os produtos que antes buscavam com traficantes. É o que poderia se chamar de “droga limpa”.
 
Estudar e se divertir
Multifacetados, os estimulantes farmacológicos “servem” tanto para quem pretende se divertir numa festa quanto para estudantes decididos a turbinar o desempenho no vestibular.
– Já vínhamos percebendo o aumento dos anfetamínicos há pelo menos dois anos. Pode-se dizer que a América Latina é um mercado em expansão. O problema é que nem todos os usuários sabem os riscos que correm – alerta o psiquiatra Carlos Salgado, presidente da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas.
O uso indiscriminado pode trazer sequelas irreversíveis. No caso das anfetaminas, por exemplo, ataques cardíacos fulminantes e surtos psicóticos são apenas duas possibilidades de efeitos colaterais, de uma lista longa e assustadora.
 
Um alerta para a desinformação
Bo Mathiasen representante regional do UNODC de Brasília
O relatório indica que estimulantes à base de anfetamina vêm sendo muito usados no Brasil, de forma indevida. A situação preocupa?
Bo Mathiasen – Sim. Preocupa muito o uso incorreto desses medicamentos, porque os efeitos colaterais são perigosos. Em países como os EUA o consumo cresce cada vez mais. No Brasil também é alto, mas algumas ações já estão sendo tomadas para mudar isso, entre elas uma fiscalização rigorosa imposta pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
As drogas sintéticas tendem a tomar o lugar de outros entorpecentes como a maconha?
Mathiasen – A tendência existe sim. Entendemos que o uso dessas substâncias deve ser monitorado muito de perto.
E o crack? No relatório ele não aparece de forma específica, mas sabemos que se tornou um grave problema no Brasil.
Mathiasen – No relatório, tratamos da cocaína de forma geral. O crack faz parte desse grupo. Ele também aparece nos Estados Unidos e na Europa, mas de forma muito marginal. No Brasil, parece estar mais presente. No momento, precisamos de mais estatísticas para que possamos ter a dimensão exata do problema. O governo federal está preparando uma grande pesquisa que deve ser divulgada em breve.
Como o senhor avalia o uso desse tipo de droga usada por estudantes para melhora o desempenho?
Mathiasen – O mais preocupante disso é que os jovens usam esses estimulantes para ganhar fôlego na reta final de provas, mas parecem não perceber que podem acabar tendo um colapso, porque o corpo precisa de descanso. É um mito achar que os remédios vão resolver tudo. Em outros lugares, inclusive na Europa e EUA, isso também vem acontecendo e de forma igualmente preocupante.
 
 
Laboratório descoberto em SC é citado
Santa Catarina é citada no relatório mundial da agência da Organização das Nações Unidas Sobre Drogas e Crimes (UNODC). A razão é a descoberta, em agosto de 2009, de um laboratório na cidade de Imaruí, Sul do Estado. As autoridades estão preocupadas com a produção local, pois o comum, até então, era o abastecimento dessas drogas via Europa.
No mesmo contexto, o documento faz menção ao fechamento de um laboratório de esctasy em 2010 no Paraná. Isso significa uma mudança de perfil do consumidor?
O laboratório sintético made in SC funcionava em um galpão num sítio perto da SC-437, em Imaruí. Os policiais encontraram produtos químicos e aparelhagem de dar inveja à estrutura do próprio Estado. Não havia ninguém no local.
A suspeita, na época, é que serviria para a produção de ecstasy e LSD, mas havia também estufa para o cultivo de maconha em lugar fechado (chamada de “clone”). Foram localizados tambores com álcool, bicarbonato, éter, etanol, ácido sulfúrico e outros itens.
 
A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Florianópolis abriu inquérito. Ainda não há notícia da identificação ou prisão dos responsáveis. A produção de droga sintética em outro lugar do Estado por criminosos está sendo investigada pela Polícia Federal (PF).
Embora seja pouco comum, o procedimento seria feito em solo catarinense há pelo menos 30 anos. A informação é do delegado chefe da comunicação da PF em Florianópolis, Ildo Rosa, ao lembrar da descoberta de um laboratório de ecstasy na década de 1980, em Indaial, no Vale do Itajaí.
– Naquele tempo detectou-se que havia toda a cadeia orgânica para a produção de ecstasy aqui. Nos últimos anos, as apreensões em ônibus indicam a queda do preço e o barateamento dos componentes da produção da “bala” (ecstasy) – observa o delegado, lembrando que, até então, era frequente esse tráfico apenas via aérea por “mulas” de classe média que viajavam ao Exterior, levando cocaína para retornar ao Brasil com drogas sintéticas.
 
