Área do associado

Área do associado

NOTA DE ESCLARECIMENTO – PUB. JORNAL DIÁRIO CATARINENSE DE 20/04/2009 – PAG 24

20.7.2009







ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS DA POLÍCIA MILITAR E DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA
CAPITÃO OSMAR ROMÃO DA SILVA – ACORS



          
  Nota de esclarecimento à sociedade catarinense


 (NOTA PUBLICADA NO JORNAL DIÁRIO CATARINENSE DE 20/07/2009 PÁG 24)


A Associação de oficiais, em consonância com seus objetivos estatutários de concorrer para o engrandecimento das instituições militares estaduais e, ainda, de atentar para as questões referentes ao plano de carreira, prerrogativas e dos direitos e deveres dos oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, vem, perante a sociedade catarinense esclarecer que o Projeto de Lei Complementar 027.7/2009, enviado pelo Exmo Sr Governador do Estado de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira, foi aprovado em dois turnos na ALESC. A sua promulgação  representará, além do incremento salarial dos policiais e bombeiros militares, um importante avanço na qualificação de seus profissionais, ao instituir  o requisito mínimo de curso superior para o ingresso na carreira e incentivar a busca pelo  aperfeiçoamento profissional dos oficiais e praças através de gratificação remuneratória.


Irmanados com os citados ditames, a Associação de Oficiais promoveu o pagamento do transporte e alimentação daqueles Oficiais, e algumas Praças, que de maneira voluntária, disciplinada e imbuídos de espírito democrático quiseram se fazer presentes a Assembléia Legislativa do Estado, visando acompanhar esse importante desfecho para os militares estaduais, o que representa um avanço qualitativo nos serviços prestados pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiro Militar.


O Projeto de Valorização dos Militares Estaduais juntamente com o novo abono, priorizou a  nossa base da carreira e representará em média um incremento salarial, ao final, de 8,5%  aos Oficiais, 12% aos Subtenentes e Sargentos e 18% aos Cabos e  Soldados, assim distribuído: Soldado de 3ª Classe = 22%;  Soldado de 2ª Classe = 20%;  Soldado de 1ª Classe = 16%; Cabo = 15%; 3º Sargento = 14%; 2º Sargento = 13%;  1º Sargento = 11%; Subtenente = 10%; 2º Tenente = 8%; 1º Tenente = 8%; Capitão = 7%;  Major = 9%;  Tenente Coronel = 8%; e Coronel = 9%.



              
Importante salientar, que as medidas adotadas, proporcionarão avanço primando pelo equilíbrio entre a Polícia Civil (com o seu Projeto de Carreira também aprovado) e os Militares Estaduais (com o Projeto de Valorização também já aprovado), graças ao esforço conjunto das entidades representativas dos Comandos Gerais PM e BM e com apoio do Governo do Estado.