Área do associado

Área do associado

IV Encontro de Oficiais Militares de Santa Catarina

12.11.2010
Sejam todos bem-vindos!
 
Somos hoje o que nos deixaram como herança. Muitos serão amanhã o que legaremos hoje. Portanto, não existe momento inoportuno para realizações no campo da preservação da ordem pública e defesa social. Todos os minutos vividos são oportunos para laborar no bem. Aquele que pensa diferente está fora de sintonia com o momento presente. Com a nossa visão voltada para as causas institucionais e sociais, superaremos interesses escusos de toda sorte. Somos aqueles que vieram para fazer a história e não simplesmente passar um lapso temporal em brancas nuvens. Para viver intensamente o minuto presente, precisamos enaltecer os que nos antecederam. Do túnel do tempo pinçamos dois personagens de extrema significância para nossas vidas, pessoal e profissional. Refiro-me ao intelectual da Força Pública Catarinense, o Capitão Osmar Romão da Silva, nosso patrono, e à poetisa chilena Gabriela Mistral.
O primeiro intelectual foi um batalhador incansável pelas questões sociais e humanas, tendo por isso sofrido punições disciplinares. Lutou bravamente através das armas e das palavras. Sem dúvida, incomodou muito mais pelos vocábulos. De pedra no sapato, acabou tornando-se ajudante-de-ordens do interventor Federal Nereu Ramos. Sua trajetória no orbe terrestre durou apenas 35 anos de profícuas realizações que nos servem de exemplo e estímulo. A Força Pública perdia então um dos seus expoentes culturais. Partiu o homem, ficou o exemplo que arrasta.
Quanto a Gabriela Mistral, legou-nos uma obra que representa perfeitamente o papel da Polícia no seio da sociedade, qual seja, o de servir. Mistral nos inebria com suas palavras.
 
“Toda a natureza é um serviço.
 
Serve a nuvem
Serve o vento
Serve a chuva
 
Onde haja uma árvore para plantar,
Plante-a você.
Onde haja um erro para corrigir,
Corrija-o você.
Onde haja um trabalho e todos se esquivem,
Aceite-o você.
 
É muito belo fazer aquilo que os outros recusam
Mas não caia no erro de que somente há mérito nos grandes trabalhos
Há pequenos serviços que são bons serviços
Adornar uma mesa
Arrumar seus livros
Pentear uma criança
 
Uns criticam, outros constroem
Seja você o que serve
Servir não é faina de seres inferiores
 
Seja você o que remove
A pedra do caminho,
O ódio entre os corações,
E as dificuldades do problema,
Há a alegria de ser puro e a de ser justo
Mas há, sobretudo
A maravilhosa e imensa alegria de servir”
 
Pela lei e pela grei, nós temos o dever de servir. Exatamente por este motivo estamos reunindo pela quarta vez os Oficiais Militares Barrigas-Verdes da Polícia e do Corpo de Bombeiros. Nossa meta, além do congraçamento, é a de nos abeberarmos do conhecimento técnico-profissional que emanará dos nossos palestrantes convidados. A data de hoje constitui-se numa efeméride importante para a história das duas Corporações. Estamos juntos, ajudando a escrever mais uma página da rica história de Santa Catarina e das suas instituições militares.
 
Muito obrigado!
 
FRED HARRY SCHAUFFERT

Cel PM Presidente da ACORS