Jovens são reféns do chamado efeito flash-back
Em SC, esses grupos ficaram marcados na Operação Playboy, da própria PF, em 2005, quando descobriu-se que tratavam-se de surfistas que armazenavam as drogas em pranchas.
Hoje, a PF estima a existência de mais de 300 tipos de drogas sintéticas. Não bastasse isso, a cultura do consumo em festas eletrônicas e o fácil acesso exigem esforço ainda maior na repressão no Estado. A região de Balneário Camboriú é apontada pela PF e Polícia Civil como a mais problemática.
Os jovens são iludidos pela sensação de euforia e agitação, mas reféns do chamado efeito flash-back, que a qualquer momento pode projetar sintomas sérios no organismo.
 
A desejada diretoria de narcóticos
As rotineiras apreensões de drogas em Santa Catarina sinalizam o tamanho de um problema que está longe de ser amenizado, e mais distante ainda de ser resolvido.
O maior golpe que as autoridades pretendem dar no narcotráfico ainda está no papel: é a criação de uma diretoria estadual de narcóticos, estrutura que estaria voltada especificamente à prevenção e combate ao tráfico de entorpecentes – essas diretorias já existem no Paraná e Rio Grande do Sul.
O projeto foi entregue no começo do ano pelo diretor da Deic, delegado Cláudio Monteiro, ao delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila.
A aprovação depende da Assembleia Legislativa. As autoridades justificam que a falta de efetivo da Polícia Civil é a grande dificuldade para fazer valer na prática a intenção.
Só neste ano, a Deic apreendeu duas toneladas de drogas em Santa Catarina, segundo a assessoria de imprensa de Secretaria de Segurança Pública.
Para a Deic, as drogas estão diretamente ligadas à grande maioria dos crimes vilolentos como os assassinatos.
_____________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: Geral
Assunto: Bombeiros voluntários de Guaramirim fazem curso de busca e salvamento terrestre
 
Bombeiros voluntários de Guaramirim fazem curso de busca e salvamento terrestre
Treinamento começou nesta quinta-feira e segue até domingo
Genielli Rodrigues | genielli.rodrigues@an.com.br
Se você ver um helicóptero águia próximo ao morro da Trapp, um grupo de bombeiros andando nas ruas ou então fazendo rapel não se assuste. Essas ações fazem parte do curso de busca e salvamento terrestre que os bombeiros de Guaramirim estão dando para 24 profissionais da área de salvamento das cidades de Jaraguá do Sul, Joinville, Irani, Concórdia, Itaiópolis, além de Guaramirim.
O treinamento começou nesta quinta-feira e segue até domingo. O coordenador do curso, Silvionei Dzireikowski, 26 anos, disse que apesar da maioria das ocorrências serem pré-hospitalares e incêndios as buscas são importantes para o bombeiro saber como agir e não ser pego de surpresa.
— Nem sempre tem como fazer o resgate de viatura e o profissional precisa saber usar os equipamentos e se virar em situações de sobrevivência — conta, afirmando que em Guaramirim ocorrências desse tipo acontece em média uma a duas vezes ao ano.
No total, são oito instrutores que vão ensinar os bombeiros (todos homens e maiores de 18 anos), a se locomover na mata, noções de sobrevivência e técnicas de salvamento em altura.
Nesta quinta-feira eles foram apresentados e dormiram na sede dos escoteiros, na Estrada Bananal, em Guaramirim, onde fizeram uma descida de rapel. Nesta sexta-feira pela manhã vão a pé para Jaraguá do Sul até o Morro da Trapp, no bairro Baependi, onde irão acampar.
No sábado, às 13h, será o momento mais esperado do curso. Eles irão aprender como trabalhar com um helicóptero. Entre os ensinamentos estão como se aproximar de uma aeronave de resgate, como colocar a maca dentro da aeronave e saber quando acioná-la.
No domingo de manhã eles retornam para Guaramirim a pé e às 8h acontece a formatura. O instrutor Vanderlei Cardoso, 29 anos, é quem ensinou a operar o rapel. Segundo ele, saber manusear os equipamentos é importante, pois se não estiver treinado, em uma situação real, o bombeiro pode colocar a vida dele e da vítima em risco.
— Se não sabe como fazer não pode proceder com o resgate. A orientação é que um bombeiro treinado execute o salvamento.
O aluno Fábio Bach, 34 anos, está há dez no Corpo de Bombeiros de Concórdia e não via a hora de entrar mata a dentro.
— É a primeira vez que faço o curso e é muito bom aprender coisas novas ainda mais para levar à minha região aonde esses tipos de ocorrências são comuns — relata Bach, informando que, em média, são feitos cinco a seis resgates terrestres ao ano na região de Concórdia.
 
____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Polícia retoma hoje apuração da morte de asfixia
 
Polícia retoma hoje apuração da morte
Pai suspeito de matar o filho de cinco anos está em presídio de Criciúma
A Polícia Civil de Lauro Müller, no Sul do Estado, vai aprofundar, a partir de hoje, as investigações sobre a morte do menino Lucas Salvador, cinco anos. O pai da vítima, Luciano Dias Salvador, é suspeito de ter asfixiado o filho e ter provocado uma colisão do carro em que estavam contra um ônibus para tentar camuflar o crime.
Luciano está preso temporariamente no Presídio Santa Augusta, em Criciúma, desde a noite de quarta-feira, onde deve ficar por 30 dias.
Segundo o Conselho Tutelar de Lauro Müller, Lucas sofria maus-tratos constantes por parte dos pais e, por isso, vivia com os avós paternos desde o ano passado. Na noite de terça-feira, Luciano passou na casa dos pais para pegar o filho para um passeio e não voltou mais.
– Ele levaria o Lucas na associação onde eu estava trabalhando naquela noite, mas não apareceu. Telefonamos para várias pessoas para saber onde eles estavam e, pouco depois, recebemos aquela notícia triste – lembra a avó Maria de Lourdes de Souza.
Na delegacia, Luciano não soube explicar como o menino havia morrido. Ele disse ao delegado Ivaldo Gregório que chegou a dormir com o menino durante algum tempo no veículo e não lembrava do que havia acontecido depois.
Segundo familiares, Luciano tem problemas de comportamento e depressão há cinco anos. No dia do acidente, ele havia tomado medicamentos para tratar a doença e estava bastante confuso durante todo o dia.
A reação da mãe da criança também chamou a atenção na delegacia. Segundo um investigador que presenciou a cena, quando soube que o filho havia morrido por asfixia – e não no acidente de trânsito –, ela se mostrou indiferente e só se preocupou com o companheiro preso.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: DEIC
 
 
DEIC
Recortes de chassis, lacres de placas e documentos utilizados para adulterar veículos foram apresentados, ontem, na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic). A operação – feita em Brusque, no Vale do Itajaí, na quarta-feira – é fruto de um mês de investigação, em parceria com a Divisão de Investigações Criminais, e já resultou na prisão de dois homens e apreensão de 10 carros.
De acordo com o delegado Alexandre Carvalho, que coordenou a ação, os homens detidos – um deles dono da revendedora Dinâmica, em Brusque, que vendia os carros adulterados – fazem parte uma quadrilha. Os chassis de carros batidos eram comprados em leilões e recortados para serem colocados em carros furtados. Os veículos adulterados eram revendidos no em lojas de municípios do Litoral Norte.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Policial suspeito é transferido para a Capital
 
Policial suspeito é transferido para a Capital
O policial civil Ademar Luiz Pereira, 51 anos, suspeito de desviar R$ 100 mil em verbas públicas em Penha, Litoral Norte, foi transferido para a Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Florianópolis na noite de quarta-feira. Ele foi preso em Blumenau. Ademar teria desviado o dinheiro nos últimos oito anos, enquanto comandava funções administrativas na delegacia da cidade. Agora, deve responder por vários crimes, entre eles peculato e abandono de função. As irregularidades foram descobertas na conta do Convênio de Trânsito, mantida com recursos do município de Penha. Um funcionário da prefeitura que atuava na delegacia também teria participação e foi afastado e indiciado.
_____________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Causa da morte de britânico será investigada em Joinville
 
 
Causa da morte de britânico será investigada em Joinville
William Patrick Dunphy foi encontrado morto domingo no apartamento onde morava, no bairro Boa Vista
O corpo do britânico William Patrick Dunphy, 63 anos, deve passar por uma necropsia para investigar a causa da morte. Um amigo colombiano, que mora em São Paulo, deve chegar nesta sexta em Joinville para autorizar o procedimento. O Consulado da Inglaterra entrou em contato com familiares, que não manifestaram interesse na morte.
William foi encontrado morto domingo no apartamento onde morava, no bairro Boa Vista. Os amigos chamaram a polícia depois de verem, pela janela, o homem na cama. Para o delegado Wanderson Alves, a morte é considerada suspeita.
O corpo foi levado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que teria encontrado indícios de envenenamento. O cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). De acordo com o delegado, no apartamento foram encontrados quatro copos, o que indica que mais pessoas estiveram com ele antes da morte.
_____________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: Polícia
Assunto: Polícia analisa imagens de estelionatários que fizeram vítima em Jaraguá
 
 
Polícia analisa vídeo com imagens de estelionatários que fizeram vítima em Jaraguá
Golpe foi aplicado na região central da cidade e os investigadores tentam localizar um dos homens que aparece nas imagens
A Polícia Civil está analisando as imagens do circuito interno do condomínio em Jaraguá do Sul onde morava a idosa de 75 anos que foi vítima do golpe do bilhete no dia 10 de junho e perdeu R$ 20 mil.
O golpe foi aplicado na região central da cidade e os investigadores tentam localizar um dos homens que aparece nas imagens. Segundo o delegado Marco Aurélio Marcucci, a mulher ficou com vergonha e não fez o boletim de ocorrência no dia do golpe.
Familiares souberam do golpe e foram à delegacia na tarde de quarta-feira fazer a denúncia. Segundo o delegado, a mulher caiu no golpe ao ajudar um homem que não conseguia sacar o dinheiro de um prêmio de R$ 1 milhão da loteria federal. Depois que a senhora estava envolvida na história, apareceu outro homem que para ajudar.
— No meio do bate-papo, o suposto vencedor começa a desconfiar da vítima e do golpista. Para provar que os dois não querem o prêmio dele, o comparsa mostra um pacote de dinheiro (com notas apenas em cima), alegando que não precisa de mais grana. O vencedor da loteria diz que se receber ajuda dará R$ 100 mil para cada um deles, mas pede uma garantia. Nesse momento a vítima foi até o seu apartamento pegar R$ 20 mil achando que o golpista iria lhe dar R$ 80 mil — conta Marcucci.
_____________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: Polícia
Assunto: Em Itajaí, polícia faz a maior apreensão de cocaína de Santa Catarina
 
 
Em Itajaí, polícia faz a maior apreensão de cocaína de Santa Catarina
Foram encontrados 26 quilos de droga pura que equivalem a R$ 300 mil
A Polícia Federal de Itajaí fez na manhã desta quinta-feira, a maior apreensão de cocaína do ano em Santa Catarina. Ao todo, 26 quilos da droga pura foram encontrados dentro de um carro que seguia pela BR-101 de Curitiba para Itajaí. Dois homens foram presos durante a abordagem no trecho de Araquari.
As investigações começaram a partir de uma denúncia. Os homens presos com a droga, Bruno Alves dos Santos, 20 anos, e Cláudio Luiz dos Santos, 38, usavam dois carros para fazer o transporte.
— Toda cocaína estava dentro de uma sacola de viagem. Eles iam revezando o transporte da sacola nos carros. Isso era feito para despistar a polícia — conta o delegado da Polícia Federal, José Dinarti de Castro Silveira.
De acordo com a Polícia Federal, a droga apreendida está avaliada em cerca de R$ 300 mil.
_____________________________________________________________________
Veículo: A Notícia
Editoria: Polícia
Assunto: Empresário rende assaltante em Blumenau
 
Empresário rende assaltante em Blumenau
Depois de ser assaltada, vítima atropelou o ladrão
Um empresário que mora no Bairro Fidélis rendeu um assaltante na tarde desta quinta-feira. Fabio Medeiros, 25 anos, invadiu a casa do empresário com a ajuda de um comparsa que estava armado. Depois de roubar R$ 812, um notebook, um celular, um iPod e um tênis, a dupla de assaltantes fugiu a pé, deixando a vítima, a esposa e os dois filhos presos em um dos banheiros da casa.
Como o cômodo não tinha chave, assim que os criminosos deixaram o local, o empresário foi atrás deles de carro. Encontrou Medeiros, que estava com os objetos roubados, e o atropelou.
Segundo o empresário, populares o ajudaram a render o assaltante até a chegada da Polícia Militar. De acordo com a polícia, Medeiros foi espancado e alegou ser usuário de drogas. O outro assaltante conseguiu fugir.
A polícia não recomenda reagir a assaltos. Bandidos drogados e armados, como no assalto desta quinta-feira, tendem a tomar atitudes extremas quando acuados, podendo matar a vítima que reagiu e quem mais estiver junto. O mais importante é prestar atenção em detalhes que podem ajudar a polícia a identificar os criminosos.
 
BLOGS
 
Cláudio Prisco
 
Passo
A convenção estadual que vai formar o primeiro diretório do PSD em Santa Catarina será realizada no dia 9 de julho, em Florianópolis.
 
 
 
ACONTECEU NA ALESC
 
SEGURANÇA PÚBLICA:
O deputado Maurício de Eskudlark (PSDB) afirmou que a segurança é um problema igualmente grave em todas as regiões do estado e pediu que fosse encontrada uma solução. O deputado disse que a maior reclamação dos catarinenses é a falta de efetivo, o que ficou comprovado na audiência pública realizada dia 17 de junho no município de Porto União. Eskudlark garantiu que a comunidade cobra maior atuação da polícia enquanto o governo afirma estar impedido de realizar mais concursos públicos por motivos legais. Para o parlamentar, a segurança eletrônica, como instalação de câmeras, pode ser uma alternativa para reduzir os altos índices de criminalidade.
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
Veículo: Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Oito traficantes mortos em operação do Bope no Rio de Janeiro
 
 
Oito traficantes mortos em operação do Bope no Rio de Janeiro
Policiais invadiram o Morro do Engenho após informações do Disque-Denúncia e apreenderam 5 pistolas, 2 granadas e 2 fuzis
 
Oito traficantes do Morro do Engenho, no Engenho da Rainha, subúrbio do Rio, foram mortos em uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), na madrugada dessa quinta-feira (23).
De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, os agentes receberam informações de tráfico de drogas pelo Disque-Denúncia. Durante o confronto, foram apreendidos 2 fuzis, 2 granadas e 5 pistolas. Os traficantes já chegaram mortos ao hospital Salgado Filho. Nenhum policial saiu ferido.
Os traficantes teriam vindo de comunidades ocupadas por Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), entre elas a Mangueira, que foi ocupada no último domingo para a futura instalação de uma unidade de segurança. Os policias do Bope, o pelotão de elite da PM do Rio, chegaram na comunidade durante a madrugada. Houve intenso tiroteio entre policias e traficantes.
Moradores ficaram assustados e acordaram com a troca de tiros. “Parecia uma verdadeira guerra. A polícia disse que estava entrando porque o morro estava fortalecido”, disse um morador da comunidade. Alguns feridos ainda chegaram a ser socorridos pelos policiais.
Segundo moradores, ainda haveriam traficantes feridos no interior da comunidade. O policiamento foi reforçado no local. A polícia também faz operações no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, no subúrbio do Rio, palco de constantes confrontos nos últimos dias. Há informações de que traficantes de Morros ocupados por UPPs também estariam se refugiando na comunidade.
Na noite de quarta-feira um músico foi atingido por uma bala perdida no peito quando passava com a família perto do Morro do Juramento. Ele foi operado e está internado em estado grave.
_____________________________________________________________________
Veículo: Agência Estado
Editoria: Brasil
Assunto: Justiça nega habeas corpus a Suzane von Richthofen
 
Justiça nega habeas corpus a Suzane von Richthofen
Suzane diz sofrer constrangimento ilegal da diretora da unidade prisional se negou a fornecer um parecer técnico a seu respeito
A Justiça de São Paulo negou nesta terça-feira o pedido de habeas corpus formulado por Suzane von Richthofen contra a diretora-geral da penitenciária de Tremembé, onde ela está presa. A decisão foi da juíza da 1ª Vara das Execuções Criminais e
No pedido, Suzane alega sofrer constrangimento ilegal porque a diretora da unidade prisional se negou a fornecer um parecer técnico a seu respeito. O documento seria utilizado para instruir recurso impetrado perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Segundo a decisão, o parecer técnico já foi feito e, por esse motivo, não se justifica a elaboração de outro sem que haja requisição de órgão competente. “Não há como exigir que a Administração Penitenciária venha a atender toda e qualquer postulação de detentos, exclusivamente a critério e por interesse deles próprios”, considerou a juíza.
_____________________________________________________________________
Veículo: Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Av. Paulista tem abraço coletivo contra a violência
 
Av. Paulista tem abraço coletivo contra a violência
Associações realizaram na tarde desta quarta-feira em São Paulo manifestação contra violência na região
Promovido por Associações e empresas da região, o Abraço na Avenida Paulista aconteceu nesta quarta-feira, em São Paulo. A manifestação foi organizada por André Fischer, criador do Mundo MIX, e Franklin Stefanelli, diretor da FNAC.
O abraço coletivo é um protesto pelos recentes atos de violência contra homossexuais.
_____________________________________________________________________
Veículo: Agência Câmara
Editoria: Segurança
Assunto: Deputados cobram de Marco Maia votação da PEC 300
 
 
 
Deputados cobram de Marco Maia votação da PEC 300
Marco Maia e os deputados do DEM: pressão para incluir a PEC 300 na pauta do Plenário.
Um grupo de deputados do DEM se reuniu nesta quarta-feira (22) com o presidente da Câmara, Marco Maia, para pedir urgência na votação da Proposta de Emenda à Constituição que cria um piso salarial para policiais e bombeiros (PEC 300/08). Participaram do encontro o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, Mendonça Prado (SE), além dos deputados Ronaldo Caiado (GO), Onyx Lorenzoni (RS) e Pauderney Avelino (AM).
Mendonça Prado ressaltou que os profissionais de segurança esperam uma posição da Câmara até o dia 5 de julho e, a partir dessa data, prometem realizar manifestações públicas. O deputado pediu agilidade na votação da proposta pelo Plenário para evitar conflitos como o que ocorreu no Rio de Janeiro, onde mais de 400 bombeiros foram presos após protesto por aumento salarial.
“É preciso votar a matéria em segundo turno na Câmara para evitar manifestações e atos de revolta por parte dos policiais. Não é possível que um profissional de segurança em estados ricos ganhe apenas R$ 900. Esse é um salário indigno para quem arrisca a vida diariamente”, disse.
A PEC 300 foi aprovada em primeiro turno pelo Plenário da Câmara em julho do ano passado. No mês passado, o presidente da Câmara anunciou a criação de uma comissão especial para tentar conciliar o interesse dos profissionais com o dos governos estaduais. “Essa comissão especial é um equívoco”, criticou Mendonça Prado, que foi relator do projeto na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) e na comissão especial que redigiu o texto final.
“O texto foi votado em primeiro turno, já passou por uma comissão especial, então essa história de [outra] comissão especial tem o objetivo apenas de protelar a discussão”, disse. “Esse processo chegou a um limite que nós não aguentamos mais. Os policiais estão se sentindo traídos pelo Parlamento.”
Já para o deputado Ronaldo Fonseca (PR-DF), é preciso buscar um acordo na comissão especial antes de a proposta ser votada no Plenário. “Embora a PEC 300 tenha apoio maciço do Congresso, ainda existe uma posição dos governos estaduais. Nós temos que votar a lei que gera despesa, mas temos também que indicar de onde vem o recurso”, afirmou.